Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Primeiro passeio pós desconfinamento: Lagoa de Pataias

IMG_0734.JPG

 

Num dos poucos fins de semana, pós confinamento, em que estávamos os dois livres, e com um dia de calor a apelar à praia, para onde devem ter ido a maioria das pessoas, nós rumámos ao campo, à Lagoa de Pataias, no concelho de Alcobaça.

Para quem gosta de natureza, paz e sossego, esta é uma boa opção de passeio.

Tem um pequeno parque, com alguma sombra das árvores, onde se pode estacionar, para depois fazer o percurso a pé.

Existem também mesas de piquenique, e alguns equipamentos para as crianças brincarem.

 

 

IMG_0737.JPG

 

Num passadiço ao redor da lagoa, podemos ir apreciando a mesma, e toda a fauna e flora por lá existente.

 

 

IMG_0738.JPG

IMG_0750.JPG

IMG_0753.JPG

IMG_20210612_161749.jpg

IMG_20210612_164143.jpg

 

 

A Lagoa de Pataias não é muito extensa, mas há sempre uns banquinhos de madeira pelo caminho, e há quem leve mantas, toalhas ou cadeiras para se sentar nas margens da lagoa.

Vimos também algumas pessoas a passear os cães, ou a fazer exercício, uma vez que até tem uma espécie de "estações" de exercício.

Mas nós ficámo-nos pela paisagem, o canto dos pássaros, os mergulhos dos patos, e a beleza das borboletas, por exemplo.

 

IMG_20210612_171923.jpg

IMG_20210612_171740.jpg

IMG_20210612_165917.jpg

200758346_3986627291452546_4753067026394257170_n.j

 

 

E é bonito de ver as árvores e plantas reflectidas na água da lagoa.

 

IMG_20210612_162533.jpg

IMG_20210612_162248.jpg

 

 

Fiquei também admirada com o facto de muitas destas árvores terem os seus troncos dentro de água.

 

IMG_20210612_164521.jpg

IMG_20210612_164504.jpg

IMG_20210612_165607.jpg

IMG_20210612_164447.jpg

 

 

Há também um pequeno miradouro em madeira, ao qual se sobe por uma escada, também ela de madeira e pouco recomendada a quem tenha vertigens, calçado impróprio ou receio de cair cá em baixo, de onde se pode ver toda a lagoa e a área envolvente.

 

IMG_0754.JPG

 

 

E porque não podia deixar de partilhar este momento caricato, que nos surpreendeu a meio do percurso quando, após ouvir um salto para a água, e ver que se tratava de um cão Golden Retriever que tínhamos visto antes, que se tinha atirado para a água para ir buscar o disco (e acho que aproveitou para se refrescar), aqui fica o registo!

 

199439285_3982009585247650_475256392784273266_n.jp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Do pôr do sol...

(a hora de ouro)

150395208_3640943172687628_739694073364982157_n.jp

 

É a hora em que tudo acalma...

É a hora do silêncio, e da contemplação...

Aquele momento que nos aconchega...

A hora da paz, e da esperança...

Aquele momento que nos aquece o coração...

Que nos ilumina na medida certa, e na luz perfeita...

 

É o momento em que a natureza fica ainda mais bonita.

Em que brilha, sem ofuscar.

Em que tudo ganha novas cores, e tonalidades.

 

É a hora da tranquilidade...

Em que sentimos que podemos "baixar a guarda"...

Em que nos entregamos aos seus raios, sem receio...

Em que relaxamos, sob aquele céu laranja...

 

É a hora que nos faz sentir gratos, pelo dia que chega ao fim.

Pelo que ele nos poporcionou.

E pelos dias que ainda teremos pela frente.

É um "adeus"...

E, ao mesmo tempo, um "até já"...

 

De onde surgiu o gosto pela fotografia?

af577610d75274dbde5b4932f8f5d1af.jpg

 

Não sei.

