Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Dicas para quem está a pensar fazer compras na Shein

cd3f3b0e5a217ee14cb46a816dc2f24c327c1de6.medium.jp

 

1 - Antes de adicionar um artigo ao carrinho de compras, leiam os comentários sobre o mesmo. Vejam as medidas, e tamanhos. O tipo de material. Pode ajudar na decisão de encomendar ou não.

 

2 - Sejam pacientes. Não encomendem nada que precisem urgentemente, porque as encomendas demoram a chegar. Em todas as que fiz, esperei pelo menos de 18 a 22 dias.

 

3 - Por vezes, devido ao volume, ou por se encontrarem em armazéns distintos, as peças são divididas em dois envios, e um deles pode avançar mais rapidamente que o outro mas, no final, chegarão ao destino muito perto um do outro. 

 

4 - Devido ao tempo que demora a vir a encomenda, o ideal é ver várias peças que queiram adquirir, e encomendar tudo de uma vez.

 

5 - Ao exceder um determinado montante em compras, poupam nos portes de envio.

 

6 - Aproveitem uma altura em que a loja esteja com saldos, promoções ou descontos, porque compensa a poupança. Por exemplo, determinados dias, a determinadas horas. Ou as grandes campanhas como a Black Friday.

 

7 - Aceder ao site diariamente faz-vos acumular cupões de descontos. Participar nos jogos, também vos dá prémios que podem usar em futuras encomendas.

 

8 - Acompanhem o estado da encomenda no site, mas não lhe dêem muito crédito porque, muitas vezes, quando aparece por lá uma alteração ao estado da mesma ela pode, na verdade,  estar uns passos mais à frente. 

 

9 - Diferentes encomendas podem ser enviadas para o destino de forma diferente umas das outras. Umas com aviso de distribuição e entrega já no nosso país. Outras, sem ele. Mas todas chegam! 

 

10 - Após receberem a encomenda, podem comentar cada um dos artigos no site, o que vos dará pontos, que podem descontar em futuras encomendas.

 

Pela minha experiência, em três encomendas feitas, em momentos diferentes, e de montantes diferentes, a Shein é confiável e segura, e não me desapontou.

Passes sociais: não chega uma boa medida, se tudo o resto não funciona

Resultado de imagem para passes sociais lisboa

 

Aqui na zona onde vivo, actualmente, um passe para Lisboa custa mais de 100 euros. Se a isso se juntar um horário condicionado, os atrasos que ocorrem quase diariamente, bem como outros transportes que seja necessário apanhar em conjugação com o autocarro, não incluídos no passe, é normal que a maioria das pessoas opte, muitas vezes, por gastar um pouco mais, e levar o seu carro.

É o que tem feito o meu marido.

 

 

Com esta nova medida, de alteração aos valores dos passes sociais, para valores que baixam em mais de metade do valor actual, muitas dessas pessoas vão pensar duas vezes, e preferir deixar o carro em casa, porque a poupança é astronómica, podendo chegar aos 100 euros por pessoa. E é dinheiro que dá jeito.

É uma medida que há muito fazia falta, e que o meu marido tenciona aproveitar. Ainda mais porque, no caso dele, "rema contra a maré" do trânsito.

 

 

Mas, por vezes, não chega uma boa medida, se tudo o resto não funciona.

Se aumenta a procura e utilização dos passes sociais por centenas de pessoas, é necessário que haja transportes suficientes para satisfazer esse aumento, e as necessidades dos utilizadores, sendo necessário um aumento da frota, e uma maior oferta em termos de horários. Um autocarro que hoje leva 40 pessoas não pode, amanhã, levar 80. Ou não deveria...

E, como sabemos, ninguém gosta de se sentir como uma sardinha em lata, ainda mais do que já se sente.

No metro, onde nos dias que correm já é a confusão que é, imaginemos com o triplo das pessoas, todos a quererem apanhar o mesmo, sem ter que esperar pelo próximo, e a querer sair rapidamente, aos empurrões, numa espécie de "salve-se quem puder"?

O Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART) prevê um apoio de 40%, para melhorar e aumentar a oferta, ou criar melhores condições no acesso à rede de transportes coletivos.

Quanto tempo demorará isto a ser feito? Será mesmo aplicado nessas medidas?

 

 

Por outro lado, as empresas de transportes não vão ficar a perder com esta medida.

Sabemos que o dito programa se traduz, igualmente, num apoio financeiro às autoridades de transportes das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto e das 21 comunidades intermunicipais (CIM), dos restantes 60%, aplicado na redução dos tarifários dos passes sociais.

