Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Let's Dance - a estreia

Foto de Let's Dance - Vamos Dançar.

 

Estreou este sábado o novo concurso da TVI - Let's Dance - uma espécie de Operação Triunfo, mas dedicado à dança, a fazer lembrar o Achas Que Sabes Dançar!

Aliás, um dos concorrentes  - o Ivanoel - participou na última edição desse concurso.

Confesso que estava expectante, porque gosto deste género de programa e, de uma forma geral, não me desiludiu.

Posso afirmar que já tenho programa para ver aos sábados à noite!

 

 

Pontos positivos:

O facto de não haver muitos intervalos, para empatar

O facto de não se perder muito tempo com as votações e de o público também ter uma palavra, ainda que pequenina, a dizer

 

Pontos negativos:

A apresentadora parecia que estava com pressa para despachar as suas falas, e quase se atropelava e às palavras. Seria dos nervos pela estreia? 

 

 

 

Foto de Let's Dance - Vamos Dançar.

 

Sobre os jurados, confesso que simpatizo, desde o primeiro Achas que Sabes Dançar, com o César Augusto Moniz, e faz todo o sentido que ele ali esteja, embora pensasse que seria ele o "presidente do juri" e tivesse participação nas aulas aos concorrentes.

Compreendo também a escolha do Cifrão como jurado e professor, até porque ele tem dado uma grande ajuda na área da dança, noutros programas da estação.

Não percebo tão bem a escolha da Rita Pereira, e tão pouco a da Sofia Ribeiro, que irá substituir a primeira lá mais para a frente. Talvez seja mesmo para avaliar a presença em palco, e atitude.

 

 

 

Resultado de imagem para let's dance tvi

 

Sobre as actuações dos concorrentes, concordei com a apreciação geral dos jurados, e com a selecção dos 8 concorrentes a quem foi oferecida entrada directa na academia que, a certa altura, apelidaram de casa (a fazer lembrar a Casa dos Segredos).

 

Também para mim a melhor coreografia da noite foi a da Francisca e do Ivanoel. Para isso terá, talvez, ajudado, o estilo musical que dançaram.

Os pares, na minha opinião, mais fraquinhos foram a Ana e o Pedro, e a Inês e o Cesariny.

Por decisão dos jurados, foram a solo, para além da Ana e do Pedro, a Inês e o Cristóvão, que fez par com a Kateryna.

 

 

 

Foto de Let's Dance - Vamos Dançar.

 

E foi aqui que uma gala, que estava até então a primar por decisões acertadas e justas, estragou um bocadinho a minha opinião geral, com a decisão dos jurados de dar o seu voto de confiança à Inês. Nos solos, foi a mais fraquinha dos 4. Sempre pensei que escolhessem o Cristóvão. E confesso que, apesar de ser a mais nova e lhe faltar aprender ainda muito, a Ana fez um belíssimo solo, e merecia uma oportunidade. Neste caso, achei mais justa a votação do público.

Aliás, não é que eu tenha alguma coisa contra, porque se o programa não impõe esse tipo de regras, quem sou eu para o fazer. As oportunidades devem ser iguais para todos e o saber não ocupa lugar.

Mas, pergunto-me, o que vão para esta academia fazer pessoas que já estão há anos e anos na dança? Alguns deles são, inclusive, professores de dança e têm bastante experiência.

Será que esta academia é mesmo uma escola para os concorrentes aprenderem? É mais um meio de visibilidade para se tornarem conhecidos?

Ainda assim, Let's Dance, e que vença o melhor!

 

 

Imagens Let's Dance - Vamos Dançar

Pequenos Gigantes com grandes talentos!

 

E muita polémica também!

Ao que parece, e depois de ter sido anunciado, talvez por se tratar de crianças e pelo horário tardio, que as galas seriam gravadas e não em directo. Segundo dizem, as gravações chegaram mesmo a ser feitas e tudo estaria a postos para a estreia, em Setembro.

Mas a verdade é que o programa estreou ainda em Agosto, e com galas em directo, com outras crianças que não as que gravaram anteriormente, revoltando tanto as ditas crianças que foram deixadas para segundo plano, que é como quem diz, para uma possível próxima edição (se a houver), como os respectivos pais, que acusam a produção de não pensar nos mais novos, nem os respeitar.

Apesar de tudo isto, e polémicas à parte, a verdade é que alguns destes pequenos gigantes possuem mesmo um grande talento, e atrevo-me a dizer que 2 ou 3 deles dão "baile" a muitos adultos, tanto no canto, como na dança!

O que é pena é que nem sempre estes talentos sejam aproveitados e explorados (no bom sentido), acabando por cair no esquecimento passada a "época alta" do programa. 

É certo que são apenas crianças, mas com a formação adequada, a oportunidade certa e o investimento no seu dom, dariam, certamente, mais tarde, grandes artistas de qualidade que tanta falta fazem, em detrimento daqueles cujo talento falta, mas têm a sorte de vender música para as massas.

Sobre o programa em si, tenho a dizer que não percebo qual o critério usado para algumas das pontuações atribuídas pelos jurados, já que vi crianças com óptimas actuações levarem menos pontuação que outras que não se destacaram tanto. Mas o ditado é bem antigo "mais vale cair em graça, que ser engraçado". Ainda assim, de uma forma geral, a escolha dos concorrentes tem sido justa.

No entanto, na minha opinião, tanto os pais como as crianças que concorrem a este tipo de programa, devem estar psicologicamente preparados para o tipo de formato do programa, para as regras, para saberem ouvir as críticas, e aprenderem a lidar com o "não". Penso que deve vir, também dos pais, o incentivo para os filhos seguirem o seu sonho mas, ao mesmo tempo, a desdramatização quando não são escolhidos, fazendo-os compreender que isto é apenas um programa de televisão que não determina, necessariamente, o fim do sonho, nem tão pouco, a falta de talento para aquilo que gostam.

Quanto menos peso e responsabilidade sentirem em cima dos ombros, melhor correrão as coisas, e melhor saberão acatar as escolhas, sem pressão nem drama. Não é muito saudável ver ali crianças a chorar, só porque não foram escolhidas. Ou a querer desesperadamente ir ter com a mãe ou o pai. 

Em relação à apresentação, não sei se me agrada muito a Fátima Lopes como apresentadora deste tipo de programa. Por um lado, ela é muito "querida" para as crianças e tenta colocar-se ao mesmo nível que eles mas, por outro lado, há ali qualquer coisa que ainda não me convenceu totalmente. Tal como não me agrada muito a Rita Pereira como jurada.

Já com as saídas do David Carreira, fartei-me de rir! E gostei muito da forma como ele comentou cada actuação. Aqui por casa até lhe mudámos o nome para David 8 e meio, pelo facto de ser quase sempre essa a pontuação dada por ele! 

Por último, é de realçar o facto de o Manuel Luís Goucha ter explicado aos mais pequenos as respostas correctas do desafio dos mini talentos, porque é importante que as crianças, não só percebam se acertaram ou erraram, mas aprendam coisas novas e adquiram conhecimento.

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP