Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

A "ilha das gaivotas"

294178094_5193109294137667_3526049962035504493_n.j 

 

Naquela que, outrora, foi uma praia, observa-se, agora, um fenómeno nunca antes visto, a que apelidei de "ilha das gaivotas"!

 

 

293668564_466157408844533_166344514433197313_n.jpg 

 

Primeiro, porque são mesmo muitas. E estão todas concentradas naquele espaço.

Depois, porque com a remoção diária de areia que, segundo dizem, a praia tem em excesso e é preciso tirar, acabou por se formar mesmo uma espécie de ilha, no meio da praia.

 

 

289942685_435801988426299_6607065783336668927_n.jp 

 

Sim, a praia está reduzida, muito menos apelativa para os banhistas, do ponto de vista do espaço, condições, e mar.

Nem parece a mesma.

Atrever-me-ia, até, a dizer que estão a ponto de "assassinar" a praia. E o verão deste ano, a muita gente.

 

290455940_393554386115981_777702433770168247_n.jpg 

 

Não sei como ficará a praia quando terminarem os trabalhos mas, para já, fica o registo desta "colónia" de gaivotas.

Mais de meia hora para chegar à praia?!

290567830_1055434441769610_2384078995559196366_n.j

 

Não ia à Ericeira, de autocarro, desde antes da pandemia.

Nesse meio tempo, foi construído um novo terminal para os autocarros, e desactivado o antigo.

Esta semana, fomos à praia, e ficámos a saber onde se situa o novo terminal.

E fica longe! Muito longe! Do centro. E das praias.

 

Sim, há o chamado "beach bus", que não sei se é pago ou não, que leva os turistas e afins às praias, e de volta ao terminal. 

Mas nem sempre os horários coincidem, e não compensa ficar à espera, ou perder ainda mais tempo.

 

Assim, e porque a praia mais próxima está interdita a banhos, fomos "obrigadas" a ir para uma outra, onde agora se junta a malta toda, e caminhar durante mais de meia hora (para baixo todos os santos ajudam), para chegar ao areal e, depois, uns 40 minutos até ao terminal, sendo que o caminho é sempre a subir.

 

Depois, como aquela é a única paragem, junta-se ali toda a gente, o que significa chegar cedo para ter a sorte de ocupar um lugar sentado.

 

Se compensa?

Digamos que a partir do momento em que chegamos à praia, mergulhamos no mar, e nos deitamos ao sol, esquecemos o que passámos, e o que temos pela frente.

Mas não dá para fazer isto vários dias seguidos, porque é cansativo, e o corpo ressente-se.