Tal como a escrita, e alguns outros, penso que são gostos que vão surgindo discretamente, e se vão instalando sem eu me dar conta. 

Ou, então, sempre lá estiveram, mas vão-se manifestando em tempos, e de formas diferentes, à medida que os anos vão passando.

 

Sempre gostei de tirar fotografias.

Fotografias são memórias. São recordações. São registos de momentos, ou pessoas, que queremos guardar para sempre.

Quando era adolescente, gostava de tirar fotografias a paisagens e monumentos.

Quando fui mãe, passei a fotografar a minha filha, nas suas diferentes fases.

Desde que adoptámos as bichanas, elas passaram a fazer parte do leque de "modelos". Elas, e os gatos que ia encontrando na rua.

Com a minha filha em plena fase da adolescência, é ela quem me pede, muitas vezes, para lhe tirar fotografias, numa espécie de produções amadoras.

 

No entanto, mais recentemente, talvez porque a maturidade é outra, ou porque estou mais atenta e consigo apreciar melhor (ou de outra forma) aquilo que me rodeia, ou porque a minha mente está mais aberta a coisas que, antes, não me diziam nada, tem-me dado para fotografar a natureza, as plantas e flores, as árvores, o céu, os pôr do sol que vislumbro, os animais, e tantas outras coisas.

Não da forma habitual, mas tentando captar os pormenores.

 

Como é óbvio, na maioria dessas vezes, não escolho previamente o que quero fotografar.

Vou fotografando aquilo que me aparece, o que surge na hora, sem qualquer preparação.

Escolho o que quero, da forma como quero, com vista ao resultado que imagino.

Por vezes sai bem. Muitas mais, não fica nada que se aproveite, e vai fora.

Paciência.

 

Afinal, não sou profissional.

Nem quero ser.

Porque o que eu quero mesmo é deslumbrar-me e captar o momento ao natural, sem estar a pensar que tenho que usar a lente "x", esperar pela hora "tal" e outras tantas recomendações que são fundamentais para tirar "a foto perfeita".

Da mesma forma que escrevo quando me surge a inspiração, sem qualquer regra definida.

Até porque, muitas vezes, se não fotografamos na hora, esses momentos passam, escapam, fogem-nos, e não há volta a dar.

 

E no que toca a ser fotografada?

Bem, normalmente, sou eu que estou atrás da máquina/ telemóvel. Mas também gosto de ser fotografada.

O problema, é gostar de me ver nas fotografias!

Marta no "parque das maravilhas"!

Este fim de semana fomos conhecer o Parque Desportivo de Mafra, de uma outra perspectiva, através de uma nova entrada, que fica a poucos metros da nossa casa, e onde conseguimos observar a parte mais escondida, e menos visitada (agora mais) do mesmo.

 

169315462_3773443199437624_4088902676049294287_n.j

A Árvore dos Desejos

 

168355137_3773436666104944_193778174654085628_n.jp

O Portal Secreto

 

168314430_3773443642770913_3838483868043828905_n.j

O Reino das Fadas

 

168685432_3773440666104544_5626152430456685696_n.j

167058155_3773440179437926_3085578724700635998_n.j

As flores mágicas

 

167954084_3773438232771454_1961183944620208545_n.j

O Jardim Encantado

 

168385702_3773440762771201_3753968292916434399_n.j

O Cantinho dos Apaixonados

 

168443652_3773444689437475_2349058126514485933_n.j

A Floresta Misteriosa

 

169069111_3773443446104266_7251794135866766615_n.j

O Caminho Infinito

 

168685520_3773446882770589_1599061347235758863_n.j

A Árvore das Promessas

 

169326120_3777004192414858_4432194050203427691_n.j

As Guardiãs dos Segredos

 

169028237_3776999965748614_1729255681722521202_n.j

O Riacho Conselheiro

 

169276492_3776999925748618_6101057558450784507_n.j

A Colina da Esperança

 

 

Nota: os nomes foram totalmente inventados!