Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

1 Foto, 1 Texto #12

20231006_190554 - Cópia.jpg 

 

A cada dia, chegas mais tarde...

Longe vão as manhãs em que nos brindavas, com a tua presença, ao acordar.

Agora, temos que esperar, para te ver...

 

A cada dia, o caminho se vai encurtando.

Continuas forte, é certo.

E continuamos a usufruir da tua companhia, o que é bom.

 

Mas, a cada dia, de mansinho, vais escapando mais cedo.

E mais depressa.

Porque esperam por ti do outro lado, e não te podes demorar.

 

A cada tarde, te vais despedindo.

Avisando-nos que os dias estão a encolher, e as noites, a crescer.

E que, em breve, não te veremos mais, ao final do dia.

 

O azul claro tornar-se-á escuro.

A luz natural dará lugar à artificial.

E tu, cederás o teu lugar à lua.

 

É um "até já".

Um "Até amanhã."

E um "até breve".

 

Um pôr do sol e meia dúzia de seres saltitantes

20230528_205115cópia.jpg 

 

Ia buscar a minha filha ao trabalho.

Lembrei-me de fotografar o pôr do sol.

Mas, como no sítio onde eu estava, o sol estava a ficar escondido, pensei em ir até à rua mais acima, para ver se o apanhava de outro ângulo.

Não resultou.

 

Em troca, começo a ver um ser saltitante a atravessar a rua a alta velocidade.

Dou mais uns passos, e salta de lá outro, a atravessar também.

E, a cada passo que avançava, a cena repetia-se: todos a sair do mato de um lado da rua, e a saltar para o lado oposto, também com mato.

Uns maiores, outros mais pequenos, talvez filhotes.

 

Tendo em conta que não deviam ser esquilos, nem cangurus (já que não estamos na Austrália), suponho que os seres saltitantes eram coelhos bravos!

Pena que não tenha conseguido fotografar nenhum, mas eles são mais rápidos que a câmara do telemóvel.

 

Do pôr do sol...

(a hora de ouro)

150395208_3640943172687628_739694073364982157_n.jp

 

É a hora em que tudo acalma...

É a hora do silêncio, e da contemplação...

Aquele momento que nos aconchega...

A hora da paz, e da esperança...

Aquele momento que nos aquece o coração...

Que nos ilumina na medida certa, e na luz perfeita...

 

É o momento em que a natureza fica ainda mais bonita.

Em que brilha, sem ofuscar.

Em que tudo ganha novas cores, e tonalidades.

 

É a hora da tranquilidade...

Em que sentimos que podemos "baixar a guarda"...

Em que nos entregamos aos seus raios, sem receio...

Em que relaxamos, sob aquele céu laranja...

 

É a hora que nos faz sentir gratos, pelo dia que chega ao fim.

Pelo que ele nos poporcionou.

E pelos dias que ainda teremos pela frente.

É um "adeus"...

E, ao mesmo tempo, um "até já"...