Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Ainda fazem sentido as reuniões presenciais de pais?

Primeira Reunião de Mães e Pais do Colégio Ideia - Colégio Ideia

 

Antes da pandemia, as reuniões de pais eram algo habitual, fosse no início do ano lectivo, fosse no início de cada período seguinte e, em alguns casos, a reunião final de ano.

O objectivo era transmitir informações importantes, entregar as fichas de avaliação dos alunos, e outros assuntos que poderiam ser do interesse de pais e alunos.

E, claro, como não poderia deixar de ser, a eleição dos representantes dos encarregados de educação.

 

Depois, veio a pandemia, e as reuniões foram suspensas.

Houve directores de turma que realizaram as ditas reuniões através de plataformas online.

No meu caso, elas deixaram de existir.

Foi um alívio. 

Não precisei de perder tempo, e os anos correram normalmente, pelo que ficou óbvio que as mesmas não são essenciais.

Os directores de turma podem sempre enviar os recados ou informações, por outros meios.

Os pais podem sempre marcar atendimento com os directores de turma, se quiserem saber ou tratar de alguma coisa.

As pautas com as notas dos alunos já saem no INOVAR, pelo que nem é necessário irmos lá só por isso.

 

Andava eu feliz da vida, quando a minha filha me mostra a convocatória para uma reunião na escola.

Já deveria ter calculado. 

Em ano lectivo que se pretender normal, o regresso das reuniões presenciais de pais não poderia faltar.

E lá fui eu, preparada para o filme do costume.

Só que o filme foi outro. Bem mais surpreendente! 

 

Chegada à escola, a funcionária da portaria não tinha qualquer indicação de reunião naquela sala, mas lá me mandou seguir viagem.

Ao entrar no bloco, outra funcionária avisou-me que a reunião tinha passado para outra sala e encaminhou-me para lá.

Fui a primeira a chegar. Ups...

Não conhecia a professora mas, devo confessar, estou fã!

A minha filha teve sorte com a professora de Português e directora de turma.

Enquanto estávamos sozinhas, fomos falando de livros. Dos que iriam dar em aula, e daqueles sobre os quais fariam trabalhos.

 

À hora marcada, ainda só eu tinha chegado. Esperámos uns minutos. Apareceu uma mãe. 

Entregou-nos a folha de presenças para assinar, e uns folhetos informativos sobre a Associação de Pais da escola.

Chegou uma outra mãe, com o marido.

Passavam cerca de 15 minutos da hora marcada.

A DT deu início à reunião, na esperança que, entretanto, mais alguém aparecesse.

Mas não. 

Apareceram apenas 3!

3 encarregados de educação, numa turma de 26 alunos!

 

Estamos a falar de uma turma de 12º ano. Em que alguns dos alunos já são maiores de idade.

E os que não são, já são crescidinhos.

Talvez por isso, os pais considerem que não se justifica marcar presença, numa reunião em que, salvo uma ou outra informação, já conhecem o guião de cor.

Depois, há a falta de tempo. De disponibilidade. De vontade. O não se perceber porque não se opta por outros meios, para transmitir a mensagem, que sejam mais práticos e cómodos.

Será que ainda fazem sentido as reuniões presenciais de pais, nos tempos que correm? Sobretudo no ensino secundário?

 

A minha vontade também era zero. Mas fui. Sempre acompanhei o percurso da minha filha, e este é o último ano. Daqui a pouco tem 18 anos, e jé está por sua conta.

Por isso, com pouca vontade, fui.

Mas, tal como a professora, nunca pensei que aparecessem tão poucos pais.

Acho que a directora de turma ficou surpreendida, e desapontada. Deve ter sido o ano, e talvez a turma, em que menos pais compareceram.

 

Devo confessar que, por conta dessa escassez de pais, foi uma "santa reunião", como há muito não assistia!

O pior, foi o momento da eleição dos representantes dos encarregados de educação.

Tendo em conta que éramos 3, e nenhuma de nós tinha vontade de o ser, teríamos que ir a votos o que, provavelmente, daria um "empate técnico", já que íamos votar nas duas mães restantes.

Para piorar mais o cenário, uma das mães informou que, como é professora, não se sentiria à vontade nesse papel.

Sobravam duas mães: eu, e outra.

Portanto, eu, que sempre fugi desse cargo como o diabo da cruz, vejo-me agora, neste último ano, eleita por falta de opções e alternativas, juntamente com a outra mãe.

Até disse na brincadeira que, se soubesse, também não tinha ido!

 

A outra mãe ainda tentou deixar o cargo em aberto, para o caso de algum outro encarregado de educação ter interesse, mas se nem à reunião compareceram, como poderiam ter interesse em representar os outros pais?

 

Enfim...

A directora de turma nem sabia bem o que escrever na acta da reunião sobre esse ponto.

No fim, agradeceu a nossa presença e disponibilidade, desejando um bom ano aos nossos filhos. 

E nós, mães e agora representantes dos pais, desejando que tudo corra bem, para que não sejamos necessárias!

O maravilhoso mundo das encomendas online

Resultado de imagem para bolo de aniversario

 

 

Ando há dias para encomendar um bolo de aniversário (aqui por casa, tanto as filhas felinas como a filha humana fazem anos em janeiro).

Nunca tenho tempo, porque ando sempre a correr, e sempre em cima da hora para entrar no trabalho.

Estava a ver que chegava ao dia do aniversário, e nem bolo tinha.

