Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Espaço "MESMO" em Mafra

Imagem daqui

 

A vila de Mafra conta agora com um novo espaço - o MESMO (Mafra Espaço de Saúde Mental e Ocupacional), instalado na zona central da vila e com facilidades de acesso que, numa primeira fase, irá disponibilizar consultas médicas de psiquiatria duas vezes por semana. 

Até agora, as situações identificadas era encaminhadas para o Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa, o que obrigava à deslocação de pacientes com reduzida autonomia, e implicava maiores custos financeiros.

Neste espaço serão, igualmente, desenvolvidas actividades ocupacionais, e haverá um programa de visitas e intervenção nos domicílios dos utentes do concelho, em articulação com os cuidados de saúde primários. 

O MESMO resulta de uma parceria entre o Município de Mafra, o Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa e o Agrupamento de centros de Saúde Oeste Sul.

Pode consultar toda a informação e ficar a saber mais sobre este espaço no site da Câmara Municipal de Mafra - http://www.cm-mafra.pt/.

Ora marcas tu, ora marco eu!

 

transferir.jpg

 

Tinha uma consulta de Pediatria da minha filha, marcada para Dezembro de 2014.

Essa consulta foi adiada, pelo hospital, para este mês. Talvez por a médica ter ido embora e ser agora um novo médico a substituir.

Uma vez que não é uma consulta urgente, liguei para o hospital para ver se me podiam adiar para outra altura. Mesmo sem eu pedir, marcaram-me para 17 de Fevereiro. Achei óptimo, calhava nas férias de Carnaval e ela não teria que faltar à escola.

Agora, recebo uma carta a dar sem efeito a consulta, por motivos imprevistos. Palpita-me que os motivos imprevistos são o terem percebido que dia 17 é mesmo a terça-feira de Carnaval e o médico, provavelmente, vai brincar para outro lado! Marcaram-me para o início de Março.

Voltei a ligar, porque não me apetece que a minha filha falte às aulas, para adiar para mais tarde. Marcaram-me então, depois de eu pedir, para um dia nas férias da Páscoa. 

Estou para ver se me voltam a trocar as voltas de novo. Se assim for, desisto. De qualquer forma, ela já está mais que recuperada! 

 

Santa Incompetência, Haja Paciência!

transferir.jpg

Muito gostam os médicos e enfermeiros de nos ter no centro de saude!

Em Julho, quando a minha filha levou a vacina do tétano, a enfermeira aproveitou logo para lhe marcar a consulta dos 10 anos. Marcou para Outubro, mas como entretanto começaram as aulas e não me apetece que ela falte para ir a uma consulta desnecessária, decidi alterar o dia e hora da consulta. 

Já no final de Agosto, quando fui com a minha filha à médica de família por causa de uma otite, a médica pediu-me o meu número de telemóvel para me marcar uma citologia. Nesse mesmo dia, ligaram-me do centro de saude para marcar a dita cconsulta para Setembro.

Até aqui, poder-se-á pensar que foram extremamente profissionais e competentes, que se preocupam com os utentes e querem o melhor para eles. Como tal, e uma vez que de outra forma não punhamos lá os pés (só vamos quando estamos doentes e se justifica), decidiram marcar por nós estas consultas.

Como se costuma dizer "se Maomé não vai à montanha, a montanha vai a Maomé"!

Só por isso, já não me apetecia lá ir. Se, e quando eu quiser fazer uma citologia, vou lá e marco, ou nem sequer lá vou. Prefiro ir à minha ginecologista, onde vou às horas que posso e quando me dá jeito (a bem da verdade, já não vou lá há mais de 3 anos).

Mas, adiante. Uns dias mais tarde, ligaram do centro de saude para o meu telemóvel antigo, quando eu dei à médica o novo (para o qual me marcaram a consulta), para desmarcar a consulta de setembro e agendar para outubro. Como ninguém atendeu, ligaram à minha mãe que tomou nota do recado.

Mais uma vez, após a início das aulas, e com a recente mudança no horário da minha filha, não me dava jeito ir à consulta, por isso decidi adiar.

Liguei para o número de telefone que consta na folha de consulta, nas listas telefónicas e no site do portal da saude. Nada. Durante três dias, ou não atendiam, ou estava ocupado. Decidi-me a ir lá pessoalmente.

Sou chamada para ser atendida por uma funcionária que está a fazer outra coisa ao mesmo tempo e nem se digna olhar, e que logo em seguida começa a conversar com uma médica, que entretanto apareceu, sobre a filha, a ecografia que ia fazer e o sexo do neto, que ia saber (ou não) nesse dia. E eu à espera que as madames terminassem. Tão pouca consideração teve uma como outra. 

Finalmente, e em relação à consulta da minha filha, só pode ser à terça-feira e naquele horário, por isso perguntou-me se eu queria que marcasse para 23 de Dezembro. Por mim era perfeito. Estamos ambas de férias nessa altura. Mas qual não é o meu espanto quando olho para o papel da consulta e vejo lá a data de 12 de Dezembro!

Já a minha consulta, marcou-me para o mesmo dia que, supostamente, estava, mas ao fim da tarde. E digo supostamente porque no computador constava uma consulta sim, mas para o dia anterior, e estava cancelada (não sei como, porquê e quem cancelou, e porque não fui avisada).

E anda assim a (in)competência dos nossos serviços de saude!

 

Preso por ter cão, preso por não ter...

 

Lembro-me de, há uns anos atrás, os médicos afirmarem que os utentes se dirigiam ao Centro de Saúde por tudo e por nada. Muitas vezes, iam lá só para conversar com o médico.

Lembro-me de consciencializarem as pessoas para não irem aos Centros de Saúde sem realmente haver necessidade de o fazer.

Recordo-me de tentar marcar consultas para a minha médica de família, e não conseguir no momento em que queria, e quando finalmente marcavam, já não valer a pena.

Agora, quando estou mesmo doente, vou à urgência. Se estou bem, não preciso de ir ao médico. Claro que sabemos o quão importante é fazermos exames e análises de rotina, mas com a nossa rotina e tantas coisas com que nos preocuparmos, nem sempre nos lembramos disso, ou vamos quando temos tempo.

Mas parece que os Centros de Saúde sentem a nossa falta! Querem que façamos uma visita anual ao médico de família, e até nos mandam um convite extensivo a toda a família!

Afinal, se não marcamos consultas é porque não precisamos de médico, e se não precisamos, tiram-nos.

Façamos-lhes então a vontade. Vamos marcar consultas para a família toda. E até sugeri ao meu pai organizarmos uma excursão e levar a cesta do piquenique!

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades…

  • Blogs Portugal

  • BP