Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

The Voice Portugal - 5ª Prova Cega

Foto de The Voice Portugal.

 

As provas cegas estão a chegar ao fim, mas ainda vão reservando algumas surpresas, umas positivas, outras nem tanto.

 

 

As actuações que mais gostei foram estas:

O Paulo - rapaz de poucas falas, directo, mas grande artista em palco, pelo menos nesta actuação. Que continue assim, porque o que queremos é bons artistas, e que nos prendam pela forma como cantam, e não pela conversa.

 

A Margarida - independentemente de ser "querida" ou "fofinha", que não é isso que se está ali a avaliar, adorei o timbre dela e a forma como cantou. Se se adaptará a outros estilos, é o que veremos daqui em diante.

 

O Ricardo - das melhores actuações da noite, excelente escolha de música, e com um timbre espectacular.

Espero que vá longe e ainda nos surpreenda muito.

 

 

A revelação:

Já na edição anterior afirmei que, das três meninas, a Marta era a única que cantava. Naquele trio, ainda que com alguma sorte, acabou por ser prejudicada.

Voltou nesta edição, sozinha, e completamente diferente, tanto fisicamente, como em termos de postura e a nível vocal - muito melhor. 

Quero ver até onde conseguirá chegar nesta edição, agora com um mentor diferente, para reforçar ainda mais que esta é uma história diferente. 

 

 

As piores actuações da noite:

O nome não me é estranho, mas acho que nunca ouvi cantar a Célia Lawson na vida, apesar de até nos ter representado no Festival Eurovisão da Canção. Pode ter cantado bem noutros tempos, e até ter feito sucesso.

Nesta prova cega, mostrou-se uma das piores concorrentes da noite. E não digo isto por já estar farta de ouvir esta música, digo-o porque ela conseguiu "assassinar" a música. Não tendo o poder vocal que a música pedia, contornou essa questão, mas não da melhor forma.

 

 

O Cláudio - conseguiu estragar uma das minhas músicas preferidas dos Avicii. Gostei do timbre dele, tem ali qualquer coisa que marca, mas depois tudo o resto foi medíocre. Má escolha de música, talvez?

 

 

Quanto aos restantes, não percebo como é que viraram a cadeira para a Inês, e não viraram, por exemplo, para a Jessica ou, ainda mais, para a Taly.

A Raquel - tive dificuldade em perceber se aquilo é tudo garra.

O Pedro cantou muito bem o fado mas, irão colocá-lo a cantar sempre nesse registo, como fazem com os concorrentes de lírico? Ou vão colocá-lo à prova noutros registos? E será que ele nos vai surpreender?

O Ferr, cantor do mundo, não convenceu os mentores, ainda que os tenha posto a dançar. Já o Jorge, teve mais sorte, mas vai ter que mostrar muito mais. 

 

Imagens The Voice Portugal

O segredo mais bem guardado!

doc20150119221300_0012.jpg

O segredo mais bem guardado desta casa está prestes a ser revelado!

Vamos agora a caminho do Meo Arena e, só quando lá chegarmos, é que ela (a minha filha) vai saber o que lhe espera: o concerto da Violetta!

Sim, aquele a que ela tanto queria ir! Na mão, os bilhetes por que ela tanto ansiou!

Não foi fácil guardar este segredo por 4 meses, quando a todo o momento a ouvia falar da Violetta, do concerto, dos passatempos para ganhar bilhetes em que chegou a participar, para tentar a sorte, e que eu incentivei, para disfarçar o facto de já ter em meu poder 3 bilhetinhos!

Houve alturas em que, de facto, me esqueci do assunto, mas outras em que a vontade de lhe revelar era muito grande. No entanto, se é para fazer surpresa, há que ir até ao fim.

Veio o Natal, e nada de bilhetes. Passou o aniversário, e eles continuaram sem aparecer. A esta altura, e depois dos primeiros concertos de ontem, ela não está mesmo nada à espera.

E estou ansiosa para lhe revelar o segredo e ver a sua alegria estampada no rosto! O que não fazemos nós, mães, para ver os nossos filhos felizes?!

 

P.S.: No próximo post, conto-vos como tudo correu, e como foi o concerto mais aguardado deste ano pelas crianças!  

Não Digas Nada...

Foto: Qual o segredo que esconde esta história? Não posso dizer! Leiam e descubram porque é surpreendente! Grande livro, e mais não digo...

 

Não digas nada conta a história de uma família tradicional, mas que deixa muito a desejar:

Eve é a mãe ausente e a mulher submissa, conformada com um casamento por conveniência.

James é o pai exigente, marido autoritário e juiz com uma reputação a preservar.

Grace é a filha prodígio, da qual os pais se orgulham.

Mia é a ovelha negra da família, com quem raramente os pais têm contacto.

No início, temos o desaparecimento da Mia, que logo em seguida percebemos que se trata de um rapto. Pela sinopse, podemos pensar que estamos perante um psicopata ou serial killer que estudou bem a sua vítima e se prepara para atacar, torturar e sabe-se lá mais o quê.

Entretanto, mais à frente, sabemos que a Mia foi resgatada com vida, mas sofre de amnésia selectiva e tem comportamentos estranhos, associados a stress pós traumático.

O que a autora nos vai mostrar ao longo de toda a história, alternando entre o antes e o depois, é como tudo começou e como tudo terminou, e qual o grande segredo que está por trás de tudo.

Um segredo que Mia nunca poderá revelar. Será que conseguiremos descobri-lo? Só lendo o livro ficaremos a saber! E mais não digo!

Perdoa-me: o livro surpresa de 2014!

 

Este livro foi, para mim, até ao momento, a grande surpresa de 2014!

Fui positivamente surpreendida porque, apesar de a sinopse me ter interessado e levado a comprar, nunca esperei encontrar uma história como esta.

É um livro completo, com tudo aquilo que gosto e me cativa na leitura: crime, suspense, mistério, romance, relações, investigação, viagens a locais fantásticos, muita luta, coragem, medo...

Com quase 500 páginas, poderia tornar-se um livro cansativo. Mas não o é.

Há sempre alguma coisa que acontece quando menos esperamos. E mesmo quando achamos que já não há mais nada para descobrir ou acontecer, lá surge mais uma surpresa. É assim até ao final!

Recomendo a todos os que gostam deste género de livro que o leiam, porque não se vão arrepender!

Perdoem-me todos os outros livros que já li este ano, mas este corre sérios riscos de se tornar o meu favorito!

 

Sinopse
"O instante em que encontrou a mãe sem vida nunca se extinguirá da memória de Eva Patterson. Num bilhete, as suas últimas e enigmáticas palavras: Perdoa-me.
O mundo seguro de Eva ruiu naquele momento devastador. Mas o inesperado suicídio de Flora vai marcar apenas o início de uma sucessão de acontecimentos surpreendentes. No seu testamento, Flora deixa a Eva um estúdio em Londres. Este sítio é a primeira pista para o passado secreto de uma mulher que, Eva percebe agora, lhe é totalmente desconhecida.
No sótão do estúdio, a jovem encontra os diários e os quadros da mãe, provas de uma fulgurante carreira artística mantida em segredo. O que levou Flora a esconder tão fundo o seu passado? Ao aproximar-se da verdade, Eva descobre um crime tão chocante que a leva a questionar-se se alguma vez conseguirá, de facto, perdoar."

 

  • Blogs Portugal

  • BP