Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Que resposta se dá a isto?

Imagem relacionada

 

 

Recebi ontem à noite uma mensagem de um tio meu, com quem já não falo há cerca de um mês ou mais, com uns votos muito peculiares:

 

"desejo uma boa noite para ti e para toda a família...aproveita bem a vida e o que ela te dá, porque vais estar morta durante muitos anos..."

 

Não percebi se era para rir, se era para temer ou, simplesmente, ignorar. Optei pela terceira hipótese!

Sabem aquele momento...

Imagem relacionada

 

 

... em que colocamos uma questão, ou pedimos a alguém para explicar alguma coisa, e essa pessoa nos despeja com definições que não conseguimos entender, que não esclarecem a nossa dúvida, nem respondem à pergunta, retiradas de um qualquer livro, site, ou manual, porque nem elas sabem bem o que dizer?

 

Acontece-me tantas vezes!

 

Se eu não sei e estou a perguntar a quem, supostamente, sabe ou está a estudar o assunto, é para que me expliquem. Para ler, também eu lia. Para reproduzir o que vem num site, também eu pesquisava. Para ficar na mesma, nem sequer me dava ao trabalho de perguntar.

 

 

Algumas pessoas não percebem...

Resultado de imagem para blá blá blá

 

...que quando perguntamos "Como está?", a uma pessoa que mal conhecemos, é apenas por uma questão de educação, e não com a intenção de abrir um portal para todo um desfiar de problemas e aflições, de pessoa a quem perguntámos!

 

É que se a resposta se fica pelo "estou bem", "vai-se andando" ou algo do género, sem entrar em pormenores, ainda se compreende.

Mas ver aí a oportunidade para falar com alguém dos males da vida, vai uma grande distância.

E se a pessoa for daquelas que fala, fala, fala, sem parar, é mais que certo que, do outro lado, estará alguém que só captará, basicamente, o início da conversa, e o final, sem ter prestado qualquer atenção a tudo o que foi dito pelo meio.

Portanto, não percam o vosso tempo, e não façam perder o tempo, a educação e a paciência, dos outros!

Neste Dia Internacional da Mulher...

Resultado de imagem para silhueta mulher

 

...deixo aqui uma questão para todas elas:

 

Porque é que nós, mulheres, gostamos tanto, e sentimos tanto orgulho em ser mulheres?

 

Podem comentar com tudo aquilo que vos vier à cabeça, por mais fútil ou profundo que vos pareça!

 

 

Será porque temos uma capacidade única que os homens nunca terão: o de gerar uma vida dentro de nós, e carregar parte de nós dentro no nosso corpo durante meses, até o colocarmos no mundo?

Será porque temos, supostamente, uma maior sensibilidade? Porque temos o famoso "sexto sentido"?

Será porque, apesar de consideradas mais sensíveis e delicadas, conseguimos mostrar o quão somos fortes quando é preciso?

Será porque as mulheres são seres lutadores por natureza?

Será porque a mulher tem um corpo mais bonito?

Será porque podemos usar uma infinidade de roupas, e penteados, enquanto que os homens estão limitados?

Será porque, atrás de um grande homem, está sempre uma grande mulher?

 

Eu acho que acaba por ser um pouco de tudo isto mas, acima de tudo, mais do que me orgulhar de ser mulher, orgulho-me da mulher em que me tornei, e da forma como transformei na mulher que hoje sou!

 

 

Que resposta se dá a isto?

Resultado de imagem para what

 

Não vale a pena arranjar discussões ou debater com pessoas cuja mentalidade está tão vincada, que nunca mudará. Perdemos o nosso tempo, a nossa energia, e ficamos na mesma. Cada um com a sua opinião.

No entanto, chega a um ponto em que, de tanto ouvir disparates, algum dia a nossa faceta de indiferentes, surdos, tolerantes, compreensivos para com a idade das pessoas e forma como foram criadas, é empurrada para o lado, para deixar passar aquela que nos leva a dizer o que realmente pensamos!

 

Ontem, em conversa com uma senhora, queixava-se ela da cadela do vizinho, que ladra todo o dia, e que o dono não a sabe educar. 

Ao que respondi que é a forma como a cadela comunica, é a fala dela.

 

"Ah e tal, eu sei que é a fala dela, mas tudo tem limites. A cadela leva o dia todo a ladrar. Tem que ser educada para não o fazer."

E eu voltei à carga: "Então, isso é a mesma coisa que estar a dizer que as pessoas têm que passar a vida caladas."

"Ai, mas é que uma pessoa chega ao fim do dia com a cabeça em água. Era dar-lhe uma verdascada, sempre que ladra, para a educar."

 

Então e você acha bem bater nos animais? Não é assim que se educa um animal. Sabe porque é que ela ladra? Porque está ali o dia inteiro presa, não a levam a passear, não lhe dão uma festa, não lhe dão atenção, um mimo que seja. E depois, vê os gatos andarem por aí à solta e também quer. Se a tratassem de outra forma, já não ladrava assim. Lá concordou e a mudou de assunto para a cadela que faleceu.

 

"Ah e tal, o dono fartou-se de gastar dinheiro com ela no veterinário"

E lá me saltou a tampa mais uma vez: "Pois, é pena é que tenha gasto tanto dinheiro em veterinário, e tão pouco em amor e atenção. A cadela andava sempre aí sozinha, quase abandonada.

"Ah, mas olha que ele arranjou uma cama para ela, para ela dormir na garagem. Era lá que ela ficava de noite. De dia vinha para a rua porque queria, não estava habituada a ficar presa. E olha que ele até fez uma campa para ela."

 

Pois, claro! Não vale a pena bater na mesma tecla que a música que dali sai é a mesma.

Que resposta vai uma pessoa dar a isto?

Acho que, mais do que os animais, eram as pessoas que deveriam ser educadas! 

 

  • Blogs Portugal

  • BP