Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Porque é tão difícil dar o primeiro passo?

35005205_l-810x539.jpg

 

Muitas vezes, até queremos dar o primeiro passo, em diversas situações, mas algo dentro de nós, nos trava. Algo nos faz ficar estáticos, petrificados, colados, imóveis, sem nos conseguirmos mover, em direcção ao que queremos.

É quase como se estivéssemos a carregar, ao mesmo tempo, no acelerador e no travão.

Como se estivéssemos num baile, com imensa vontade de dançar e, ainda assim, esperássemos que alguém abrisse a pista, para depois irmos nós.

Como se estivéssemos numa passadeira, à espera que a pessoa ao nosso lado comece a atravessar, para fazermos o mesmo.

Porque é que temos tendência a esperar que os primeiros passos sejam dados sempre pelos outros, e não temos a coragem, a confiância, a atitude, a audácia, a humildade, de darmos nós o primeiro passo?

 

Ou temos que ser sempre, de certa forma, "obrigados", empurrados, impulsionados por algo, nem sempre bom ou positivo, a dar o primeiro passo? 

 

E se mais ninguém der o primeiro passo?

Ficamos para sempre no mesmo sítio? Na mesma situação? Na mesma posição?

Deixamos de lutar por aquilo que queremos, e fazer aquilo que ambicionamos?

Desistimos de tudo, porque os nossos pés estão demasiado entorpecidos para se mover?

 

Viver a vida dos outros

Resultado de imagem para vida

 

Por vezes, a vida pode ser tão desmotivante, que algumas pessoas passam a dedicar o seu tempo a viver a vida dos outros, a fazer seus os sentimentos, as alegrias e as dores dos outros, sem perceber que apenas estão a enganar-se a si próprios.

Quando essas vidas acabam, procuram outras às quais se agarrarem, para darem algum sentido à sua própria vida, porque não a conseguem viver de outra forma.

 

Constatações

Imagem relacionada

 

Existem pessoas que não sabem o que significa férias. 

Pelo menos, as dos outros!

 

Que não gostam de ser incomodadas nas suas próprias férias, mas não se preocupam se estão a incomodar as outras.

Que acham que os seus problemas são mais urgentes que as férias dos outros, e podem ser interrompidas por um bocadinho, sem problema.

Que pensam, até, que determinadas pessoas não podem ter férias, porque têm que estar sempre disponíveis.

 

E, depois, também há aquelas que estão de férias, e não conseguem desligar do trabalho, por opção!

 

Por isso, para esclarecer qualquer dúvida acerca do significado de "férias", aqui fica:

 

 

Significado de Férias

Época de repouso após um ano de trabalho. Dias que se destinam ao descanso dos estudantes. Interrupção das atividades de uma empresa, instituição etc.

[Figurado] Tempo de descanso: a mudança da rotina quotidiana que ajuda a restaurar a disposição das pessoas.

Ter consideração por quem não a tem por nós

Imagem relacionada

 

É velho o ditado que diz "não faças aos outros aquilo que não queres que te façam a ti".

Não só por isso, mas também porque não temos que ser iguais àqueles que criticamos, nem pagar na mesma moeda, acabamos por ter, para com os outros, a consideração que gostávamos que tivessem tido connosco. Porque é assim a nossa personalidade, a nossa forma de agir. Faz parte do nosso carácter, da nossa educação.

 

Mas também faz parte de nós, enquanto humanos, chegar a um ponto em que os limites começam a ficar próximos, a paciência a falhar, e um outro provérbio surge na mente "Deus manda-nos ser bons, mas não nos manda ser parvos".

 

Eu, confesso, sou uma pessoa até bastante calma, razoável, ponderada. Paciente, não direi (há quem diga que sim, eu acho que tem dias). Resignada, até certo ponto.

Mas há momentos em que a tampa salta, e mando à fava o politicamente correcto, e a consideração que deveria ter.

 

Há pessoas que só se preocupam consigo próprias, com as suas vontades, com as suas conveniências, com aquilo que é o melhor para si. Estão no seu direito.

Mas depois, não esperem que, do outro lado, haja alguém disposto a ser generoso e compreensivo.

Não esperem que, do outro lado, haja alguém que ainda se dê ao trabalho de pensar nos outros.

Afinal, de que serve ter consideração, por quem não é capaz de a ter pelos outros?

  • Blogs Portugal

  • BP