Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Praga de insectos

Imagem relacionada

 

Apesar de a Primavera não estar famosa, nem por isso os insectos deixam de aparecer aqui na zona.

No domingo, então, parecia uma autêntica praga.

 

Da roupa que estava estendida na corda, sacudi vários que ali estavam pousados.

Felizmente, eram muitos e visíveis. Mas se uma pessoa não dá por isso, eles acabam por ficar na roupa e, quando nos surge uma reacção alérgica, nem sabemos bem do que foi, e pode ter sido um destes insectos aparentemente inofensivos.

 

Mas não é só na roupa que eles aparecem. Também tirei uns quantos que se agarravam ao cabelo e à roupa que tínhamos vestida.

 

Na colónia dos gatos então, a meio do recinto, formam uma nuvem circular, a fazer lembrar os enxames de abelhas.

 

Mais alguém por aí deu por esta praga, ou é só mesmo nesta zona?

Que bicho me mordeu?

 

 

Não sei que bicho era, mas que me picou, picou!

Disse-me o meu marido, que era um zangão. E, do pouco que vi, era realmente parecido com este - um zangão preto!

Só sei que estava a pegar na roupa que o meu marido tinha apanhado, para arrumar, e de repente deparo-me com um bicho preto colado no meu ombro.

Tendo eu pavor de tudo o que é bichos, comecei a gritar: ai, um bicho, tira-me daqui o bicho! Parecia uma histérica aos gritos. E foi nessa altura que senti a ferroada, vi a espuma branca no ombro e começou a arder. Os nervos deram-me, então, para chorar. Isto tudo aconteceu numa questão de segundos, mas pareceu uma eternidade.

O que vale é que o meu marido estava lá, sacudiu-o e matou-o, acalmou-me e tratou-me do ombro. E ele tem pavor a insectos!

Isto, sim, é o poder do amor! E espontâneo, fora dos ecrãs e sem apostas!

Picadas

Em 33 anos de vida nunca tinha visto tal coisa. Aliás, nunca pensei sequer na possibilidade de tal acontecer.

Em pequena, ia muitas vezes com o meu pai fazer piqueniques no campo. Já andei descalça na relva. Ando constantemente na rua. Já fui mesmo picada por uma abelha, mas a reacção mal se notou.

E a minha filha, desde que nasceu até hoje, só teve por inimigas as melgas, que a adoram, mas que ficam sem sorte, porque mãe prevenida vale por duas, e quando chega a Abril, encarrego-me de comprar Dum Dum Eléctrico inteligente. Fora isso, nenhum outro bichinho tinha feito estragos. Até agora!

Tudo começou há uma semana atrás. Chego a casa ao fim da tarde e a minha filha queixava-se com dores na planta do pé. Não tinha nada. Por prevenção, e pensando que talvez o pé estivesse escaldado das botas, lavei e pus um creme. No dia seguinte, à noite, no mesmo pé, tinha umas pintinhas, tipo borbulhas, mas não salientes, e uma espécie de mancha entre o vermelho e o negro. Pensando que fosse uma alergia, pus-lhe uma pomada que eu mesma costumo usar. Quinta-feira, as borbulhas no pé disfarçaram um pouco, mas apareceram no tornozelo as tais pintinhas vermelhas.

Sexta-feira, as pintinhas aumentaram e assemelhavam-se mais a borbulhas. Disse-lhe que, uma vez que ia com o pai, seria melhor dar-lhe o cartão e ir com ele ao médico, mas ela não quis ir. Disse que ia depois comigo.

Sábado à noite, chega a casa e verifico que está na mesma. Por precaução e para ficar mais descansada, levei-a à urgência. Pensei numa alergia, pensei em sarampo ou outra coisa parecida, mas sempre confiante que a médica me iria receitar alguma coisa e mandar para casa. Em vez disso, mandou-nos para a pediatria do hospital de Torres Vedras. E, nesse meio tempo, durante a viagem, em pouco mais de uma hora, as pernas dela pioraram consideravelmente. A pediatra disse-nos que era uma alergia a picada de insecto. Fez análise à urina e um Rx - parece que estava tudo bem. Análise ao sangue não fez, não sei bem porquê. Receitou Benaderma e Atarax, e recomendou que lá voltássemos hoje.

E, de facto, só não fui antes para não a prejudicar na escola. Apesar de já ir na 3ª pomada, as pernas estão piores, os pés negros, vermelhos e inchados, as borbulhas e manchas alastraram para a parte de cima das pernas e até no rabo apareceram. Está feio, com péssimo aspecto mesmo. Até faz impressão olhar para aquilo. E o problema é que lhe provoca dores, e tem dificuldades a andar, já para não falar que, cada vez que lhe ponho a pomada, chora e grita porque lhe arde. Maldita alergia, maldito insecto! Só quero que a médica veja o estado em que ela está e me diga que tudo vai passar rapidamente daqui em diante.

Criança sofre! E mãe de criança sofre com ela! 

  • Blogs Portugal

  • BP