Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Fomos ao cinema ver "The Nun"

Imagem relacionada

 

Assim que soube que iria estrear em setembro, disse à minha filha.

Ela quis logo ir ver. O meu marido também.

Aproveitámos este domingo em que estávamos todos juntos para ir ao cinema.

 

Tínhamos receio que a sessão esgotasse, mas o que vale é que as pessoas, por norma, preferem ir aos shoppings, e não tanto para aquele cinema, por isso tivemos sorte.

Não sou muito fã deste género de filme, mas tinha visto em casa o The Conjuring - A Evocação, onde aparecia Valak e, sendo este filme passado antes, fiquei curiosa.

 

O flme está bem conseguido, ainda nos pregou uns quantos sustos, e a freira é realmente aterrorizante.

 

Tanto que, durante as filmagens de algumas cenas noturnas no castelo, um morcego invadiu uma das tendas onde se encontrava Bonnie Aarons, a atriz que dá vida à temível freira, e estava caracterizada como tal, e ficou tão atordoado com a visão que precisou de auxílio de um dos membros da equipa de efeitos visuais, para conseguir sair da tenda!

 

Às tantas, não sabemos que personagens são reais, ou apenas meras visões. 

Tudo começa com o suicídio de uma freira, num convento, na Roménia.

O Vaticano envia, então, um padre e uma noviça para investigarem o ocorrido, e garantir que o local ainda é sagrado. A ajudá-los, apenas um residente local que costuma levar mantimentos ao convento.

Apesar de a situação ser grave, e de o padre e a noviça ficarem entregues à sua sorte naquele local, existem cenas caricatas e engraçadas.

 

Pessoalmente, talvez porque não acredite muito nestas coisas dos demónios, espíritos malignos e exorcismos, prefiro filmes de terror baseados em algo mais real e actual.

 

 

Sugestões para o fim de semana

 

(clicar na imagem)

 

Nesta edição, o Fora de Casa passou "Portugal em Revista", para vos dar a conhecer as melhores sugestões para o primeiro fim de semana de Março, que promete um "FESTin", com cinema, teatro e muita música para todos os gostos.

João Pedro Pais e Ana Carolina dão início a esta viagem, qual "Viajantes Solitários" de Monchique, o primeiro no Porto, e a segunda, em Évora.

Com um "Sopro", vindo dos lados de Viseu, Carolina Deslandes & Diogo Clemente, subirão ao palco, em Gouveia, para uma noite de muita cumplicidade e amor, onde não faltará a presença de "Bóris, o Leão Robô", vindo ali das bandas de Espinho!

Fim de semana de cinema espacial

Resultado de imagem para vida inteligente

 

No fim de semana optei por duas sessões de cinema espacial!

Entre os filmes que por lá tínhamos gravados, estava "Vida Inteligente". Na altura em que deu, interessou-me e pedi ao meu marido para pôr a gravar. No sábado, depois de ler a sinopse, não me pareceu tão interessante, mas lá começámos a ver.

O meu marido não estava a gostar muito. Começou com a recolha de uma amostra de solo em Marte, que depois levaram para a estação espacial, onde descobriram um ser vivo muito simpático e muito inteligente. Estava o filme feito, em pouco mais de 5 minutos. E poderia ter ficado por ali. Mas continuou, e eu disse, na brincadeira: "giro, giro, era o extraterrestre começar a atacar todos e ir matando um a um". Influências do Alien, talvez!

E o mais engraçado, é que foi mesmo isso que começou a acontecer! 

O meu marido acabou por confessar que nunca ligou muito a estes filmes, mas gostou deste.

Eu confesso que, para mim, o final foi a melhor parte. Gosto de ser surpreendida, e "Vida Inteligente" conseguiu fazê-lo. Haverá uma sequela?

 

 

 

Resultado de imagem para elementos secretos

Antes desse, tinha visto, entre quinta e sexta (aqui o tempo é aproveitado aos pedacinhos), "Elementos Secretos".

O racismo é o tema predominante, a par com as conquistas espaciais que os países rivais tentam conseguir. Já o machismo, é focado de uma forma mais subtil. 

 

O que retive do filme:

- Por vezes, uma boa capacidade de argumentação faz milagres, e abre excepções que, de outra forma, nunca seriam permitidas

 

- Se não acreditarmos e confiarmos em nós, nas nossas capacidades, e no facto de que devemos lutar, mesmo que no fim não consigamos vencer, nunca conseguiremos fazê-lo com as pessoas que mais amamos, e não poderemos dar o apoio que elas precisam. Desistir antes de tentar, tornar nossos e usar contra nós mesmosos preconceitos dos outros, é não acreditar naquilo que somos e conseguimos

 

- Por mais infalíveis que as máquinas sejam, por vezes é mais seguro confiar nos humanos

 

- Há pessoas que se julgam superiores a tudo e a todos, até aos próprios chefes, que se julgam donas da sabedoria e da verdade, e não admitem que outras possam fazer em pouco tempo, aquilo que elas próprias nunca conseguiram fazer 

 

- Há momentos em que mais vale manter a boca fechada, e outros em que se deve deitar cá para fora tudo aquilo que está entalado

 

 

Sugestões para o fim de semana

 

A edição desta semana, da rubrica Fora de Casa, traz excelentes sugestões para o vosso fim de semana, entre as quais o tão aguardado concerto Soy Luna Live, que fará as delícias de todos os fãs da série!

Mas há muito mais para escolher. 
Se gostam de gatos, não percam a apresentação da revista Miau Magazine, em Coimbra.
Em Mafra, haverá circo, com Jorge Cardinali.
Já em Chaves, marcará presença Anselmo Ralph e, na Lousada, Capicua é a convidada.

Teatro e cinema também marcam presença.

Confiram tudo, no vosso guia semanal do Fantastic!

Coco: o filme de animação deste Natal

Resultado de imagem para coco filme

 

Já tinha lido algumas críticas positivas relativamente a este filme, por isso, esta semana, fomos ao cinema vê-lo.

O meu marido não tinha achado o trailer animador. A minha filha preferiu este a outros e, como era o que mais se ajustava aos nossos horários, acabou por ser o escolhido.

Entrámos sem expectativas. Saímos de lá satisfeitos com a escolha!

 

É um filme que fala, essencialmente, sobre a família e a importância e valor que ela tem, ou não, para cada um de nós.

E sobre sonhos! Sobre como devemos sempre seguir os nossos sonhos, independentemente do que os outros possam querer ou desejar para nós, ou de quem nos queira impedir de os seguir.

Não temos que viver a vida dos nossos antepassados, nem reger-nos pelo que possa ter acontecido a eles, para determinar o nosso futuro.

 

Por vezes, a tradição entranha-se de tal forma que se torna difícil ver para além dela. Ver que os descendentes podem não querer perpetuar essa tradição, por terem outra igualmente válida em mente. E, outras vezes, nem sempre a tradição é má, e pode até ser o elo que nos liga a todos enquanto família, e nos torna mais fortes.

 

Independentemente do que a nossa família possa pensar, e dos limites que nos tente impôr, mesmo não sendo o mais acertado, só o fazem para nos proteger. E, aconteça o que acontecer, mais cedo ou mais tarde, a verdadeira família irá sempre apoiar as nossas decisões, e desculpar as nossas loucuras!

 

Para não desvendar já a história do filme, adianto apenas que, a meio da mesma, houve uma reviravolta que não estava, de todo, à espera!

E sim, saímos de lá de lágrimas nos olhos!

  • Blogs Portugal

  • BP