Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

À Conversa com os Piece of Cake

 

Os meus convidados de hoje afirmam que criar e trabalhar com música, é o que mais gostam e sabem fazer!

O projeto iniciou em 2014, altura em que passaram para o papel as ideias pensadas ao longo dos anos anteriores, e reuniram os ingredientes necessários para dar vida ao mesmo.

É nesta altura que se juntam a Lito Pedreira, baterista profissional e produtor, João Guerreiro (Voz), Ivan Pedreira (Baixo Elétrico), e Rodrigo Almeida (Guitarra Elétrica).

 

Depois de vários meses de muito trabalho, e com novos elementos na banda, nomeadamente, Pedro Henriques (voz) e Tiago Pais Dias (Synt), chega-nos agora o primeiro single, “Fears on Fire”, que também dá nome ao primeiro álbum da banda.

São os Piece of Cake!

 

 

 

 

 

Começo por perguntar de onde surgiu este nome “Piece of Cake” para a banda?

Piece of Cake surge de algum tempo de pesquisa, mas simplesmente, porque eu respiro musica, a musica está presente na minha vida já desde muito pequeno, desde que me recordo de ser gente que ela faz parte, não sei se por essa razão mas , compor , criar, ter inspiração é Piece of Cake.

  

É, de alguma forma, a expressão do vosso objetivo enquanto músicos – dar a provar ao público um pedaço daquilo que de melhor sabem fazer, e que “cozinharam” com prazer?

Para o público nós queremos dar tudo o que temos e não temos.

 

Quais foram as principais dificuldades que encontraram no mundo da música, nomeadamente, com o lançamento do vosso primeiro trabalho?

Foi realmente o processo burocrático após o disco estar pronto, a parte de composição foi muito rápida, agora, conseguir por a musica “cá fora” ai é que as coisas custam um bocadinho mais, depois a questão financeira também dificulta o processo. Mas valeu a pena porque acredito nos POC.

 

Como é que surgiu a vossa parceria com a On Tour Eventos?

A parceria surgiu de um contacto que fizemos para a On Tour Eventos, eu já conhecia o trabalho deles e achei que realmente faria sentido e poderia ser proveitoso trabalharmos juntos.

Enviei umas musicas ainda em fase de maquete e eles adoraram. 

 

Qual é a vossa opinião relativamente ao panorama musical português na actualidade, em termos de qualidade e oportunidades?

A qualidade é muita, nós temos bandas novas e músicos com uma qualidade muito grande, em questões técnicas como de criatividade. As oportunidades é que são mais escassas, na minha opinião ainda existem muitos lobys que fazem com que projetos novos tenham mais dificuldade em se mostrar, a juntar com a falta de investimento, torna tudo um pouco mais complicado.

 

Como é que definem o vosso estilo musical?

Os Piece of Cake navegam dentro do Rock, Electronica e World Music. São canções alternativas.

 

Do que nos fala a vossa música?

Fala de muita coisa, do nossos interior como ser humano, de amor, Esperança, Partilha, de não desistir e muita Energia positiva.

 

Um nome inglês para a banda, e também para o primeiro álbum e single de apresentação? É mais fácil passar a vossa mensagem nesta língua do que em português?

Sim, quando o projeto foi idealizado, foi pensado, composto e escrito em Inglês, para mim fazia todo o sentido pela mensagem simples e direta que queria passar, também a pensar que este é um projeto do Mundo e não só de Portugal.

Com isto não quero dizer que o próximo disco não tenha algum tema em Português ou mesmo todos os temas, veremos…

 

Que feedback têm recebido por parte do público?

Na realidade o disco ainda está “cá fora” a relativamente pouco tempo, mas o Feedback tem sido muito positivo e estamos a vender bem os discos. J

 

Quais são os planos dos Piece of Cake para 2016?

Dar a conhecer o projeto ao vivo, tocar muito. Conseguir ir tocar principalmente aos Festivais. E começarmos já a apostar na internacionalização.

 

Muito obrigada!

 

 

Saibam mais sobre os Piece of Cake em:

https://www.facebook.com/pieceofcake.artist/

 

*Esta conversa foi proporcionada pela ON TOUR EVENTOS.

.

À Conversa com Ricardo Morais

 

 

Ricardo Morais, também conhecido por RM, está, desde tenra idade, ligado à música, tendo começado a cantar aos 5 anos.

