Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

1 Foto, 1 Texto #15

20231028_153731.jpg 

 

Outono é cor!

É o verde da erva que ganha vida com as primeiras chuvas. Um sinal de esperança e perseverança. 

É o castanho dos troncos que vão ficando despidos. Símbolo de resistência.

É o amarelo e o laranja das folhas que vão caindo, envelhecidas, no chão. A leveza, num tapete que nos amortece os passos. A luz que nos alegra, quando os raios de sol teimam em não aparecer. A energia. A transformação. E a coragem.

É o preto, da terra, e pedaços da natureza que com ela se vão misturando. O poder e a força do solo, o mistério do que dele nascerá. 

E, por entre estas e tantas outras cores, surge uma singela flor branca, a "côr da luz". Para nos trazer calma, e paz. O equilíbrio interior de que, tantas vezes, necessitamos.

 

Texto escrito para o Desafio 1 Foto, 1Texto 

1 Foto, 1 Texto #2

 (Efeito do pôr do sol nas árvores)

(Efeito do pôr do sol nas árvores)

 

Não sou camaleão, mas adapto-me às circunstâncias.

Posso parecer uma coisa, mas só quem me conhece sabe a verdade sobre mim.

Tenho uma só cor mas, em determinados momentos, consigo reflectir várias, e de vários tons.

Contudo, também posso, noutros,  tornar-me cinzenta.

Sou eu, com tudo aquilo que me define e caracteriza.

Mas sou, também, um reflexo daquilo que me rodeia, e do que me transmite.

 

 

Desafio 1 foto, 1 texto

 

Sobre as nuvens...

Há-as de todos os tamanhos e feitios.

E de todas as cores.

Quando pensamos que já vimos todas, e que são todas iguais, elas encarregam-se de mostrar que conseguem sempre tornar-se diferentes, e surpreender.

Há as que parecem montinhos de algodão. E outras, que parecem montanhas.

As que formam uma espécie de campo de lapiás.

Há as "pinceladas".

E as que fazem lembrar os ossos do esqueleto humano!

Há as que nos levam a imaginar as mais diferentes formas.

As leves e suaves, que nos transmitem paz e tranquilidade. E as pesadas, que nos fazem temer o que trarão.

As imaculadas. E as que mais parecem espuma suja de lavar roupa.

Muitas vezes, correm rápido pelo céu. Outras, parecem ficar ali no mesmo sítio por horas.

Por vezes, disputam o céu umas com as outras.

Uma das vantagens de andar a pé, é poder observar tudo isto. Todas elas.

E ficar deslumbrada todos os dias!

 

240738828_236726945127931_9138883232534114192_n.jp

240505027_148077787495547_4108969712076263054_n.jp

240673107_358101926010820_4807232759021580550_n.jp

239767843_368372894772808_6144127138108072703_n.jp

thumbnail_20210722_204817.jpg

20210910_125034.jpg

20210906_192238.jpg

20210906_192342.jpg

20210910_124914.jpg

20210914_191807cópia.jpg

20210913_193125.jpg

IMG_20210702_192511.jpg

IMG_20210602_085210.jpg

IMG_20210528_085052.jpg

20210914_192634cópia.jpg

20210914_202612cópia.jpg