Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Descolamento do vítreo

Fui no sábado à consulta de oftalmologia e o médico informou-me que eu tive um descolamento do vítreo. O Vítreo é uma espécie de "gelatina transparente" que preenche a parte interna do nosso olho e é formado basicamente de água. O vítreo está colado à retina mas, por diversos factores (envelhecimento, miopia, movimento brusco, trauma, etc.), pode descolar e passamos a ver esses pontos pretos a que chamam "moscas volantes".

O descolamento do vítreo, por si só, não representa qualquer risco para a saúde, não tem tratamento nem cura. No entanto pode, em algumas ocasiões, ao descolar, causar buracos ou rasgaduras na retina, e levar então ao descolamento desta, esse sim mais grave.

No meu caso, o médico diz que, pelo que viu, acha que o vítreo já descolou por completo sem causar qualquer lesão na retina mas, por prevenção, não posso praticar desporto, fazer movimentos bruscos com a cabeça nem viagens longas por causa da trepidação.

Receitou-me umas vitaminas para atenuar o efeito das "moscas" e quer repetir o exame daqui a um mês. Informou-me ainda que pode ocorrer, mais cedo ou mais tarde, ao outro olho. E que se, entretanto, os sintomas se agravarem, para ir à urgência ou a uma consulta com um colega dele (ele só volta em janeiro).

Esperemos que não seja preciso. Para fazer o exame tive que dilatar a vista - primeiro pôs umas gotas, depois tive que esperar uns 15 minutos de olhos fechados e em seguida o dito exame. O raio do homem parecia que me estava a enfiar uma esponja dentro do olho, houve uma altura em que o olho já chorava por todo o lado com a intensidade das luzes, de tanto virar para cima e para baixo, para a esquerda e para a direita (e primeiro que eu encarrilasse com as esquerdas e direitas), e aquela coisa saiu. Teve que voltar a pôr para acabar o exame.

O que vale é que a dilatação foi só num olho. Mesmo assim, só hoje é que voltou ao normal. Até ontem, a visão andava meio esquisita e ver ao perto nem pensar.

Mas só de saber que não é grave e que os meus piores receios não se vão concretizar, já me dou por feliz!

Domingo azarento

 

Ontem não foi sexta-feira 13, mas bem podia ter sido! Não houve nada que corresse bem :(

A Tica atirou com a árvore de Natal duas vezes, tentou destrui-la mais umas tantas, e as luzes avariaram.

O ferro de engomar lembrou-se de deitar água para a roupa acabadinha de secar na máquina, e tive que a pôr a secar novamente. Já para não falar que o quadro é tão fraquinho que, com apenas o ferro e a máquina ligados, disparou.

Mas pior mesmo, foi a treta (para não dizer outra coisa) da Internet que, sabe-se lá porquê, lembrou-se de ficar lenta. Mais lenta que um caracol parado! E precisamente no momento em que eu estava a fazer o exame final do curso!

Experimentei no computador da minha filha, nem sequer abria a plataforma. Bloqueava. Experimentei no do meu marido, consegui aceder ao exame. E pensei - ainda bem. Agora é concentrar-me e despachar-me para responder às 42 perguntas em 30 minutos. 

O exame era facílimo, apenas teria errado duas ou questões, o que teria dado uma nota final muito boa. E o tempo era mais que suficiente.

Mas a internet não colaborou, e pôs em causa a nota e um mês de curso. Todas as respostas dadas têm que ser por nós verificadas. Se não estiverem validadas, são consideradas não respondidas. Eu respondi a todas as perguntas. Mas no momento de verificá-las, demorei à volta de 2 minutos para cada uma. Resultado - só foram validadas 28, o que me deu uma nota final de 13 :(

Passei-me completamente - uma coisa é ter uma nota destas por ter errado as questões. Outra é ter uma nota da treta por problemas técnicos. E é ainda mais frustrante porque, muito embora todos os participantes façam os mini-testes em cada sessão, o que, juntamente com o exame final, dá uma média da disciplina, a nota que constará do certificado é, unica e exclusivamente, a do exame final. É muito injusto poder ter 17 ou 18 valores com base no que realmente sabia, e ter um básico 13.

Pior ainda, ficou o meu marido que, vendo-me naquele estado e tentando ser solidário, foi também fazer o exame. Só que apenas conseguiu validar umas 15 respostas, o que lhe deu 6 valores, e apenas terá direito a um mero certificado de frequência.

O que é feito da internet rápida quando precisamos dela?...

  • Blogs Portugal

  • BP