Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Matrículas/ Renovação de Matrículas - ano lectivo 2020/2021: dicas úteis

maxresdefault.jpg

 

Termina hoje o ano lectivo 2019/2020 mas, ao mesmo tempo, inicia também hoje o prazo para efectuar as matrículas ou renovações de matrícula que, este ano, serão feitas, exclusivamente, online, para o 2.º ao 12.º ano de escolaridade, através do https://portaldasmatriculas.edu.gov.pt/pdm/#/portal/home.

 

Assim, fui experimentar hoje fazer a renovação de matrícula para a minha filha, um pouco à nora porque, no ano anterior, todo este processo tinha sido feito online, mas na escola, com a ajuda dos professores.

 

 

Convém ter à mão os seguintes documentos/ elementos:

- senha do encarregado de educação do Portal das Finanças (a autenticação pode ser feita de outra forma, como explica o vídeo no Portal)

- cartão de cidadão do aluno

- cartão de cidadão do encarregado de educação

- fotografia digitalizada tipo passe

- comprovativos (ver mais abaixo), que possam ser necessários para validar a matrícula, digitalizados

 

 

Sem Título.jpg

O primeiro passo é fazer o login no Portal, escolhendo a opção de perfil "Encarregado de Educação".

 

 

Sem Título.jpg

Em seguida, escolher a opção "Matrículas"

 

 

Sem Título.jpg

O Portal vai avançar para o próximo passo, em que se deve clicar em "Nova Matrícula ou Renovação"

 

 

Sem Título1.jpg

A partir daqui, começa-se então a preencher os dados para a matrícula, começando pelo quadro "Consentimento", em que damos (ou não) o consentimento para a consulta de dados e informações.

Segue-se o preenchimento dos "Dados do Encarregado de Educação".

Quando chegamos à parte dos "Dados Gerais do Aluno", é necessário então, para além do preenchimento, anexar o ficheiro com a fotografia tipo passe, que irá constar do processo e cartão do aluno.

Em seguida, vêm os "Dados da Matrícula", em que temos que preencher a situação do aluno no ano anterior (que agora terminou), e o pedido de matrícula para o novo ano, com a indicação das escolas de preferência e, se for o caso, disciplinas referentes ao curso escolhido.

No caso das disciplinas, a informação não é muito clara e, se for necessário, é preferível entrar em contacto com a escola, para que alguém possa esclarecer. Eu acho que fiz bem, mas... 

Finalmente, no quadro "Comprovativos", no meu caso, como se tratava de uma Renovação simplificada, não tive que anexar nenhum. Não sei se, noutros casos, pede. Os comprovativos que apareciam eram estes:

Sem Título.jpg

 

Depois de tudo feito, pode-se "guardar", e verificar todos os quadros. Se estiver tudo bem, é só clicar em "submeter", e recebem no email o comprovativo do pedido, passando a constar da lista, o estado do pedido da referida matrícula, ao entrarem no Portal das Matrículas.

 

Como todas as matrículas são feitas no Portal, é provável que ele comece a bloquear, a não vos deixar avançar ou, como me aconteceu ainda há pouco, a não mostrar o processo de matrícula, como se não tivesse sido feito nenhum pedido. 

Não desesperem. 

Vão tentando. Saiam e voltem a entrar. 

 

Agora já me apareceu tudo normal. É suposto aparecer assim:

Sem Título2.jpg

N.º do processo, o nome do(s) aluno(s) matriculado(s), o nível de ensino (básico/ secundário) e o ano, bem como a indicação de que o aluno está "A aguardar colocação".

Se clicarem em ver detalhe, conseguem aceder a todos os dados declarados.

Penso que, em qualquer momento, podem editar e alterar, caso tenha havido algum engano. 

 

E pronto, agora é esperar que os nossos filhos sejam colocados na escola que escolheram, e aguardar as listas das turmas o que, no ano passado, foi uma grande confusão.

Este ano, palpita-me que, dada a situação, seja ainda pior a consulta de turmas e horários.

Mas, até lá, aproveitem bem as merecidas férias!

 

 

 

 

 

 

 

Aquele momento em que se procura uma coisa...

needle_in_the_haystack.jpg

 

...e não se encontra nada!

Hoje tenho consulta de medicina do trabalho. É suposto levar o boletim de vacinas.

Só me lembrei disso hoje de manhã. Vou procurar ao sítio onde era suposto estar, e não encontro nada.

Tenho lá tudo: boletim da grávida (já lá vão 12 anos), cédula do baptizado (já lá vão os mesmos 12 anos), receitas de óculos e lentes de contacto, boletim da criança e o boletim de vacinas da minha filha, e outros papéis, mas o boletim de vacinas, nem vê-lo.

Ao almoço, vou procurar noutro sítio onde poderia estar. Encontro manuais de instruções, postais de natal, mapas, envelopes, o diploma do jardim de infãncia da minha filha, uma caixa com exames e análises feitas há séculos, e outros documentos, mas nada de boletim!

Quando não for preciso, aparece. Hoje, vou ter que ir sem ele. E explicar que, com a arrumação depois das obras de há dois anos (altura em que fui à consulta a última vez), ele evaporou-se!

E, entretanto, se não encontrar essa "agulha no palheiro" que é a quantidade de papéis, documentos e pastas lá de casa, o melhor é mesmo pedir uma 2ª via no Centro de Saúde!

Quase um mês depois...

 

Já passou quase um mês desde que tivemos o acidente e, até agora, nada foi resolvido.

Deixei eu a papelada com que lido no dia-a-dia no trabalho, para ter que tratar de papelada do sinistro nas minhas férias.

Regressei ao trabalho, duas semanas depois, e continuo a fazer o mesmo.

As companhias de seguros, essas andam a dormir, não querem saber, não se mexem.

Não se compreende que tenhamos participado o sinistro logo no dia do acidente - 15 de Julho - que a nossa companhia nos tenha dado mais tarde o número do processo com base nesa participação (uma vez que a parte responsável não o tinha feito), e que duas semanas depois nos enviem uma carta a solicitar que façamos a participação do sinistro!

Não se compreende que a companhia do responsável demore quase um mês para apurar responsabilidades, quando até o nome de testemunhas indicámos. 

Não se compreende que, para serviços e fins diferentes, peçam documentos originais, quando original só há um e, se vai para um lado, não pode ir para outro.

Há muita coisa que não se compreende, ou eu não compreendo. Mas tenho que fazer: emails, cartas, inquéritos, telefonemas. E temos primeiro que arcar com todo o prejuízo, para depois, quando a companhia do culpado entender, nos ressarcir em parte. Porque, no meio de tudo isto, saímos sempre prejudicados.

Dizem que o assunto é com as companhias, uma a tentar esquivar-se e a outra a tentar responsabilizá-la. Não me parece. É um assunto entre nós e a companhia da outra parte. A nossa companhia, tenho a sensação de que é uma mera espectadora.

E assim estamos nós - com despesas médicas por liquidar, com valor comercial do carro por pagar, com matrícula por cancelar, com gastos que nunca vamos recuperar, à espera que se apurem responsabilidades!