Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

É impossível não gostar...

 

...destes dois livros de romance da autora Judith McNaught!

 

Duas histórias de duas mulheres, Elizabeth e Whitney, nada fúteis, antes pelo contrário. Embora belas e graciosas, têm personalidade, são lutadoras e rebeldes, inteligentes mas encantadoras.

Já os homens, Ian e Clayton, alguns anos mais velhos que elas, têm todas as damas que querem a seus pés, mas ambos desejam mais do que uma mulher igual a todas as outras. E, sem quererem, apaixonam-se: Ian por Elizabeth, e Clayton por Whitney.

Depois, há todo um enredo, intrigas, deduções precipitadas, reviravoltas e revelações que nos prendem da primeira à última página!

Devo dizer que, embora com carácter, estes dois homens têm "cabeça dura" e parece que, muitas vezes, uma pedra no lugar do coração.

E se, quanto a Ian, ainda consigo compreender algumas das suas atitudes e até desculpá-lo, mais difícil isso se torna em relação a Clayton. A este deu-me vontade de o insultar até não haver mais palavras possíveis, deu-me vontade de dar-lhe umas bofetadas para ver se deixava de ser tão arrogante e tão selvagem, e começava a usar o cérebro para alguma coisa útil.

Embora Whitney o tenha perdoado por todas as suas ofensas e agressões, por todas as vezes que ele a fez sofrer, a fez chorar e a magoou quando ela achava que isso já não era possível, acho que não consigo desculpá-lo.

Isso só quer dizer que a autora conseguiu o seu objectivo de nos provocar emoções fortes!    

 

  • Blogs Portugal

  • BP