Para além do seu talento vocal para, Ricardo aprendeu também a tocar piano sozinho e, mais tarde, na escola, guitarra.

Graças à sua participação num concurso Europeu em Bruxelas do Jovem Consumidor, em 1996, deixou a sua escola nos quadros de finalistas.

Foi também com a sua banda, Euterpe, formada por colegas de escola que gravou um EP.

Sem nunca deixar o mundo da música, Ricardo começou então a fazer a sua produção musical, e a compor novas músicas.

Em 2006, Ricardo participou no regresso do Festival da Canção, com o tema "Nunca mais te digo adeus". 

Destes anos de experiência na música surge agora um novo trabalho, cujo single de estreia é o tema Dark Angel.

As últimas composições começaram a ser preparadas no início de 2015, e a 25 de Junho foi lançado o videoclip do single Dark Angel.

Quem já o ouviu sabe que Ricardo Morais é um daqueles artistas que passa as suas emoções e momentos de vida através da sua música.

O Ricardo é o convidado de hoje da rubrica “À Conversa com…”.

 

 

 

Marta: Para quem ainda não o conhece, quem é o Ricardo?

RM: Ricardo Morais é um jovem rapaz que não tem papas na língua, é teimoso, sincero, adora andar de bicicleta, jogar à bola, não se fica por um não, passa por cima das adversidades à sua maneira.

 

Marta: De onde surgiu o seu gosto pela música?

RM: O gosto pela musica surgiu aos meus 5 anos de idade, onde comecei a cantar fado, no entanto daí para a frente começei de forma mais detalhada a fazer as minhas escolhas musicais.

 

Marta: Em 2006, o Ricardo levou o tema “Nunca Mais Te Digo Adeus” ao Festival da Canção. Considera que ainda se faz boa música em Portugal para este tipo de concursos, ou estamos a perder qualidade relativamente a umas décadas atrás?

RM: Infelizmente estamos a perder qualidade. Não houve evolução e nos dias que correm para se fazer algo deste genero, temos de tirar a pala dos olhos.

 

Marta: Como define o seu estilo musical?

RM: Ao contrário do que a maioria costuma responder, eu não vou dizer que é rock ou pop, etc. na verdade são uns quantos estilos num só. Vou aproveitar para criar um estilo para responder a esta entrevista, vou chamar-lhe o estilo RM.

 

Marta: Para além de “Dark Angel”, o single de estreia, este seu trabalho conta com temas como “Burn It”, “Don’t Give Up”, ou “Show Them Your Blood” Porquê a escolha do inglês?

RM: Tal como em tudo o que faço, tenho de sentir o que faço e a questão de cantar em inglês é algo que me fascina, sonoridade, expressão e consigo contar as minhas histórias para mais pessoas cantando em inglês.

 

Marta: Quais são as expectativas para este primeiro álbum que está a ser preparado?

RM: Não crio expectativas, criar expectativas é um erro! Crio um trabalho em que acredito e deixo que a energia que se forma à volta do mesmo me dê algumas cordenadas para eu poder navegar e me organizar de forma a obter o sucesso do mesmo.

 

Marta: Quais são os seus planos para 2016?

RM: Ter um ano pouco sossegado, com alguns concertos mas especialmente preparar bem as coisas para 2017, pois 2017 vai ser o ano de uma surpresa agradável.

 

E nós vamos, certamente, ficar à espera dessa surpresa!

 

Aproveito para vos dizer que o Ricardo Morais vai estar hoje à noite, a partir das 23.30h, no Bruxa Bar, em Lisboa, para uma noite de música descontraída e num ambiente intimista. Vão até lá ouvi-lo!

Podem também segui-lo nas redes sociais, onde Ricardo tem por hábito publicar algum material feito ao vivo em estúdio e, como o próprio afirmou, "ao estilo de concerto especial para os que gostam de me ouvir e me pedem sempre por mais".

 

Enquanto isso, deixo-vos aqui o single Dark Angel:

 

 

E os links onde poderão acompanhar Ricardo Morais.

https://www.facebook.com/RicardoMoraisOfficial/?fref=ts

http://www.ricardomorais.pt

 

 

Esta conversa foi proporcionada pela On Tour Eventos, que cedeu também a imagem e o vídeo.

  • Blogs Portugal

  • BP