Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Ler um post pelo conteúdo ou pelo autor?

Imagem relacionada

 

 

Esta semana dei por mim, na área de leituras, a ler um post sobre um tema que me interessava e, de repente, percebi que estava a lê-lo, e nem me apercebi quem era o autor do mesmo!

 

Será que, quando vagueamos pela blogosfera, é o post em si que nos chama a atenção, independentemente de quem o escreveu? Ou terá o autor do post alguma influência, na hora de clicar, ou não, para ler na íntegra o seu conteúdo?

Curiosidades bloguísticas

Imagem relacionada

 

 

O número de comentários em posts diminuiu significativamente de há uns meses para cá. Reparei nisso, por exemplo, através dos Blogs Quentes em que, antes, surgiam blogs com cerca de 100/200 comentários, sendo o mais baixo com cerca de 30 a 50 comentários, e agora os números reduziram drasticamente.

 

 

Nem sempre os posts destacados são os mais comentados tal como, poucas vezes, os mais comentados, são escolhidos para destaque.

 

 

Na minha área de leituras, relativamente aos bloggers que sigo, reparei que, de um modo geral, se escrevem menos posts ao longo do dia.

 

 

Ainda em relação aos bloggers que acompanho, embora haja bloggers que publicam vários posts diários, outros há que o fazem de forma mais ocasional.

 

 

Embora por vezes não coincidam, os posts em destaque escolhidos pelo Sapo Blogs (ou pelo menos parte deles) acabam por ser os mesmos em destaque na Homepage do Sapo naquele dia ou no seguinte. 

"Tu" ou "você": como tratar os bloggers que não conhecemos?

Resultado de imagem para tu ou você

 

Aqui na blogosfera somos todos membros da mesma comunidade.

Muitos de nós amigos. Alguns, vizinhos próximos. Outros, apenas conhecidos.

Mas existem, a todo o instante, pessoas novas a chegar ao bairro, que nos visitam ou que visitamos, e a quem queremos dar as boas vindas.

 

 

Ora, quando conhecemos as pessoas, ou elas tomam a iniciativa de nos tratar de uma determinada forma, é fácil.

Mas, quando não conhecemos as pessoas, e somos nós a dar o primeiro passo, de que forma devemos tratá-las?

Por tu? Ou por você?

Será o tratamento por "você" demasiado formal entre bloggers? 

Será o tratamento por "tu" abuso de uma certa confiança e intimidade que ainda não existe?

 

Já vos aconteceu querer comentar algum blogger, e surgir esta dúvida?

Um dia pela blogosfera

Imagem relacionada

 

Entro no Sapo Blogs, e começo por ver os destaques do dia.

Faço então o login e, já na "minha casa", aproveito para aprovar comentários, ver notificações e espreitar as estatísticas.

Escrevo os posts para esse dia, se não tiver nada agendado, ou escrevo as ideias que entretanto surgiram, para próximos posts.

Com essa parte feita, é a vez de espreitar a área de leituras, para ver o que os blogs que sigo escreveram.

Se me interessar o tema ou tiver algo para dizer ou partilhar, comento. Senão, limito-me à leitura.

 

É curioso perceber que, nestes últimos tempos, são poucos os posts publicados ao longo do dia, pelos diferentes blogs que acompanho, embora alguns tenham vários posts num mesmo dia.

De uma forma geral, parece que há mais bloggers a interagir a partir do final do dia, do que durante a manhã e a tarde.

 

É incrível como, apesar de algumas publicações sobre os mesmos assuntos, os diversos bloggers conseguem escrever sobre coisas tão diferentes, quando se poderia pensar que quase todos os temas já foram esgotados.

E como nos identificamos com uns, nos solidarizamos com outros, descobrimos coisas novas e experimentamos todo o tipo de sentimentos com essas leituras.

 

Seja no local de trabalho, em casa ou num espaço público, assim se vai passando o dia pela blogosfera, acompanhada por esta grande "família de anfíbios".

 

A importância de um blog na nossa vida

Resultado de imagem para blog

 

Um blog pode fazer parte da nossa vida, mas não deverá ser nunca, exclusivamente, a nossa vida.

 

Por muito difícil que seja lidar ou conviver com as pessoas cara a cara, fazer novas amizades, travar novos conhecimentos na nossa vida, fora da blogosfera, e se procure colmatar essa dificuldade, seja ela por que motivo for, na blogosfera, as coisas quase nunca correm como idealizamos. A maior parte das vezes, é um engano.

Nem todas as pessoas que encontramos na blogosfera são exactamente como se apresentam. Muitas vezes, são personagens criadas especificamente para aquele blog.

Além disso, alguns blogs chegam e partem, uns mais rapidamente que outros, não dando tempo para criar laços ou, quando criados, acabam por se quebrar. 

 

Se é possível nascer amizades neste mundo virtual? Sem dúvida! Não faltam exemplos de bloggers que se conheceram através dos respectivos blogs, e que levaram essa amizade para além da blogosfera. E, quando isso acontece, é bom! Eu que o diga.

No entanto, e como é óbvio, essas amizades são (ou deveriam ser) apenas uma parte do conjunto de pessoas que fazem parte das suas vidas.

 

 

 

Resultado de imagem para blog

 

Por muito bom que seja pertencer a este mundo da blogosfera, e sermos mimados com comentários, visualizações, destaques, supresas e prémios, que o é, sem dúvida, até que ponto a nossa vida se pode resumir à felicidade que daí advém?

 

Sermos reconhecidos pelo que escrevemos é óptimo. Sentir que os seguidores se identificam e partilham as suas opiniões, também. Saber que um post nosso chegou a muita gente e nos fizemos ouvir, idem. São pequenos mimos que nos deixam com um sorriso no rosto. É quase como um presente por aquilo que andamos aqui a fazer.

 

Mas é algo que depressa vem, e depressa vai.

 

 

Ninguém, por mais comentários ou visualizações que obtenha (salvo raras excepções) fica mais rico por isso! Ninguém anda a coleccionar troféus (tipo óscares da blogosfera), pelos destaques obtidos ao longo dos meses.

A única riqueza que recebemos de um blog, é o seu conteúdo, aquilo que quisemos pôr cá para fora, o nosso testemunho. São as amizades que eventualmente se façam, e que se fortaleçam também fora do mundo virtual. É a troca de experiências, opiniões e conhecimentos que poderemos fazer através deste meio. E um ou outro prémio que se vença em algum passatempo. 

Se passarmos a nossa vida numa tristeza, porque não conseguimos isto ou aquilo aqui na blogosfera, amargurados porque naquele dia ninguém nos visitou ou comentou, frustrados porque fizemos um texto tão bom, e não o destacaram, enfurecidos porque alguém tem mais "protagonismo", e com o coração cheio de negativismo porque a vida que idealizámos conquistar na blogosfera não é aquela que esperámos, então não estamos, de facto, a viver.

 

 

 

 

Imagem relacionada

 

 

Estamos a reduzir a nossa vida a muito pouco, se acharmos que, somente num blog, estará escondida a chave para a nossa felicidade. 

 

 

Sim, um blog pode ser importante em determinadas fases da nossa vida, ou até mesmo sempre, por um motivo ou por outro. E não há qualquer mal nisso. Mas não podemos viver, unica e exclusivamente, encerrados dentro da blogosfera, e esperar que os restantes bloggers façam o mesmo.

Um blog poderá ter sempre um lugar reservado na nossa vida. Já a vida, é abrangente demais para a reduzirmos ao espaço de um blog.

 

 

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP