Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Diário de Férias - 6º dia

 

Sábado foi dia de acordar cedo, para ir à consulta de optometria.

Há dois anos que não ia lá, e trouxe boas e más notícias. A graduação mantém-se, só o olho esquerdo, que tem miopia e astigmatismo, piorou um bocadinho, mas não há nada a fazer.

Vou ter mesmo que trocar as lentes dos óculos, porque estas, já antigas, estão riscadas e baças, o que vai ser um acréscimo às lentes de contacto.

Quanto às lentes de contacto, vou andar em testes, até conseguir encontrar umas com as quais me sinta confortável, porque estas que uso actualmente já me causam impressão na vista.

Vou também ter que recorrer à lágrima artificial, porque os meus olhos não produzem muita lágrima. A Dr.ª disse-me ainda que, com a idade, algumas pessoas tendem a deixar de ser tolerantes às lentes de contacto. Espero que não seja o meu caso.

Chegámos também à conclusão que eu tenho as membranas do olho muito sensíveis, até mesmo dado o facto de, tão nova, já ter tido o descolamento do vítreo, que é algo que acontece normalmente aos 60 anos, e por isso mesmo, deveria tomar um suplemento de luteína. Sim porque, para conseguir a quantidade de vitamina recomendada, teria que comer cerca de 15 cenouras por dia!

Na próxima semana irei então buscar os óculos e as lentes para experimentar.

Depois das compras, e já ao final do dia, como estava mais fresco, fomos até à praia para jogar raquetes e dar um mergulho. Bem merecido, porque conseguimos chegar aos 1267 toques!

Cheguei a um ponto que já nem estava a ver bem a bola, e tinha os olhos a arder, mas queria ver se conseguíamos os 1300, mas o meu marido também já tinha a mão dorida.

O mar parecia uma piscina e, às 19h, quase ninguém estava na água. Deu para nadarmos à vontade, e ficar ali deitados a apreciar.

Mas já estava a ficar tarde, e tivemos que vir embora.

 

O nosso recorde de 2015

 

Este ano tínhamos como meta ultrapassar o recorde do ano passado de toques de raquetes de praia. E foi alcançada! O problema é que agora, duvido que mais alguma vez consigamos ultrapassar a nova marca, ou sequer repeti-la: depois dos 535 toques de 3ª feira, chegámos aos 653 toques ontem à tarde.

E, da minha parte, uma valente dor no braço!

  • Blogs Portugal

  • BP