Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Pagar mais, por menos compras (em tempo de pandemia)

images (16).jpg

 

Notei isso no mês passado, quando fiz as compras do mês.

Por comparação, houve muitas coisas que não comprei da última vez e, ainda assim, gastei mais do que o habitual. É um facto.

Mas esta constatação não basta para afirmar, automaticamente, que isto aconteceu porque o hipermercado onde vou fazer compras aumentou os preços dos seus produtos, aproveitando-se da época de pandemia que vivemos.

Não quer dizer que não o tenha feito, mas é preciso verificar, com alguma certeza, a que se deve esse valor a mais no final da conta.

 

Na minha opinião, e experiência pessoal (cada um terá a sua), existem pelo menos cinco factores a ter em conta:

1 - A inexistência dos produtos habituais - imaginando que comprava um determinado produto por um preço mas, não havendo esse, sou obrigada a levar outro, que é mais caro e isso irá refletir-se no valor total

2 - A inexistência de promoções - o facto de, actualmente, não haver promoções faz com que tenhamos que pagar o valor normal, o que vai sempre aumentar a conta, ainda que não tenha havido, propriamente, um aumento do preço do produto porque, fora das promoções, o preço seria o mesmo

3 - O aumento efectivo dos preços - que também os há, e não se pode negar, ainda que tenhamos que perceber se esse aumento ocorreu apenas agora, ou já vinha de outros meses 

4 - Comprar mais quantidades - o facto de comprarmos uma maior quantidade de um mesmo produto, com receio de que viesse a escassear, algo que não faríamos numa situação normal

5 - Menor orçamento familiar - o menor rendimento disponível que, eventualmente, possa dar a impressão de que ficamos com menos dinheiro depois das compras feitas, ou que não podemos trazer tudo porque o dinheiro que temos não é suficiente, e precisamos dele para o resto do mês

 

Ainda assim, numa breve comparação, entre os meses de Novembro, Fevereiro e Abril, e entre uma lista de cerca de 20 produtos exactamente iguais, houve 3 que aumentaram em Abril, 1 que baixou, e os restantes mantiveram os valores habituais.

Convém salientar que esta comparação, a ser feita, tem que ser em produtos iguais, e no mesmo hipermercado porque, como é óbvio, cada hipermercado pratica valores diferentes, tal como produtos de marcas diferentes, têm preços diferentes, e volumes ou quantidades diferentes, obrigam a custos diferentes.

 

Certamente que os hipermercados que já eram mais baratos, continuam a sê-lo e, numa época em que os rendimentos tendem a ser menores, acabam por compensar e obrigar as pessoas a ir ao mais barato.

Tal como produtos de marca branca continuarão a ter preços mais em conta, que os produtos de outras marcas tornando-se, cada vez mais, a melhor opção.

E, da mesma forma, mesmo entre hipermercados da mesma cadeia, em diferentes localidades, os preços variam, tal como em diferentes postos de comércio local, em diferentes regiões. Como tal, não se pode aceitar a experiência de uma determinada pessoa, como sendo a regra geral. 

 

No próximo sábado vou novamente fazer compras do mês e, aí, conseguirei ter uma melhor noção das divergências que possam haver nos preços, em relação ao mês passado.

 

E por aí, têm notado esse "aumento"?

Costumam comparar os preços dos produtos?

 

Quando compramos um perfume...

Resultado de imagem para azzaro mademoiselle

 

... e nos enviam uma amostra de outro perfume, que nos faz ter vontade de o comprar também!

 

Há uns tempos, estávamos num shopping e passámos por uma perfumaria que estava a promover um novo perfume. Aceitámos a fita de papel e seguimos o caminho.

Cheirava bem! Olhámos para a fita, e vinha apenas um nome "Azzaro". Mais tarde, em casa, fomos pesquisar mas havia tantos perfumes dessa marca, que desistimos e não ligámos mais.

 

Eu sou muito esquisita com perfumes. Normalmente, quando gosto de um, quero sempre comprar igual. Normalmente, sou obrigada a mudar porque todos aqueles que eu gosto deixam de existir!

Neste momento, ando a usar o Light Blue e o Escada Turquoise Summer. O primeiro está a menos de metade e, por isso, decidi comprar um novo, aproveitando uma promoção. E pensei: por este ano, está feito!

 

Quando chegou a encomenda, vi que tinham enviado amostras. Cheirei a primeira e...descobri o perfume que tinha gostado da outra vez - Mademoiselle! E fiquei mesmo com vontade de comprá-lo. Mas, dois perfumes seguidos, é um abuso. Acabei por fazer a encomenda, mas não paguei logo.

Percebi também que o Escada que eu uso já não se vende, pelo que vou ter que arranjar uma alternativa.