 

Hoje, perante essa constatação, pesquisei na internet a pastelaria. Encontrei. "Boa - tem site!

Entro no site, e vejo um separador "Encomendas". Clico, e vejo que dá para fazer encomenda. "Perfeito!"

Preencho os meus dados, os dados sobre o bolo que pretendo e envio.

 

Logo em seguida, recebo a confirmação da encomenda, e um email da pastelaria a perguntar se queria alguma decoração no bolo. Respondi também por email, e pronto! Tão simples, e sem sair de casa!

Espero ter o bolo amanhã à minha espera 

TPC's online - um método inovador!

Resultado de imagem para menina ao computador

 

 

O professor de história da minha filha, como já anteriomente tinha referido, foi meu professor quando andei na escola, por volta do mesmo ano em que ela está agora.

Quando mencionei isso, alguém comentou que era uma boa forma de avaliar se os métodos se mantinham, ou acompanhavam as novas tendências.

E, na verdade, este é um bom exemplo!

Logo no início, informou que iria enviar os trabalhos de casa por email. Fiquei apreensiva, porque nem todos têm email, nem todos têm sequer computador ou outra forma de aceder à net. Já para não falar que os alunos nem sempre vão verificar o email. Mais depressa os vemos nas redes sociais.

Nas primeiras semanas, nada de trabalhos. Depois, avisou que iria enviar um trabalho. Era apenas um formulário para preencher com os dados do aluno.

 

 

Resultado de imagem para formulários google

 

Na passada semana enviou outro, para os alunos fazerem para esta semana. Avisou-os de que iria enviá-lo. Estive a ver o trabalho com a minha filha, e posso-vos dizer que gostei deste método!

É inovador, sem dúvida. Não é massacrante. Entusiasma os alunos a fazer e procurar a informação porque só têm que preencher um formulário. A maior parte das respostas é por cruzinhas, letras de correspondência e por aí fora. 

Só acho que o professor deve ter o dobro do trabalho que teria se, simplesmente, pedisse aos alunos para fazer a ficha "x" ou "y" do livro. Porque, no fundo, as imagens e muitas das perguntas são as que constam do livro, e que o professor transforma em formulário online. Mas vale bem a pena o esforço!

Que mais professores sigam este exemplo!

 

 

 

O serviço de apoio ao cliente da Fnac

 

Depois do concerto da Violetta, fui ao site da Fnac à procura de um CD que a minha filha queria comprar "Violetta en Vivo".

Da primeira vez, vi o CD, vendido não pela própria Fnac mas sim por um vendedor particular Mecodu. Fiz a encomenda mas não paguei logo, até porque não sabiua se era seguro ou fiável. Mais tarde percebi que havia também o mesmo CD vendido pela Fnac, pelo que fiz nova encomenda.

Mas, ao pesquisar pelas músicas do referido CD, percebi que havia o CD com apenas 20 músicas, e o CD + DVD é que continha as 20 músicas mais 5 faixas adicionais. Qualquer deles com disponibilidade de 2 a 4 semanas, ou seja, não têm em stock, tendo que encomendar ao editor. Como fiquei na dúvida, liguei para o serviço de apoio ao cliente da Fnac.

Ora, um serviço de apoio ao cliente, especialmente para encomendas e vendas online, deveria prestar informação nesse sentido, e esclarecer os potenciais ou actuais clientes sobre os produtos que estes pretendem adquirir.

Não foi o caso! Ah e tal, só conseguimos ver aqui que existe o CD e o CD + DVD, mas não lhe sabemos dizer que músicas têm, ou se há alguma diferença entre um e outro. Para isso, terá que se dirigir a uma loja FNAC e pedir lá essa informação. Então, mas se o artigo não está imediantemente disponível (pelo menos no site), será que eles lá na loja terão o produto para eu poder visualizar? Ou será que a base de consulta desse tipo de informação é diferente no site e na loja?

De qualquer forma, se eu quisesse ou me fosse extremamente fácil dirigir a uma loja, não recorria ao site.

Como me disseram também, no serviço de apoio ao cliente, para informações sobre produtos vendidos no Market Place, as perguntas deveriam ser feitas aos próprios vendedores, no site. Assim fiz. Ao fim de mais de uma semana, não obtive qualquer resposta.

Para evitar ir a uma loja, pesquisei os contactos de lojas FNAC, para ligar em vez de ir. Uma gravação informou-me que, para qualquer informação, deveria ligar para o número de apoio ao cliente!

 

Muito bem, pensei. Andamos tipo pescadinha de rabo na boca. E nisto, já tinha mais duas encomendas feitas, sem saber qual delas pagar.

Assim, graças a este espectacular serviço de apoio ao cliente da Fnac, e à rapidez no esclarecimento e prestabilidade de informação tanto deste, como dos vendedores do Market Place, acabei por pagar um produto que se intitulo Violeta en Vivo CD + DVD, sem visualização de qualquer imagem, sem saber se realmente é este o produto que a minha filha quer ou não.

Restava-me aguardar até ao final do mês para ver se a encomenda chegava, e se não tinha que a devolver em seguida!

Mas, qual não é o meu espanto quando vejo anunciar, na televisão, o CD + DVD Violetta em Concerto! Já à venda. Vou ao site da Fnac, e lá está ele! Exactamente aquilo que eu queria, muito mais barato e com a indicação de todas as faixas!

Resultado, mais uma encomenda cancelada, uma nova e, espero, última encomenda feita e paga, e agora é esperar que ela venha, e que a devolução do dinheiro já gasto não demore muito!