Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

A Caminho de Casa (A Dog's Way Home)

1939787.jpg-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxx.jpg

 

Quem gosta de animais sabe que se cria sempre, entre o animal e o dono, uma relação especial e, quase sempre, essa relação de amizade/ amor incondicional é explorada nos filmes sobre animais.

Em "A Caminho de Casa", essa fórmula também está presente mas, atrevo-me a dizer, a relação entre a cadela Bella e o seu dono, Lucas, foi pouco explorada, trabalhada ou aprofundada, tornando os animais presentes ao longo do filme: a mãe gata, a puma (gatona), e até alguns amigos caninos que ela vai fazendo na sua jornada, as verdadeiras estrelas do filme.

 

 

Imagem relacionada

 

"A Caminho de Casa", conhecido em inglês por "A Dog's Way Home", foi inspirado no livro do autor W. Bruce Cameron, que também escreveu "Juntos para Sempre", o que já prometia um filme cheio de emoções, e boas expectativas, tendo em conta o antecessor.

O trailer, bem como a sugestão da Anabela, ajudou à decisão de "próximo filme a ver sem falta"!

 

 

 

Imagem relacionada

 

Uma cadela vive com os seus filhotes, juntamente com uma gata e as suas crias, numa casa em ruínas, prestes a ser deitada abaixo e o terreno limpo.

Lucas é um estudante de medicina veterinária, que trabalha como voluntário num hospital local. É ele que leva comida para alimentar estes animais, que ele sabe que lá estão mas que, tanto o dono como o Controle de Animais, afirmam já não existir.

É lá que, após ver a sua mãe ser capturada, e ter sido protegida pela mãe gata, Bella arrisca a sua sorte e dá-se a conhecer a Lucas, sendo adoptada por ele.

E assim vive os dias mais felizes da sua vida, enquanto vai crescendo. 

Mas sabemos que os cães costumam ser mais dependentes dos donos e, quando eles não estão, torna-se mais difícil entreter-se sozinhos, acabando por fazer algumas asneiras que lhes podem sair caras.

É o que acontece, um dia, a Bella.

 

 

 

Imagem relacionada

 

Depois de alguns dias mais complicados, em que Bella se viu obrigada a estar separada de Lucas, sem perceber bem porquê, ela decide fugir e voltar para a casa do seu dono. Só que ela está muito longe, e muita coisa irá acontecer pelo caminho.

Uma delas é a relação que desenvolve com uma puma bebé, de quem ela se torna "mãe", após a mãe puma ser morta por caçadores. Uma bebé que vai crescendo e que, às tantas, fica maior que Bella!

Até ao dia em que se vêem obrigadas a separar-se...

 

 

Resultado de imagem para a dog's way home

 

Aliás, quase todo o percurso de Bela é feito de separações daqueles que lhe são mais queridos.

Primeiro da sua mãe, depois da mãe gata, Lucas, a puma, o seu amigo canino Dutch...

Se são de lágrima fácil, aconselho a munirem-se de pacotes de lenços porque o filme vai, quase do início ao fim, mexer com as emoções e puxar pelas lágrimas.

 

 

A Caminho de Casa mostra como, tão ou mais forte que a amizade e a relação entre animais e humanos, podem as mesmas ser entre animais de diferentes espécies.

Mostra também como podem os animais ser tão leais aos seus donos, ainda que estes apenas mostrem desprezo.

Para além disso, dá-nos a conhecer a forma como os animais podem ajudar as pessoas, nomeadamente, na depressão, ou em outras patologias.

 

 

Não gostei, no entanto, da forma como foi abordada a relação que um sem abrigo criou com Bella. É certo que muitos se aproveitam dos animais para chegarem ao coração e carteira das pessoas e obter maior solidariedade. Mas também é verdade que muitos tratam bem os animais de rua, abandonados, por vezes atér mesmo partilhando o pouco que têm com eles, e protegendo-os.

Foi assim que começou esta relação, mas depressa se percebeu que havia muito mais ali. Bella era a única companhia deste sem abrigo, mas também a sua forma de sustento. A obcessão por Bella, e por não morrer sozinho era tal que, mesmo à beira da morte, em vez de a soltar da corda que a prendia, a acorrentou a si próprio, privando-a de tudo e deixando-a, igualmente, entregue à morte...

 

 

Daqui até ao final, lamechas como sou, fui tudo visto por entre soluços, lágrimas e assoadelas, à espera que o filme chegasse logo ao fim!

Se valeu a pena? Totalmente!

Só tenho pena de ainda não estar à venda o livro em Portugal.

 

 

Aqui fica o trailer:

 

Hachiko - Amigo para Sempre

Resultado de imagem para hachiko filme

 

Na semana em que estive de férias, enquanto andávamos à procura de filmes para ver, vimos que iria dar este e, na dúvida se seria bom ou não, resolvemos pôr a gravar.

Penso que deu na segunda ou ontem, no TVCine 3, e resolvemos vê-lo à noite.

A empatia com o pequeno Hachi foi imediata, e ficámos com imensa vontade de ter um Hachi na nossa vida, embora já o tenhamos, de certa forma, nas nossas gatas.

O filme é baseado numa história verídica, e posso-vos dizer que acabámos os três a chorar que nem uns perdidos no final do filme.

 

 

Imagem relacionada

 

No filme: Vemos Hachi ser enviado em viagem, e a ficar perdido na estação de comboios, onde o professor universitário Parker o acaba por encontrar e, há falta de outra opção, levá-lo temporariamente para casa, até conseguir encontrar uma boa família para ele, já que a sua mulher não quer cães lá em casa.

Mas a relação entre eles é tão ternurenta e especial, que acabam por ficar com ele definitivamente.

 

A história real: Em 1924, Hachikō foi trazido a Tóquio pelo seu dono, Hidesaburō Ueno, um professor do departamento de agricultura da Universidade de Tóquio. O professor Ueno, que sempre foi um amante de cães, nomeou-o Hachi (Hachikō é o diminutivo de Hachi) e o encheu de amor e carinho. 

 

 

 

tumblr_lrkwovdaBX1qgqm0mo1_500

 

No filme: Hachi é um cão de raça Akita, conhecida pela sua lealdade e, de facto, a ligação entre eles é tão forte que Hachi vai com o dono todos os dias até à estação e, quando sabe que está na hora de o professor ali chegar, lá está ele, à sua espera, para regressarem juntos a casa. Hachi era acarinhado por todos ali na estação, que já achavam normal aquelas visitas regulares e comportamento.

 

A história real: Hachikō acompanhava Ueno desde a porta de casa até à não distante, estação de comboios de Shibuya, retornando para encontrá-lo no final do dia. A visão dos dois, que chegavam à estação de manhã e voltavam para casa juntos à noite, impressionava profundamente todos os transeuntes. 

 

 

 

 

Resultado de imagem para sempre ao seu lado livro  portugues

 

O filme: Um dia, Parker chega à estação e não vê Hachi. Pregou um susto a todos, mas acabou por ser uma cena cómica. Mas, uns tempos depois, é a vez de Parker não chegar à estação, e Hachi fica por ali até à noite, à espera. Até que o genro do professor o vem buscar, com as piores notícias.

 

A história real: A rotina continuou até maio do ano seguinte quando, numa tarde o professor não regressou no comboio habitual, como de costume. A vida feliz de Hachikō como o animal de estimação do professor Ueno foi interrompida apenas um ano e quatro meses depois. Ueno sofrera um AVC na universidade naquele dia, nunca mais regressando à estação onde sempre o esperara Hachikō.

 

 

Resultado de imagem para sempre ao seu lado livro  portugues

 

A história real: diz que, na noite do velório, Hachikō, que estava no jardim, quebrou as portas de vidro da casa fez o seu caminho para a sala onde o corpo foi colocado, e passou a noite deitado ao lado do seu mestre, recusando-se a sair. Outro relato diz que, quando chegou a hora de colocar vários objetos particularmente amados pelo falecido no caixão com o corpo, Hachikō saltou para dentro do caixão e tentou resistir a todas as tentativas de removê-lo.

 

Resultado de imagem para hachiko

 

O filme: Após a morte de Parker, Hachi foi para casa da sua filha, mas sempre que podia, fugia e corria até à antiga casa, ou de volta à estação, à espera de ver o seu dono aparecer como habitual. Estava perdido, desorientado, triste... Mas não desistia.

