Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

A Marta esquecida!

Resultado de imagem para estou confusa desenho

 

Cena um:

 

Pela manhã, enquanto a minha filha se despacha, digo-lhe que vou despejar o lixo.

Pego nos sacos, desço a rua, volto para trás e chego a casa. Nesse momento, penso que não me recordo de ter ido ao lixo. Não me lembro sequer de ter passado na rua, nem ter colocado os sacos no caixote. Já uma vez aconteceu o mesmo, mas a verdade é que fui mesmo, nas duas ocasiões, e esqueci-me disso uns segundos depois.

 

 

Cena dois:

 

Vou às compras, primeiro ao Lidl, depois ao Intermarché. No Intermarché tenho por hábito deixar o saco com as compras do Lidl no cacifo. Coloquei a moeda, fechei o cacifo e guardei a chave na carteira. 

Em seguida, dirijo-me ao café do Inter e, ao abrir a carteira, deparo-me com a chave do cacifo. E penso: "será que tenho aqui esta chave desde a semana passada? Será que deixei lá a areia das gatas, e não chegámos a ir buscar?"

Quando já estou a voltar para trás, lembro-me então de que acabei de colocar um saco no cacifo, e era por isso que a chave ali estava!

 

Agora, imaginem, se já estou assim com 38 anos, como será daqui a uns anos!

Lembretes a não esquecer!

Resultado de imagem para lembrete

 

O que seria de mim sem eles!

E como eu gosto do meu velhinho telemóvel, que tem esta funcionalidade tão preciosa! Sim, eu sei que há equipamentos modernos mais eficazes, mas não sou muito apreciadora de novas tecnologias.

Voltando aos lembretes, estou sempre a precisar deles, porque a memória pode ser boa para algumas coisas, mas já começa a falhar para outras.

Então, tenho lembretes para tudo e mais alguma coisa! Para hoje, por exemplo, já criei um lembrete para comprar fita correctora para a minha filha, que ela já me tinha pedido há duas semanas!

Entretanto, criei um para quinta-feira, a lembrar-me de desligar os despertadores porque sexta-feira é feriado, e não tenho que acordar cedo. E um para sexta, para não me esquecer de pagar a renda da casa.

Ao consultar a minha lista de lembretes gravados, encontrei alguns curiosos:

  • Acordar (não faço ideia de porque o criei, já que para isso utilizo o despertador)
  • Comprar sopa (é que à segunda-feira é o dia da sopa, e se me esqueço dela, fico sem almoço)
  • Mudar hora (porque gosto de mudar a hora dos relógios lá de casa e telemóveis no dia antes e, se não for assim, esqueço-me)
  • Pagar renda (este tem que ser todos os meses)

E agora, o lembrete dos lembretes, criado ontem:

  • Lembrete para não me esquecer de escrever um texto sobre os lembretes!

 

 

O seu filho? Esqueci-me dele...

Resultado de imagem para esquecimento

transferir (1).jpg

 

Primeiro foi um menino de cinco anos, que ficou esquecido na escola, e que foi retirado do primeiro andar pelos bombeiros, chamados pela mãe que, ao chegar à escola, se deparou com ela fechada, tendo o filho surgido numa janela ao ouvir a mãe chamar.

Depois, um menino de seis anos, que ficou sozinho na escola, enquanto os colegas e os professores faziam o desfile de carnaval nas ruas da localidade.

Certamente, ninguém actuou com intenção de deixar os meninos na escola propositadamente, mas não posso evitar questionar-me se estarão realmente seguras as nossas crianças, nestes espaços que as mesmas frequentam diariamente?

Nos casos acima referidos, o primeiro ficou fechado na escola. Dali, pelo menos, não podia sair. Já o segundo, saiu em pânico para a rua e, se não tivesse encontrado uma amiga da mãe, que o levou para junto dos colegas, sabe-se lá o que podia ter acontecido.

E quando os nossos filhos vão em visitas de estudo? E se os responsáveis pelos alunos se esquecem de algum deles, num desses locais que visitam?

Até agora, nunca tive problemas, nem qualquer razão de queixa, mas é de uma pessoa ficar de pé atrás, depois de ouvir notícias destas.

 




O que é isso da amnésia selectiva?

 

Com o devido respeito pelo que é, e por quem dela sofre, a primeira coisa que me veio à cabeça quando ouvi o termo aplicado ao único sobrevivente da tragédia do Meco foi que quem sofre de amnésia selectiva "selecciona" aquilo de que se pode lembrar e aquilo que é conveniente esquecer!

E se assim fosse, até a mim, por vezes, dava imenso jeito ter uma amnésia selectiva temporária!

Na verdade, não andei muito longe da definição. A diferença é que essa"selecção" é feita pelo cérebro, para nossa defesa, independentemente da nossa vontade.

 

  • Blogs Portugal

  • BP