Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Não dá, não podemos, é impossível!

Resultado de imagem para não é possível

 

E depois, afinal, até dava, até podiam, até era possível.

Que mania que as pessoas têm de nos despachar à velocidade da luz, sempre com os mesmos argumentos:

 

"Ah e tal, não sei se dá.", "Pois, não sei se conseguimos.", "Não é possível fazer o que pedem."

 

Ou, então, pedem-nos coisas que não fazemos a minima ideia de onde ir buscar, ou como conseguir, porque não nos dizem directamente respeito, para resolver situações, cujos erros foram cometidos por quem, agora, coloca tantos obstáculos para os resolver.

 

Mas, se fosse apenas com um assunto, ainda se poderia dar um desconto. 

O que acontece é que é sempre a mesma pessoa, e para qualquer assunto que haja para tratar.

Depois, quando vai ver as coisas com a colega, que está mais por dentro destes assuntos, a colega simplifica tudo e diz que pode ser, que não há problema, que se faz assim mesmo!

E a pessoa, contrariada, lá tem que aturar os clientes que queria mandar embora, e fazer aquilo para o qual não tinha a mínima vontade.

 

Se não sabem, ao menos informem-se primeiro, antes de nos despachar, e fazer perder tempo a ir lá novamente.

E se não querem trabalhar, há por aí quem precise, e talvez o faça com maior simpatia e disponibilidade.

 

Quando o despertador não toca...

Resultado de imagem para despertador desenho

 

...o corpo é que paga!

 

É suposto levantarmo-nos, no máximo, às 7 horas, para as 08h/ 8h10m sair de casa.

Hoje, o despertador não tocou. Estava acordada, mas estava à espera que tocasse. Como estava a demorar, lembrei-me de ver as horas.

Eram 7h20m!

Chamei logo a minha filha e disse-lhe para se despachar, que eu ia fazer o mesmo.

Entre a higiene, o vestir, comer, tratar das gatas, fazer a cama, e ainda fritar douradinhos para o almoço, conseguimo-nos despachar até uns minutos antes do habitual, e deixei-a mais cedo que o costume na escola.

 

Na brincadeira, até lhe disse: se calhar o melhor é começarmos a acordar sempre a esta hora!

Os pecados no atendimento ao público

Resultado de imagem para atendimento

 

Já não são só 7!

Sim, há funcionários que estão no atendimento ao público mas que não sabem, minimamente, lidar com as pessoas.

Estamos fartos de ver pessoas à espera para serem atendidas, enquanto os funcionários conversam sobre as notícias do dia, a vizinha, o cão e a cliente que acabou de sair.

Estamos cansados de ver funcionários "pedirem licença a um pé para mexer o outro", ignorarem os clientes que estão à espera e fingir que estão ocupados com outros assuntos.

Já todos nós fomos atendidos por pessoas que não conhecem a simpatia, que atendem de mau humor, que levam problemas pessoais para o trabalho, que são rudes, com cara de que "todos lhes devem e ninguém lhes paga".

Já aconteceu, provavelmente, a muitos de nós, vir do mesmo serviço com informações diferentes e contraditórias. Ou, simplesmente, sem informação, porque nem sempre quem está no atendimento sabe informar sobre o que queremos saber.

Há clientes chatos, é verdade. Mas há funcionários que não mostram um mínimo de paciência com pessoas mais idosas, que têm mais dificuldade em perceber. Ou com pessoas que, ao contrário delas, não estão por dentro dos assuntos e têm que ser melhor esclarecidas.

Mas agora, o ordem do dia é, descaradamente, para "despachar"! Despachar o trabalho e as pessoas, de volta para casa, para o trabalho ou para outros serviços.

Um contribuinte estava num serviço, com uma notificação, à qual lhe foi dito que tinha que responder. Como? Por email. Atendido. Próxima senha. Mas este senhor não se conformou e, depois de muito insistir, lá a funcionária lhe entregou o requerimento para ele preencher e entregar ali na hora.

Outro contribuinte foi recambiado de um Serviço de Finanças para outro, com a desculpa de que o assunto não podia ser lá tratado. Mais um despachado! No entanto, o assunto podia ser tratado em qualquer Serviço de Finanças.

Há os mais directos e persuasores: "ah e tal, não quer ir antes a "x" serviço?"

E há os que complicam e que, mal pegam em alguma coisa, dizem logo que não podem fazer. Um cliente levou uns documentos para apresentar. A funcionária disse que faltavam elementos e não podia receber. Cliente despachado. O mesmo cliente vai ao mesmo serviço noutra altura, e é atendido pelo chefe dessa funcionária, que analisa os mesmos documentos e recebe, sem qualquer obstáculo.

Se há coisa que me irrita é esta gente querer "ser mais papista que o Papa"! Se o chefe que é chefe, não levantou problemas, porque teve a funcionária que levantar? E fazer o cliente perder tempo duas vezes?

Será que a lista de pecados ainda irá aumentar mais? 

 

  • Blogs Portugal

  • BP