 

A história real: Depois da morte do seu dono, Hachikō foi enviado para viver com parentes do professor Ueno, que moravam em Asakusa, no leste de Tóquio. Mas ele fugiu várias vezes e voltou para a casa em Shibuya, e, após um ano sem que se tenha acostumado à sua nova casa, ele foi dado ao ex-jardineiro do Professor Ueno, que conhecia Hachi desde que ele era um bebé. Mas Hachikō fugiu daquela casa várias vezes também. Ao perceber que seu antigo mestre já não morava na casa em Shibuya, Hachikō ia todos os dias à estação de Shibuya, da mesma forma como sempre fazia, e esperou que ele voltasse para casa. Todos os dias ele ia e procurava o professor Ueno entre os passageiros, saindo apenas quando a fome o obrigava. E fez isso dia após dia, ano após ano. Hachikō esperava pelo regresso do seu dono e amigo.

 

 

 

Imagem relacionada

 

O filme: Após vários anos,vemos Hachi já velhinho, mais gordo e com o pelo sujo da sua vida na rua, mas sempre ali na estação, até ao dia em que, a recordar todos os momentos passados com Parker, acaba por morrer.

 

A história real: Em 1929, Hachikō contraiu um caso grave de sarna, que quase o matou. Devido aos anos passados nas ruas, ele estava magro e com feridas das brigas com outros cães. Uma das suas orelhas já não se levantava mais, e ele já estava com uma aparência miserável, não parecendo mais o cão orgulhoso e forte que tinha sido. Ele poderia ter sido confundido com qualquer cão mestiço.

Como Hachiko envelheceu, tornou-se muito fraco e sofria do coração. Na madrugada de 8 de março de 1935, com 11 anos, ele deu o seu último suspiro numa rua lateral à estação de Shibuya. A duração total de tempo que ele tinha esperado, saudoso, o seu mestre, foi de nove anos e dez meses. A morte de Hachikō estampou as primeiras páginas dos principais jornais japoneses e muitas pessoas ficaram inconsoláveis com a notícia. Foi declarado um dia de luto.

Os seus ossos foram enterrados num canto da sepultura do professor Ueno (no Cemitério Aoyama, Minami-Aoyama, Minato-ku, Tóquio), para que ele finalmente se reencontrasse com o mestre. A sua pele foi preservada e uma figura empalhada de Hachikō pode ainda ser vista no Museu Nacional de Ciências em Ueno.

 

 

 

o cão mais fiel do mundo

O verdadeiro Hachiko

 

 

Resultado de imagem para hachiko

A estátua de Hachiko na estação

 

 

Post publicado também no Clube de Gatos do Sapo

Juntos para Sempre - Saí do cinema apaixonada por cães!

Resultado de imagem para juntos para sempre filme

 

Já tinha visto o trailer, e sabia que ia gostar. Sabia também que iria chorar. E lembrar-me da Tica, claro!

O que eu não sabia, é que sairia da sala de cinema apaixonada por estes animais. É certo que gosto de cães, e por todas as histórias que tenho lido, em que eles entram, e por casos reais a que assisto, essa paixão já tinha vindo a ser semeada. Mas eu, que sou incondicionalmente apaixonada por gatos, dei por mim a pensar que não me importava de ter um cão como estes!

 

"Juntos para Sempre" é um filme que todas as pessoas que gostam de animais deveriam ver.

Talvez seja um filme mais duro para quem, algum dia, já perdeu o seu animal de estimação. Mas  ainda assim, acho que irá gostar.

Ver "Juntos para Sempre" é como estar num ringue de boxe, e estar a levar socos, uns atrás dos outros. Aos primeiros rounds, ainda nos conseguimos erguer por momentos. A meio do combate, já não conseguimos. Depois de soco atrás de soco, rendemo-nos. Só queremos que tudo acabe bem,e que o final chegue depressa.

 

Há de tudo neste filme:

- a amizade entre um cão e uma criança, que vai crescendo à medida que os anos vão passando

- o abandono dos animais, por pessoas sem escrúpulos,no meio do nada

- um cão deixado fechado num carro, com altas temperaturas, e quase a morrer à sede

- pessoas que adotam cães bebés porque são bonitinhos e fofinhos, mas deixam de lhes dar atenção quando crescem

- pessoas que amam os animais e são capazes de tudo por eles e, quando assim é, custa muito mais a despedida

 

E acreditem, ainda hoje, ao pensar naqueles olhos castanhos, fico com um aperto no coração, e um nó na garganta.

Os animais são tão mais inteligentes, verdadeiros, amigos e leais, que a maioria dos humanos, que não há forma de explicar como nos marcam. 

 

A história é narrada pelo protagonista canino do filme, o que ainda contribui mais para nos apaixonarmos, e sofrermos com cada vida que passa, e já não volta.

 

Pode parecer masoquista, mas via este filme novamente. E mais uma vez, e mais uma!

Mas talvez seja melhor verem vocês mesmos, para perceber tudo o que estou para aqui a dizer :)

 

Sobre o filme Cantar

Posso-vos dizer que fomos ver e adorámos!

O meu marido ia, como ele disse, "às escuras", sem saber muito bem do que se tratava, mas a achar que não seria grande coisa, ou que seria para os mais pequenos.

Não é! É um filme para toda a família, tanto crianças como adultos, que vos fará rir, divertir, e também, para os de lágrima mais fácil, chorar.

 

 

Resultado de imagem para cantar filme 2016

Resultado de imagem para cantar filme 2016

 

Como tem acontecido nos últimos filmes que temos visto, há sempre uma personagem que se destaca, por norma pelo seu lado cómico. Neste filme, o prémio vai para a iguana, Miss Crowl, a assistente para todo o serviço de Buster Moon.

 

 

 

Resultado de imagem para cantar filme 2016

 

Buster Moon sempre foi fascinado pelo teatro, desde que era pequeno e assistia aos musicais protagonizados pela famosa e talentosa Nana Noodleman. Quando cresceu, e à custa do trabalho árduo do pai para realizar o seu sonho, abriu o seu próprio teatro.

Só que as coisas não correram bem e, em vez de lucro e prestígio, teve fracas audiências, recebeu críticas negativas, e ficou com várias dívidas que não conseguirá saldar, arriscando-se a perder o teatro.

Tem então a brilhante ideia de criar e produzir um concurso de talentos, oferecendo um prémio que, devido a um erro de Miss Crowl, fica com uns ligeiros "zeros" a mais, e faz toda a gente aderir em massa, na esperança de ganhar todo aquele dinheiro.

 

 

 

Resultado de imagem para cantar filme 2016

 

Entre esses concorrentes iremos encontrar Meena, uma elefante muito tímida e com pânico de subir ao palco, mas com um talento fenomenal para a música. No início, depois de uma audição falhada, ela consegue trabalho no teatro, nos bastidores. Moon irá ajudá-la a enfrentar os seus receios e a ansiedade,mostrando finalmente do que é capaz.

 

 

 

Resultado de imagem para cantar filme

 

Rosita, uma mãe de família que irá aprender a soltar-se e deixar que o seu corpo se mova sem medos ao som da música, em parte graças ao seu parceiro de concurso - Gunter. É a típica dona de casa, mãe de 25 leitões, que vive para a famíliae para o seu bem estar, mas que deseja um pouco mais da vida.

 

 

 

Resultado de imagem para cantar filme

 

A Ash vai à audição com o namorado, Lance, mas só ela é escolhida. Ele tenta a todo o custo desvalorizá-la, e fazer-lhe ver que ele é que é bom, mas Ash vai perceber que o namorado não vale nada, e que é capaz de tomar as suas próprias decisões, e lutar por uma carreira a solo. Ainda que isso possa levar algumas pessoas a sentirem-se "picadas"!

 

 

 

Resultado de imagem para cantar filme 2016

 

Mike é uma toupeira que canta fenomenalmente, mas é também um trapaceiro, embora o faça, em grande parte, por amor!

 

 

 

Imagem relacionada

 

Eddie é o melhor e, praticamente, único amigo de Buster Moon, neto de Nana Noodleman. Está sempre lá para o seu amigo e tenta ajudá-lo como pode, apoiando-o nos seus projetos duvidosos, mesmo que não concorde com eles.

 

 

 

Resultado de imagem para cantar filme

 

O Johnny sempre quis ser cantor, mas o pai tem outros planos para ele. Uma nova missão o espera, e ele ficará encarregado de conduzir a carrinha que levará o gang de ladrões do pai até ao local do crime, e esperar por eles para depois fugirem com o dinheiro do roubo. Só que uns contratempos fazem com que as coisas não corram exactamente como o previsto.

 

 

 

 Resultado de imagem para nana noodleman

Resultado de imagem para cantar filme 2016

 

O Big Daddy é o pai de Johnny, um ameaçador líder de um grupo de assaltantes, fica furioso ao descobrir que o filho quer ser cantor e que, por causa disso, o plano correu mal e ele foi preso. O filho ainda o vai visitar mas sem sucesso, porque o pai não quer falar com ele.

 

 

 

15390884_729526467207013_4959473546833905262_n.jpg

Nana Noodleman é a avó de Eddie, e uma antiga estrela da canção. Foram os seus espectáculos que inspiraram o amor de Buster ao teatro. Numa visita que Moon lhe faz, ele vai tentar convencê-la a apoiar o seu concurso musical, mas sem sucesso.

 

 

Ainda assim, e com a colaboração de todos, o teatro reabre as suas portas para receber os convidados, mas algo inesperado vai deitar de vez por terra todas as expectactivas de o salvar. O teatro é mesmo destruído, e o terreno passa a ser propriedade do banco.

 

Haverá ainda uma hipótese para Moon? E para todos os concorrentes que viram neste concurso a esperança de uma nova vida?

 

Não percam este filme! Vale mesmo a pena :)

 

 

 

Curiosidade: Se por acaso virem novamente o filme "A Vida Secreta dos Nossos Bichos", hão de reparar se, numa das cenas, não aparece colado numa carrinha um cartaz que parece mesmo do filme "SING"! Só reparei nisso quando revi há dias o filme em casa, e achei piada, porque quando saiu ainda era verão, e nem sonhavamos que iria haver este filme.

 

Cavalo de Guerra

 

transferir (1).jpg

Para as pessoas mais sensíveis, amantes de animais e de lágrima fácil, cuidado com este filme!

Antes da estreia, no cinema, fiquei na dúvida se iria gostar ou não, porque não aprecio muito filmes sobre guerras. O tempo passou e nunca mais me lembrei do filme.

Entretanto, descobri que no passado sábado tinha passado na SIC. Apetecia-me ver um filme, mas decidi-me pelo que tinha dado antes "Um Anjo da Guarda". Gostei muito e, embalada, comecei então a ver o "Cavalo de Guerra". 

Primeiras cenas, entre Joey (nome que deram ao cavalo) e Albert, até ao momento da separação, quando o pai o vende para os militares, e as primeiras lágrimas a cair.

 

transferir.jpg

Depois, a cena em que Albert recebe um caderno com desenhos do Joey, e fica a saber que o oficial que prometeu cuidar do seu cavalo faleceu.

Os maus tratos aos cavalos, a facilidade com que deles se descartam quando já não servem, a estupidez de certos humanos versus a inteligência dos animais, ou a lealdade entre os animais, também não deixam ninguém indiferente.

Temos também o sentido de protecção entre irmãos, na guerra. Ou uma trégua entre duas forças inimigas que se unem por momentos para salvar Joey.

Outro momento emocionante foi a morte do companheiro de Joey, depois do esforço a que foi obrigado a empreender, mesmo ferido. A forma como Joey o acaricia, como lamenta, como se revolta.

Já mais para o final, e quando Joey está prestes a ser abatido, a forma como Albert o chama e, assim, o salva da morte. Para depois ser obrigado a levá-lo ao leilão onde, apesar da ajuda dos colegas e superiores, o acaba por perder.

Perde-o para o avô da menina que, durante algum tempo, cuidou de Joey e do seu parceiro de guerra, antes de os arracarem brusca e dolorosamente da neta.

 

E quando já estamos convencidos que Albert vai ficar sem Joey, o senhor surpreende-o, e a nós, ao abdicar da sua aquisição, e oferecer a Albert o seu cavalo.

Oh meu deus, a esta altura já era extremamente difícil parar a fonte das lágrimas! E acabou em grande, com o regresso dos dois ao lar, para junto da família, sãos e salvos, e mais unidos do que nunca.

Há muito tempo que não via assim um filme tão bom, e que me deixasse com uma valente dor de cabeça, de tanto chorar! Ainda por cima com a nossa gatinha a dormir como um anjo no meu colo.

Demorei a voltar ao estado normal e, ainda agora, ao escrever este texto, me emociono ao lembrar as cenas mais fortes do filme.

Para quem ainda não o viu, eu recomendo!

  • Blogs Portugal

  • BP