Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

A Tua Cara Não Me É Estranha - 3º programa especial

Sem Título1.jpg

Confesso que não tenho acompanhado estes programas especiais de A Tua Cara Não Me É Estranha mas ontem, ao ver a apresentação, quis ver quem iria imitar a Pink, e como o faria.

Só poderia mesmo ser a Wanda Stuart! Pode não ter estado igual à Pink, mas adorei vê-la vestida de chapeleiro, e a interpretar este tema.

 

 

 

Sem Título.jpg

Mas o que me deixou mais estupefacta foi o primeiro convidado a actuar.

Parecia-me ele mas estava na dúvida. Não estive atenta à conversa e só mais tarde percebi, pelo nome, que não me tinha enganado.

Este rapaz, que este domingo até venceu como melhor imitação, dando vida a David Bisbal, foi o mesmo que, quando convidado a participar na minha rubrica de entrevistas "À Conversa Com...", há uns meses atrás, me respondeu o seguinte:

 

"Olá Marta. Daqui fala o Ricardo (Soler) e em primeiro lugar quero agradecer o facto de se ter lembrado de mim. Seguidamente gostaria de lhe pedir desculpa por não participar na sua rubrica, mas já abandonei a carreira musical e consequentemente afastei-me do meio público e não me faz sentido estar a dar-me a conhecer quando de momento quero é ser "esquecido."

 

Ao que parece, mudou de ideias! 

Ou isso, ou então usou uma das desculpas mais esfarrapadas que alguma vez ouvi :)

 

 

 

Imagens http://www.tvi.iol.pt/

Alice Do Outro Lado do Espelho

 

Ainda não tive oportunidade de ver o filme, mas já ouvi a banda sonora do mesmo.

O CD contém 28 temas, 27 dos quais totalmente instrumentais.

 

Na minha opinião, a banda sonora peca logo por aí, pela exagerada quantidade de músicas instrumentais, quase todas muito semelhantes. Para quem gosta deste tipo de música, pode ser uma boa aquisição, mas eu considero que, mesmo assim, os temas instrumentais poderiam ser melhores e cativar mais os ouvintes em geral, e não apenas alguns apreciadores.

 

As músicas que mais gostei, entre as instrumentais, são "Warning Hightopps" e "Oceans of Time".

 

O destaque vai mesmo para a última música do álbum, que vale por todas as outras - "Just Like Fire" da Pink!

Estou rendida à Nike!

IMG_2513.JPG

 

E não comecem já a pensar que, finalmente, me aventurei na prática de exercício físico ou corridas!

Nada disso.

Refiro-me mesmo aos perfumes!

Andava um dia nas compras à procura de algo para a minha oferecer a uma colega da escola, que fazia anos, quando me deu para cheirar perfumes.

Fiquei logo dividida entre o azul e o rosa, mas não havia nenhuma embalagem disponível do rosa (apenas o frasco de teste), e lá trouxe eu o azul, para mim e para a minha filha, até porque acabei por comprar outra coisa para a colega dela.

Mas o rosa ficou-me na mente, e este fim-de-semana, quando fui às compras e o vi, trouxe-o logo.

Gosto imenso dos dois e, ainda por cima, são baratos!

Alguém por aí já experimentou?

 

Nike Woman Pink

 

Nike Woman Azure

You gotta get up and try, try, try...

 

Ouvi, pela primeira vez, esta música da Pink, num dia em que a minha vida parecia querer virar do avesso.

Um dia em que eu pensei que tínhamos chegado ao temido fim da linha... E uma parte do refrão ficou marcada na minha memória "só porque queima, não significa que vais morrer, tens que te levantar e tentar, tentar, tentar".

A minha interpretação desta frase é dupla: o termos que reconstruir a nossa vida e seguir em frente, não ficando presos ao que não deu certo porque, apesar da decepção e frustração, não será isso que nos "matará"; e o termos que continuar a lutar pela relação e pelo amor que sentimos, contra tempestades, nuvens negras e temporais, porque nada disso nos derrubará.

E foi nesse sentido que, depois de algumas conversas, o sol voltou a brilhar e a esperança renasceu. Desapareceram automaticamente as minhas paranoias, os meus receios, as minhas previsões pessimistas, dando lugar à tranquilidade, paz e felicidade!

No entanto, parecendo imitar o tempo que insiste em nos dar um dia de sol, para logo em seguida nos voltar a dar chuva, também nós parecemos não sair deste ciclo vicioso de paz temporária e ameaças de tornados cada vez mais constantes.

Há quem diga que o amor verdadeiro não é feito de serenidade permanente, antes pelo contrário, dele fazem parte todos os altos e baixos que a relação sofre ao longo do tempo.

Mas chega um momento em que as nossas forças começam a faltar... Talvez seja melhor voltar a ouvir a Pink, e recuperá-las! 

 

  • Blogs Portugal

  • BP