Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Parece que ontem foi o dia da mãe

Foto de Inês Santos.

 

E a minha filha não quis deixar de assinalar o dia, com esta imagem de nós as duas. Até porque há anos em que nem passamos o dia juntas.

Tirando isso, foi um dia como outro qualquer. Ou melhor, foi pior que um dia qualquer.

Começou com uma ligeira dor de cabeça, mas que ainda deu para fazer algumas coisas em casa, ir às compras e participar nesta sessão fotográfica.

Depois da ajuda nos TPC's, descambou tudo. A dor de cabeça era tão forte, a juntar ao frio repentino e à má disposição, que me atirou para a cama, enquanto a minha filha estudava para o teste. Só melhorou à noite.

 

A minha sobrinha foi operada à perna este fim de semana.

Era para ter sido na sexta de manhã, mas os médicos "esqueceram-se" dela, e só foi para o bloco à noite, depois de um dia inteiro de nervos, e vómitos por conta de medicação errada.

Infelizmente, o estrago era maior do que pensavam e parece que metade da rótula foi destruída. Agora é esperar para ver se, quando começar a poder andar, o que restou da rótula aguenta com o peso dela.

 

O fim de semana de verão também deixou marca no meu marido que, para além da dor de dentes, arranjou uma infecção na garganta.

 

O que vale é que vem aí uma nova semana, e mais um feriado aqui para estes lados já na 5ª feira!

Presentes para a mãe, mas que ficaram para a filha!

IMG_1385[1].JPG

 

A minha filha, como gosta muito de mim, lembrou-se de comprar, na escola, vários presentes para me oferecer no Dia da Mãe.

O primeiro foi um batom - gloss. Que ela sabe muito bem que eu não uso, e por isso, ficou com ele, e até o estreou no dia em que o comprou!

Também me ofereceu uma agenda. Mas entretanto, achou que ficaria melhor nas mãos dela, e até colou uns autocolantes da Violetta!

o terceiro presente, foi um diário, da Cinderella! E foi a minha filha a primeira a estreá-lo, em meu nome!

Restou-me, por último, mas não menos importante, esta bonita planta que, essa sim, posso dizer que é, efectivamente, um presente exclusivo para mim! 

Ser mãe

doc20150413174124_001 cópia.jpg

 

Ser mãe significou uma grande mudança na minha vida, e tornou-me, em alguns aspectos, numa pessoa diferente daquela que, até então, era:

 

  • mais maturidade
  • mais responsabilidade
  • mais altruísmo
  • mais sensibilidade

 

Deixei de me centrar tanto em mim própria, e mais na minha filha, e do quanto depende de mim. No seu bem estar, na sua segurança.

Ser mãe vai-me fazendo crescer, à medida que também ela cresce...   

Foto Inês.jpg

Foto Inês_0001.jpg

 Férias 2010 54.jpg

IMG_1158.JPG

 

Ser mãe

doc20150413174124_001 cópia.jpg

 

Ser mãe significou uma grande mudança na minha vida, e tornou-me, em alguns aspectos, numa pessoa diferente daquela que, até então, era:

 

  • mais maturidade
  • mais responsabilidade
  • mais altruísmo
  • mais sensibilidade

 

Deixei de me centrar tanto em mim própria, e mais na minha filha, e do quanto depende de mim. No seu bem estar, na sua segurança.

Ser mãe vai-me fazendo crescer, à medida que também ela cresce...   

Foto Inês.jpg

Foto Inês_0001.jpg

 Férias 2010 54.jpg

IMG_1158.JPG

 

Mãe 365 dias por ano!

 

 

A novela Bárbara/ Carrilho continua, com o segundo a acusar a primeira de ignorar os filhos, ao não ter querido celebrar o Dia da Mãe com eles. Parece que as crianças estavam à guarda do pai nesse domingo, mas o mesmo disponibilizou-se para deixá-las passar o dia com a mãe. Ela não quis e ele mostrou-se indignado porque "os pequenos até tinham presentes para dar à mãe". Bárbara Guimarães, por sua vez, apenas respondeu (e bem), que esteve com os filhos no final do dia e que “Dia da Mãe é todos os dias”.

 

E é isso mesmo!

Claro que acaba por ser um dia especial, e gostamos de estar com os nossos filhos. Mas somos mães a tempo inteiro! Não é um dia ou uma data que nos vai dar um maior estatuto de mãe.

Com a minha filha aconteceu exactamente o mesmo. Este ano, calhou estar com o pai. Nem sequer pus a hipótese de trocar. Sabia que ia estar com ela no final do dia. E a sua prendinha estava guardada para ela me dar à noite! Já a comemoração, enquanto mãe e, ao mesmo tempo, filha, foi almoçar com as respectivas num dos anteriores fins-de-semana, em que conseguimos estar todas juntas.

No Dia da Mãe celebra-se aquilo que somos todos os dias. Mas qualquer dia é bom para o fazer, para mimar as nossas mães, para cuidar e brincar com os nossos filhos, para passarmos tempo de qualidade com eles, e eles connosco, para dar e receber amor.

Somos mães 365 dias por ano! Não é um dia que nos vai tirar isso!

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP