Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Sai do Chão - O Carnaval de Ivete Sangalo

 

Quem é que não conhece Ivete Sangalo?!

Penso que, um pouco por todo o mundo, é bem conhecida a energia electrizante que caracteriza esta artista, que gosta de pôr toda a gente a dançar, ao ritmo das suas músicas e alegria contagiantes.

Como a própria Ivete costuma dizer "quero ver todo o mundo sair do chão"!

"Sai do Chão" - O Carnaval de Ivete Sangalo, é também o nome da colectânea que reune alguns dos seus maiores êxitos, que  fizeram parte dos carnavais brasileiros, e com actuações ao vivo em palcos emblemáticos como o Maracanã, Madison Square Garden ou Arena Fonte Nova. 

 

Nas versões CD e DVD, é possível recordar temas como Beleza Rara, Eva ou Abalou, entre muitos outros.

No DVD, podemos constatar que, de facto, Ivete Sangalo move multidões, e enche estádios, cantando com garra e entrega, e com tamanha energia que parece não ter fim, e que não sabemos onde a vai buscar, sempre em constante interação com o público presente.

Embora tenha sido pensado para animar o Carnaval de 2016, e apesar de o Carnaval já ter passado, todos os momentos são bons para ouvir esta colectânea, e tirar o pé do chão. 

As músicas que mais gostei de ouvir foram "Aceleraê (Noite Do Bem)", "Eva / Alô Paixão / Beleza Rara", "Balakbak", "Festa" e "Qui Belê".

Relativamente a Ivete Sangalo, gosto mais de a ver actuar descalça, vestida com roupas mais simples, como no segundo e no último tema, que lhe conferem mais espontaneidade e naturalidade.

 

Faixas do DVD:

1. Aceleraê (Noite Do Bem)
2. Eva / Alô Paixão / Beleza Rara
3. Flor Do Reggae
4. Tempo De Alegria
5. Balakbak
6. Festa
7. Sorte Grande
8. Cadê Dalila
9. Real Fantasia
10. Berimbau Metalizado
11. Dançando
12. Céu Da Boca
13. Pra Falar De Você
14. Na Base Do Beijo / Manda Ver / Pra Abalar
15. Abalou
16. Pra Frente
17. Qui Belê
18. Muito Obrigado Axé

 

Ficha detalhada: O Carnaval de Ivete Sangalo (DVD)

IntérpreteIvete Sangalo
EditorUniversal Music
Tipo16:9
Número de Discos1
Duração72 Minutos
ÁudioDolby Digital 2.0

É seguro levar crianças para grandes eventos?

 

Vem esta pergunta a propósito do incidente que ocorreu em Guimarães, com um menor a assistir à agressão ao seu pai, por parte de um agente da polícia do qual, felizmente, saiu ileso.

Quando a minha filha tinha 4 anos, e porque ela nessa altura era fã do Tony Carreira e tínhamos uma oportunidade única de assistir ao concerto gratuitamente, na Baía de Cascais, levámo-la. Mais tarde, percebi que corremos um grande risco, e que pus em causa a sua segurança, ao levá-la para um espectáculo desta dimensão.

É que, além do recinto estar a abarrotar, as pessoas empurravam-se umas às outras, e até os homens discutiam para conseguir o melhor lugar. Conseguimos ficar um pouco mais que a meio, e dali não saímos até terminar. Felizmente, não houve problemas para o nosso lado, mas aquilo podia ter corrido muito mal.

Este ano, por exemplo, levei-a ao concerto da Violetta, no Meo Arena. Mas estava tudo muito bem organizado, bastante segurança no local, e como tínhamos bilhetes para a plateia, nem sequer havia filas na nossa entrada.

Se há riscos? Há sempre. Mesmo aqueles que nem sequer imaginávamos. Se é seguro. Pode ser. Mas também pode não ser. 

Existem cada vez mais programas ao ar livre, como festivais, concertos, espectáculos e até idas ao estádio, dedicados a toda a família, mas será que dá para levar crianças a eventos como esses?

Talvez seja melhor pensar duas vezes antes de se aventurar, e sujeitar as crianças a perigos desnecessários. De qualquer forma, há que ter em conta, caso optem por arriscar, alguns cuidados fundamentais.

 

A nível geral:

- verificar se o local e o evento reunem condições para receber crianças com conforto e segurança;

- ter atenção à classificação etária do evento;

- certificar-se de que existem locais na zona onde possa comprar alimentação e água (para o caso da criança ficar com fraqueza ou desidratada);

- No fim do evento, aguardar a saída das pessoas, de forma a evitar acidentes no meio da multidão;

- Certificar-se de que a criança não sai do seu lado mas, ainda assim, identificá-la para a eventualidade de a mesma se perder, com o nome e contacto dos pais, por exemplo;

- Vestir uma roupa que chame a atenção e que, desse modo, a distinga das demais;

- Combinar um ponto de encontro, como polícia ou bombeiros que estejam no recinto, para o caso de se perderem;

 

No caso de estádios:

- evitar levar crianças menores de 3 anos a estádios de futebol;

- evitar levar crianças para jogos considerados de risco, já que há grandes hipóteses de discussões e violência;

- evitar ocupar lugares ao pé das claques, pelo mesmo motivo;

 

No caso dos concertos ou festivais:

- em concertos, evitar ficar próximo do palco, preferindo lugares onde haja mais espaço e o som seja menos intenso;

 

Convém não esquecer que nem sempre os programas, apropriados para os adultos, o são também para as crianças. É preciso pensar, acima de tudo, nelas. E ter em mente que, tudo o que possa vir a acontecer aos nossos filhos, é da nossa responsabilidade. Porque eles não foram para lá sozinhos, fomos nós que os levámos!

O que faz de alguém um ídolo?

 

Esta 5ª edição do Ídolos foi repleta de injustiças, do princípio ao fim. Não houve ninguém que sobressaísse mais que outros da forma como em edições passadas se observou. Houve melhores prestações de alguns concorrentes em determinadas galas, mas sempre muito inconstantes, com altos e baixos.

A Mariana canta bem, logo no início era uma das favoritas, mas nas últimas galas ficou abaixo das espectativas. O Diogo, por sua vez, pôs as garras de fora. Não tão afiadas como as que a Sandra ou o Filipe mostraram nas edições passadas. Mas, ainda assim, de entre todos, foi o eleito pelo público.

E se pensarmos bem, há pelo mundo muitos "ídolos" que nem sempre conquistaram esse título pelas suas qualidades artísticas, mas pelas multidões (muitas vezes mulheres e adolescentes) que arrastam consigo, seja pela sua irreverência, pela sua beleza, pelo seu estilo ou por quaisquer outros motivos que nada têm a ver com talento.

É por isso que, muitas vezes, surge um ídolo na pessoa que menos se esperava!

  • Blogs Portugal

  • BP