Andei nisto até ontem, quando fui ao site para ver se a encomenda já tinha sido anulada por falta de pagamento ou não, e me deparo com uma promoção de 20% e portes grátis. 

E foi assim que, desta vez sem dúvidas, fiz uma nova encomenda, paga no próprio dia!

 

Agora, venham as amostras que vierem, a minha carteira está encerrada até ao próximo ano!

Wook não percebo na wook!

Resultado de imagem para wook livraria

"Devido ao fenómeno meteorológico extremo que se abateu sobre a Região do Porto no dia 14 de março de 2018, o Centro Logístico do Grupo Porto Editora encontra-se encerrado desde essa data. 

Os danos verificados impedem o funcionamento deste nosso Centro Logístico durante as próximas semanas, não nos sendo, ainda, possível prever a data da sua reabertura. 
Por este motivo não nos é possível, neste momento, processar novas encomendas. 
 
A WOOK lamenta o incómodo daqui decorrente e está a envidar todos os esforços para que os nossos serviços sejam normalizados o mais rapidamente possível."
 
 
Este é o aviso que podemos ler, sempre que acedemos ao site, e tentamos fazer uma encomenda de livros.
No entanto, nesse mesmo site, continuam a divulgar promoções e descontos ao longo dos dias e, inclusive, enviam newsletters aos leitores, para que não percam as novidades e celebrações, como a de ontem, Dia Nacional da Poesia.
Mas, se acham que é por já estar tudo operacional, enganam-se. No final, podemos ler:
 
 

"Devido ao encerramento temporário do Centro Logístico, ainda não é possível o registo de novas encomendas na Wook. Contamos em breve retomar a atividade normal e servir os nossos clientes. Gratos pela compreensão."

 

Pergunto-me eu, que sentido faz promover descontos e ofertas, se não poderemos, nem nesses dias, nem tão cedo, usufruir dos mesmos?

Das promoções do Continente

Resultado de imagem para continente

 

Num dia da semana passada fomos ao Continente comprar material escolar.

Aproveitei que lá estava, e comprei uma embalagem de croissants integrais, que já há meses não comia, e que estavam em promoção. A minha filha levou também uma embalagem de pão, e paguei estas duas coisas à parte, para não juntar com o material escolar, nem com a roupa.

Na altura achei caro, mas com três contas e vários sacos, nem liguei. Só em casa, ao ver o talão, e comparando com a embalagem dos croissants, percebi que tinha pago o preço normal, de € 3,20, e não o da promoção, de € 2,04. 

 

As operadoras de caixa dizem sempre, quando perguntamos pelo desconto, que os mesmos são no fim. Mas, mesmo assim, é preciso muita atenção. Ainda assim, aquilo intrigou-me, apesar de as máquinas também falharem.

No sábado, ainda antes de me dirigir ao Continente para reclamar, voltei a olhar para a embalagem, e então percebi o que se passou.

Na etiqueta da embalagem, com os ingredientes, validade e preços, vinha também a menção de que a promoção era válida até 22 de agosto. Eu tinha comprado os mesmos a 23, daí não ter assumido a promoção.

 

De qualquer forma, sendo uma promoção válida apenas até ao dia 22, o Continente não deveria ter aquelas embalagens à venda, no dia seguinte, com aquela indicação de promoção, fazendo publicidade enganosa. Deveria ter colocado nova etiqueta, com actualização do preço.

 

Felizmente, nem questionaram, e devolveram prontamente a diferença do valor pago a mais.

 

 

Cheia de sorte

Eau de Toilette

 

Há já algum tempo que andava para comprar este perfume. Usei-o há uns anos atrás, depois fui comprando outros, mas agora estava-me a apetecer voltar a usá-lo.

Como não tenho tempo para ir a centros comerciais, registei-me no site da Perfumes & Companhia para encomendar online. E não é que estavam com este preço fantástico de €19,35 pelo perfume de 30ml. Mandei logo vir, afinal, mesmo com os portes de envio, ainda poupei quase 20 euros em relação ao preço habitual.

E fiquei satisfeita com o serviço - ofereceram-me o transporte urgente (encomendei num dia e recebi no seguinte), e enviaram-me o perfume em papel de embrulho, como tinha pedido, juntamente com as três amostras de perfume que escolhi no acto da encomenda.

 

Uma dessas amostras era precisamente deste perfume:

Eau de Toilette

 

Que, por sinal, adorei e que, por acaso, está no top de vendas! O único defeito que tem é ser muito caro - um frasco de 25ml custa cerca de 46 euros. O que é bom, paga-se bem.

 

Eu até nem sou viciada em perfumes, não gosto muito de mudar e fico danada quando aqueles que mais gosto deixam de ser fabricados. Além disso, sou muito esquisita e é muito difícil encontrar perfumes que goste.

Mas este será, provavelmente, o próximo da lista...se entretanto não desaparecer!