Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Troncos que parecem obras de arte!

IMG_20210618_085653cópia2.jpg

IMG_20210618_085709cópia2.jpg

IMG_20210618_085730.jpg

IMG_20210618_085755cópia2.jpg

 

Passo por estas árvores diariamente.

Já cheguei a fotografar as copas. As folhas caídas. Os ramos despidos.

Mas nunca tinha reparado para os troncos.

 

No outro dia, numa manhã de chuva, calhei olhar para eles.

Talvez pelo efeito molhado, as cores sobressaíam, e não resisti a fotografar estas "obras de arte".

À tarde, por curiosidade, voltei a olhar para eles.

Já secos, passavam despercebidos.

 

 

Nestas férias não há praia nem banhos de sol

Como evitar os oito erros mais comuns na hora de pintar a casa ...

 

Este ano, as férias estão a ser passadas por entre latas de tinta, rolos, trinchas e limpezas.

Todos os anos, a prioridade vai para o descanso, os banhos de sol, a praia.

Foi preciso vir um ano atípico, com um tempo estranho, e uma coragem vinda não sei de onde, para tratar de pintar a casa, que bem precisava.

 

Não é fácil.

Não sou pintora, nem tenho muito jeito para pinturas.

Não me ajeito muito com tabuleiros, nem com rolos metidos em cabos para pintar tectos. 

Sou mais de subir de descer o escadote, com tabuleiro na mão, para ir lá ao pormenor.

E os pormenores, por vezes, dão mau resultado: quando vejo, já está a tinta a escorrer do tabuleiro para o chão!

 

Pelo lado positivo, tenho feito exercício às pernas, de tanto que subo e desço o escadote. E aos braços, de esfregar paredes e dar ao rolo.

 

Pelo lado negativo, fazer estas coisas com duas gatas em casa, é para esquecer.

Se as fecho, elas começam a esgravatar a porta para a abrir. Quando abro, andam por cima dos jornais pintados, param mesmo nos sítios onde estou a pintar, metem-se onde não devem, e arriscam-se a sair dali de pelo pintado.

 

Como disse acima, não é fácil, nem sai nenhuma obra de arte. 

Mas dá gosto ver a transformação.

Não fica perfeito, mas fica, definitivamente, bem melhor do que estava.

E é a prova de que, quando se quer, quando há esforço e empenho, consegue-se.

 

 

Ontem foi dia de festa!

IMG_2135.JPG

A minha filha fez anos e a festa foi no McDonald's!

Com direito a pinturas faciais, karaoke e um happy meal para cada um dos convidados, para além da oferta do bolo de aniversário.

Eles divertiram-se, ela estava animada e muito feliz, e até eu e o meu marido nos atrevemos a cantar!

IMG_2148.JPG

 

O que eu gostei:

  • o karaoke é, sem dúvida, o melhor do entretenimento
  • a hospedeira era extremamente simpática e atenciosa, e lidava bem com os miúdos
  • o baixo preço por criança, e o número mínimo de crianças - € 8,00/ 8 crianças
  • temos uma parte da sala por nossa conta
  • o espaço é agradável, e os miúdos ainda têm os tablets do próprio McDonalds para se entreterem a jogar

O que eu penso que poderia melhorar:

  • investirem em mais divertimentos, adequados às idades das crianças - tirando o karaoke, pouco mais há
  • o bolo de aniversário - apesar de ser oferta, poderia ser um pouco mais personalizado (assim, dá ideia que foi comprado ali no supermercado) e com as velas com a idade
  • o tempo de duração - 1h 30m parece muito, até porque não se pode perder a restante clientela, mas tendo em conta que já passava das 16h e ainda estavam a preparar tudo, e às 17.30h já estavam a querer arrumar tudo, limpar as mesas e com a conta feita à espera do pagamento, achei pouco tempo

 

IMG_2155.JPG

 

Depois da festa com os amigos, foi a vez de celebrar com os avós! Mais um bolo, 12 velas e espumante para crianças, que acho que vou começar a comprar para todas as festas, afinal, têm o mesmo sabor que o espumante normal, e não tem álcool!

 

IMG_2161.JPG

IMG_2164.JPG

 

Fui mesmo eu?!

 

Última etapa de pinturas lá em casa: a cozinha!

Pensámos em despachar o assunto neste fim de semana, uma vez que era o último antes das férias. Mas o meu irmão não podia vir.

E a mim, sinceramente, não me estava a apetecer nada trabalhar. O melhor seria adiar para depois das férias, com mais calma. E aproveitar para não fazer nada.

Mas não foi isso que aconteceu. Quis ficar com tudo despachado. Era só meia parede e o tecto (o resto são azulejos) e não devia ser assim tão complicado. Pus mãos à obra. E não parei de trabalhar no fim de semana.

Pode ser só meia parede, mas tem muitos pormenores, recantos e detalhes que acabam por dar mais trabalho que paredes simples. Demorei cerca de 3 horas só para dar a primeira demão! Não ajuda o facto de não me ajeitar com o rolo no cabo, por isso foi um subir e descer escadote contínuo. E para pintar por cima dos armários tive que subir e descer a bancada. A segunda demão foi um bocadinho menos demorada.

Depois, foi limpar os azulejos, o frigorífico, o fogão, os armários, o chão, a mesa e as cadeiras, o balde do lixo, a bancada e toda a tralha que tinha lá a enfeitar. Estava tudo cheio de pó, humidade e gordura. Foi mesmo uma limpeza geral.

O meu marido, por vezes, fica com o corpo dorido do ginásio. Eu fiquei em casa! Quem acabou por pagar o esforço foram os meus braços e as minhas pernas.

Mas a cozinha está bonita, sim senhor! Só me custa é acreditar, ao vê-la agora, que fui mesmo eu que fiz aquilo! 

Não sei para que lado me vire...

...sem tropeçar ou bater em alguma coisa!

É por isso que eu não gosto de pinturas e limpezas de verão: não tenho onde pôr a mobília, por isso distribuo "o mal pelas aldeias", que é como quem diz, tiro tudo de uma divisão, e ponho nas outras. O pior é quando ainda não temos uma arrumada, e já temos que desarrumar outra.

É nestas alturas que se vê a tralha que temos em casa. A nossa estante da sala foi para o lixo. Enquanto não vem a nova, tenho tudo encaixotado um pouco por todo o lado, e mal nos conseguimos mexer. O problema é que o tempo é curto, e só posso fazer alguma coisa quando saio do trabalho.

Muito sofre uma pessoa, para depois poder ir de férias descansada!