Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Queremos mesmo pessoas iguais a nós ao nosso lado?

Imagem relacionada

 

 

Ouvimos, muitas vezes, no que respeita ao amor, a afirmação de que os opostos se atraem. Mas será mesmo assim?

São as diferenças entre as duas pessoas, que fazem com que se encaixem uma na outra, e a relação resulte?

Até que ponto serão, as diferenças, algo de positivo para a relação? Até que ponto elas condicionam o sucesso ou o fracasso da mesma? Até que ponto deixam de ser aceitáveis?

 

 

Por outro lado, será que procuramos, do outro lado, alguém exactamente igual a nós? Que pense da mesma forma, que aja da mesma forma, que tenha os mesmos gostos, ideais, feitio? Que seja uma "cópia" de nós?

Até que ponto isso não tornará a relação monótona, aborrecida, sem nada de novo a acrescentar? Até que ponto conseguimos conviver com alguém com as mesmas qualidades mas, também, com os mesmos defeitos?

Até que ponto as semelhanças funcionam melhor que as diferenças, numa relação?

 

 

Dizia a Graça, concorrente do Casados à Primeira Vista, em resposta à pergunta sobre se queria ao seu lado uma pessoa como ela mesma, que isto de que os opostos se atraem é coisa do século XX, e não do século XXI.

Mas, será que queremos mesmo pessoas iguais a nós, ao nosso lado?

 

 

Correndo o risco de mais um "lugar comum", penso que o segredo está num meio termo, entre as diferenças e as semelhanças.

Se, no início, até podemos ficar encantados com as diferenças, com o tempo, podemos perceber que elas nos afastam mais do que juntam. No entanto, há diferenças que nos fazem falta, para nos equilibrar. Por exemplo, se um é demasiado sério, o outro equilibra com a sua alegria; se um é mais gastador, o outro equilibra ao poupar mais; se um é mais infantil, o outro equilibra com a sua postura mais adulta; se um é pessimista por natureza, o outro equilibra com o seu optimismo, e por aí fora.

Por outro lado, se até nos identificamos de imediato com as semelhanças e tudo corre bem pode acontecer, com o tempo, deixar de existir novidade, ser tudo sempre igual, sem surpresas, sem o inesperado. E e, para o bem, pode ser fácil resultar. Já para o mal, afundam mais depressa.

 

 

E por aí, o que vos une mais?

Para qual dos lados da balança se inclinam mais? Preferem ter alguém igual a vocês, ou diferente, ao vosso lado?

 

Chegou Setembro...

Estreias anime em Setembro 2017

 

Setembro até poderia ser um bom mês para se gostar, para eu gostar...

É pequenino, passa depressa, e ainda tem um resto de cheirinho a verão com ele, para se "queimar os últimos cartuchos".

 

No entanto, Setembro só me traz pensamentos negativos, nostalgia, melancolia...

É o fim das férias, aquele momento porque esperamos o ano inteiro, e que passa a correr...

É o fim das férias escolares, e traz consigo o regresso às aulas dos nossos filhos, a volta das rotinas, do tempo mais curto para tudo o que há a fazer, do acompanhamento dos estudos, da saga dos testes...

É aquele mês em que, de facto, começamos a notar os dias mais curtos, o tempo mais fresco, a mistura da despedida do verão, com a chegada do outono...

É aquele momento em que percebemos o que nos espera nos próximos meses, e nos faz sentir ainda com menos coragem para enfrentá-los...

 

O que ainda atenua os efeitos de Setembro, em mim, é ficar tão próximo de Dezembro. 

Mas, até lá...

A saga do guarda-chuva: é sempre assim!

Resultado de imagem para guarda chuva tumblr

 

Saio em serviço, e deixo o guarda-chuva no escritório.

 

"Ah e tal, não deve chover, mas se acontecer, compro ali um chapéu de chuva na loja".


Quando saio de um lado para o outro, chove a potes!

 

"Ah e tal, é só atravessar a estrada, não me molho muito".

 

E lá chego eu, ao destino seguinte, apenas com umas pingas. A seguir já compro o guarda-chuva, penso eu. Quando sair dali.

Espero a minha vez, sou atendida e, quando saio:

 

"Ah e tal, está a chover pouco. Dá para chegar ao escritório sem grandes estragos."

ou

"Olha, está a fazer sol, já não preciso de comprar nada!"

 

 

 

 

Pensamentos para combater a inércia

Resultado de imagem para pensamento positivo atrai coisas positivas

 

Como já aqui referi algumas vezes, o Natal tem cada vez menos significado para mim, e tornou-se uma estação na qual vem ao de cima o meu mau-humor, a irritação, o desprendimento das celebrações e a inércia.

Cada vez se monta a árvore de natal mais tarde, cada vez há mais dificuldade em pensar em prendas e menos dinheiro para comprá-las, cada vez a família se junta menos, cada vez a época de festas se transforma mais em dias e noites banais.

No entanto, dei por mim, um dia destes a pensar:

 

"Chega!

Vamos lá combater esse desinteresse e apatia pelo Natal, e fazer tudo como manda a tradição!

Vamos lá contrariar esse espírito negativo, e animar.

Vamos lá montar a árvore de natal e enfeitar a casa.

É o primeiro Natal sem a Tica, sim. Mas é o primeiro Natal da Becas e da Amora, e elas também merecem.

Não estás com a tua filha no Natal, é certo. Mas estás com ela nos dias antes, e só têm é que aproveitar esses momentos.

Não vais para grandes festas, é verdade. Mas isso não significa que não te ponhas bonita, mesmo que seja para ficar em casa.

Não te apetece minimamente sair de casa para celebrações. Mas lembra-te daqueles anos em que escolhias "aquele" vestido da montra da loja para a passagem de ano, em que ias divertir-te, e aproveita enquanto cá estás, porque a vida é curta.

Não estás com a tua filha na passagem de ano, mas podem sempre fazer um programa especial antes, e festejar como se fossem as últimas horas de 2016. E no dia de Ano Novo, finalmente, estarão todos juntos!"

 

Sim, todos eles pensamentos motivadores e positivos, como se quer!

Pena que ainda não tenham levado a melhor contra a inércia que me contagiou, e que teima em vencer mais uma vez.

 

Resultado de imagem para inércia

O que o sono me faz

Resultado de imagem para desenhos com sono

 

Pensamento à noite, quando já estou cansada e cheia de sono, e só quero chegar à cama:

"Amanhã de manhã levanto-me mais cedo, e arrumo isto, faço aquilo, e por aí fora. "

 

Pensamento da manhã seguinte, quando me deveria estar a levantar:

Ao primeiro do despertador - "Só mais um bocadinho e já vou."

Ao segundo toque - "Estou aqui tão bem. Só mais um bocadinho."

Ao terceiro e último toque - "Bolas, era para me levantar mais cedo, e acabo por me levantar à hora do costume!"

 

Resultado: tenho que andar a acelerar para fazer tudo e sair de casa a horas decentes!

  • Blogs Portugal

  • BP