Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

O que fazer com o reembolso do IRS? Comprar livros!

Resultado de imagem para leitora compulsiva

 

Ao longo dos últimos dias, foram várias as publicações que vi, com sugestões para aplicar o valor recebido do reembolso do IRS.

Desde pagar dívidas, a guardar para as férias que se aproximam, de fazer uma poupança a longo prazo, a guardar para livros e material escolar, são várias as hipóteses.

Eu, optei por utilizar uma pequena parte do meu reembolso para uma das coisas que mais gosto: livros! 

Comparticipação em visitas de estudo escolares

Resultado de imagem para visitas de estudo

 

 

Na passada sexta-feira, por volta das 18 horas, recebo um telefonema de um número que não conhecia.

Atendi. Era a directora de turma da minha filha.

Pensei logo que houvesse algum problema com a matrícula ou algo do género, mas não.

Era para me avisar que tinha que ir com a máxima urgência à escola, porque tinham lá um valor para me reembolsar, respeitante a comparticipação nas visitas de estudo, por ter escalão B.

E perguntou-me se a minha filha não me tinha mostrado o recado.

 

Fiquei fula porque estive a semana toda em casa, e foi preciso chegar o último dia, ao final do dia, quando já nem à escola podia ir, para me avisarem. Podiam ter feito referência a isso na reunião escolar. Mas parece que só naquele dia, àquela hora, é que lhe disseram para falar com os pais que estavam em falta. E fiquei danada porque a minha filha tinha lá o recado, e se esqueceu de me mostrar, e o prazo tinha acabado a 22 de junho.

 

Fui ver o Despacho que mencionava o recado. Ainda pensei em deixar estar, se não desse mesmo para lá ir.

Só li o ponto 1.

 

"Artigo 15.º -A Apoio da ação social escolar às visitas de estudo 1 — No contexto da ação social escolar, são comparticipadas as visitas de estudo programadas no âmbito das atividades curriculares, aos estudantes que sejam beneficiários dos escalões 1 e 2 do abono de família, correspondentes aos escalões A e B da ação social escolar, respetivamente em 100 % e 50 % do valor total."

 

Fiz as contas e compensava.

Liguei para a escola hoje a perguntar se podia ir à hora de almoço.

Quando cheguei, estava a funcionária a falar com um professor que era incrível terem ali o dinheiro para dar e ainda terem que estar a ligar aos pais para o ir buscar.

Esquecem-se que muitos, como eu, podiam nem fazer a mínima ideia.

 

Preenchi um impresso à pressa, ela foi buscar a lista da turma e deu-me 10 euros.

Perguntei-lhe a que se referia exactamente este montante e lá me mostrou o despacho, onde vem a parte que eu não tinha visto!

 

"3 — As comparticipações a que se refere o ponto 1 serão circunscritas ao território nacional até ao montante máximo fixado no anexo III."

 

Sem Título1.jpg

 

Ou seja, qualquer que fosse o montante gasto, a comparticipação seria sempre de 10 euros. É pouco. Não serve para muito. Mas antes na minha carteira, do que na deles!

 

 

Muito ou pouco, não importa. É meu!

Resultado de imagem para moeda 2 euros

 

Relativamente à encomenda que tinha feito na Worten em Dezembro, acabei por cancelá-la e pedir o reembolso do valor pago - € 32,89.

Uns dias depois, vi que já tinham feito a transferência. Fiquei satisfeita e nem liguei mais até que, uns dias mais tarde,ao ver melhor, percebo que apenas tinha, transferido € 30,89.

Ligo para lá, e a mulher que me atende sugere que talvez seja dos portes. Mas quais portes, se eu não recebi nada? E, mesmo que fosse o caso, o valor seria maior. Conclusão a que chegou logo em seguida!

Tomou nota e encaminhou a situação para o departamento responsável. Uns dias mais tarde, ligaram-me a dizer que, de facto, tinha havido um lapso, e iriam proceder ao reembolso dos 2 euros em falta, que entretanto já recebi.

 

Por acaso, eram dois euros. Mas poderia ser mais.

E, muito ou pouco, não importa. O que interessa, é que esse dinheiro era meu e, se houve engano, que toda a gente pode errar (por acaso é sempre para o lado deles), só tem que ser corrigido.

Agora imaginem 2 euros por cada caso parecido, sem que as pessoas dêem conta, quanto não daria no final!

 

Reembolso de IRS recebido!

 

O reembolso do IRS referente ao ano de 2015 já cá está!

Comparativamente aos outros anos, este chegou uns dias mais tarde.

No entanto, posso considerar-me uma felizarda por já o ter recebido.

Veio certinho, com o valor que já tinha dado na simulação, e que eu efectivamente estava à espera de receber.

 

 

E por aí, como é que está a correr esta fase de entrega e reembolso do IRS?

 

 

 

 

Imagem ei.montepio.pt

Pedir algo em troca de ajuda é ajudar?

imagem visao.sapo.pt

 

Esta semana fui à escola da minha filha entregar as facturas dos livros e material escolar, com vista ao reembolso de uma parte do valor, de acordo com o escalão. 

Para o 2º ciclo, e escalão B, tenho direito a 59 euros de reembolso em livros, e 8 euros em material escolar. Não é muito, tendo em conta o valor total que gastei, mas é uma pequena ajuda, à qual tenho direito e, por isso mesmo, é bem vinda.

Já o ano passado tinha feito o mesmo, e devolveram-me ao fim de alguns dias o valor. Nunca, em momento algum, pediram algo em troca.

Este ano, a funcionária avisa-me que, no final do ano lectivo, terei de entregar dois livros do 6º ano à escola, que constituem o valor que me irão reembolsar!

Será que sou eu que estou a fazer um filme, que não tem razão de ser, com esta "obrigação"  ou isto é completamente descabido?

Então nós compramos os livros, temos direito a uma ajuda para compensar o custo dos mesmos, mas depois, para poder usufruir desse direito, temos que ficar sem os livros no final do ano? É quase como se a escola nos estivesse a comprar os livros.

Então e se os livros não estiverem em bom estado, ficam com eles na mesma? E se não entregarmos, não nos concedem a ajuda no ano seguinte? E se os livros não servirem para os alunos que forem para esse ano, devolvem-nos?

Eu sei que sou muito picuinhas com as minhas coisas e, por norma, gosto de guardar os livros todos. Talvez por isso esteja a ser difícil assimilar esta norma. Mas não podiam encontrar outra maneira de sustentar o Banco de Livros?

É que eu gosto de ajudar de livre vontade, e não porque me obrigam a fazê-lo. 

 

  • Blogs Portugal

  • BP