No entanto, como sabemos, nem sempre essas verbas chegam atempadamente e, se as empresas começarem a ver que estão a dar um benefício do qual não têm retorno, poderão querer acabar com a medida, ou manifestar-se, com as consequências que, já sabemos, terão implicações nos utilizadores, que sofrerão pelos transtornos causados.

 

 

Por isso, se não forem asseguradas essas necessidades, vamos acabar por assistir ao efeito inverso, ao retrocesso.

Se não conseguem transporte a tempo e horas, se não existem condições de segurança e comodidade, se não existe oferta horária e maior número de transportes, se nem sempre podem contar com eles, então, as pessoas acabam por preferir levar o carro novamente.

E a medida, acaba por ir por água abaixo.

 

 

 

Imagem: olharesdelisboa

 

Omitir ou camuflar o que não convém

Resultado de imagem para omitir ou mentir

 

Sabem aquelas informações que vêm nos contratos, em letras muito pequeninas por serem considerados meros detalhes sem importância, e que acabamos por nunca ler? E que, depois, quando vamos ver, até continham informação relevante que deveríamos saber antes de assinar os contratos?

 

Pois...

 

Mas isso não acontece só nessas situações.

Também quando andamos à procura de emprego, as empresas omitem muitas vezes determinadas informações, mostrando só as regalias e vantagens, gabando-se de ser diferentes da concorrência, para melhor.

Depois, quando os funcionários já lá estão, afinal as coisas não são bem como foram faladas.

Eu costumo dizer, cada vez mais, ao meu marido, que sou como S. Tomé - ver para crer. Desconfio sempre quando a oferta é boa demais para ser verdade.

Uma empresa a que foi chamado propôs-lhe o ordenado de "x", limpo. 

"Ah e tal, somos diferentes das outras. Pagamos mais. Aqui valorizamos os trabalhadores, não são só um número."

Em conversa com um colega, sobre o subídio de alimentação, esse colega ficou admirado por o meu marido receber o valor que recebia. 

"Aqui não. Aqui recebemos "x". Mal de nós."

 

E sim, parecia ser um ordenado razoavelmente melhor que o anterior, ainda que continue a ser uma exploração, dado o número de horas que trabalham. Mas exploração por exploração, que se receba um pouco mais.

Entretanto, o meu marido ficou a saber que, afinal, o ordenado que pagam não é o que lhe disseram, mas menos 10 euros. Não é por aí, mas quando se começa com mentiras, não é bom sinal.

E ficou a saber que, no valor pago mensalmente, já está incluído subsídio de Natal e de Férias, algo que também só soube pelos colegas.

 

Feitas as contas, descontando ao ordenado um montante regular, para perfazer os subsídios a que não terá direito, a dita empresa, que se gabava de ser diferente, e de pagar mais, acaba por pagar o mesmo que as outras!

A única vantagem, e poupança para o meu marido, é ficar ligeiramente mais perto de casa e, como tal, gastar menos dinheiro em gasolina e portagens.

Como poupar na charcutaria

Imagem relacionada

 

E conseguir trazer as mesma quantidade de queijo, pelo mesmo preço, e fazê-lo durar duas vezes mais tempo?

Pedir para cortarem fatias fininhas!

 

Sempre que compro queijo, as funcionárias colocam aquele que já está automaticamente fatiado e pronto a embalar, algo que nunca me fez diferença.

No entanto, ultimamente, tenho reparado que fatiam o queijo de tal forma que as fatias ficam muito grossas, e o sabor estranho.

Da última vez que fui à charcutaria, pedi para me fatiarem o queijo fininho. Foi o melhor que fiz! Não enjoa tanto, e já dura há cerca de duas semanas. 

 

Este também pode ser um bom truque para quando não queremos comprar aqueles produtos que já estão expostos há horas, porque obriga quem está a atender a ter que cortar na hora e, muitas vezes, estrear peças novas. 

 

 

 

PS.: post típico de quem está sem ideias nenhumas para escrever e deixou a inspiração sabe-se lá onde!

Sugestões para presentes de Natal...

blog 005.jpg

...personalizados, e por menos de 5 euros! 

blog 005 2.jpg

O porco (ou porca) mealheiro, que dá sempre jeito, e é uma forma de começar a preparar os mais novos, e os mais velhos também, para poupar no próximo ano!

 

blog 005 1.jpg

A caneca, para animar os cafés da manhã antes de sair de casa, ou para os lanches no regresso!

 

Ambos os presentes encontram-se à venda no Intermarché, em cor de rosa para mulher, e em azul para homem, e caso não haja nenhum com o nome pretendido pode sempre encomendar.