Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Duas forças, contrastes, equilíbrio...

122151351_3337551756360106_5713550136492238670_o.j

 

Um dos grandes segredos da vida é saber vivê-la com equilíbrio.

Saber que essa vida é feita de diversas dualidades, de inúmeros contrastes, que se complementam entre si, e não poderiam existir separadamente. Porque, sem uma das partes, não saberíamos reconhecer ou dar valor à outra.

Como se costuma dizer, só sabemos o que é a alegria, porque conhecemos a tristeza. Só damos valor às coisas boas, porque sabemos como nos custam as más. Só conhecemos o bem, depois de saber como se manifesta o mal. O positivo é contrabalançado pelo negativo. A morte é contrabalançada com a vida. E por aí fora.

 

São duas forças distintas que, muitas vezes, medem forças tentando, uma, levar a melhor sobre a outra. Há momentos em que existe um claro domínio de uma sobre a outra. Momentos em que uma delas avança, fazendo a outra recuar. E outros em que as posições se invertem. Mas, quando equilibradas, anulam-se entre si, e permitem viver em harmonia, em equilíbrio, aproveitando o melhor de uma, não esquecendo os ensinamentos da outra.

 

A nossa vida não é sempre um céu azul, limpo, e um sol brilhante. Tal como também não é sempre um céu escuro, cinzento e carregado, que não nos deixa ver nada, para lá dessas nuvens negras.

O mar, não é sempre calmo e sereno. Também tem dias em que mostra toda a sua força, agitação, poder.

A própria natureza regenera-se. Tem fases em que está em todo o seu esplendor, e outros em que começa a esmorecer.

O ser humano não é diferente.

Só tem que saber compreender e encontrar o seu equilíbrio, neste mundo e vida feita de desiquilíbrios!

 

Só faltava mesmo aprender Mandarim!

 

transferir (19).jpeg

 

Porque Portugal está a ser, aos poucos, totalmente dominado e gerido pelos chineses!

E, com esta crise, até os nossos olhos já andam há muito tempo em bico!

O Instituto Confúcio da Universidade de Aveiro, recentemente inaugurado, foi criado com a missão de contribuir para a implementação do mandarim no ensino secundário português.

Ao que parece, esta nova disciplina vai ser opcional para alunos da outras áreas que não Humanidades. Já para quem opte por essa área, vai ter mandarim como disciplina curricular, a partir do 10º ano.

Para já, o ministério está a trabalhar, apoiado pelo Hanban (o equivalente chinês ao Instituto Camões), num projecto-piloto que pretende introduzir o mandarim numa média de uma turma por escola, em cerca de 20 escolas do país.

No entanto, a questão que muitos colocam é o porquê do mandarim, com tantas línguas à escolha?

Para mim a explicação é simples: de há uns anos para cá, os chineses têm vindo a apoderar-se do nosso país. Primeiro, os restaurantes chineses. Depois, as lojas chinesas. Ultimamente, os chineses que têm comprado, negociado, investido, no nosso país. Têm-se apoderado de negócios que eram exclusivamente portugueses.

E se, antigamente, tinham que ser eles a aprender a nossa língua e a adaptarem-se ao nosso país, brevemente, será precisamente o contrário - teremos que ser nós a aprender e dominar a língua deles, e a nos adaptarmos à sua forma de trabalhar, se quisermos continuar em Portugal! 

 

(Ainda bem que no meu tempo não havia esta disciplina, senão era caso para dizer - isto para mim é chinês - literalmente!)

 

 Resultado de imagem para lingua mandarim