Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Dos concorrentes do "Casados à Primeira Vista" todos temos um pouco

Resultado de imagem para matches casados à primeira vista 2019

 

Encontrei várias semelhanças com as mulheres

Da Liliana:

Tenho a ponderação que ela aparenta demonstrar, a preocupação com o bem estar dos filhos em primeiro lugar.

De diferente, o facto de não me estar sempre a vitimizar, e de ser mais comedida nas demonstrações de sentimentos, sobretudo quando ainda não existem.

 

Da Ana Raquel:

Ainda que em estado muito mais moderado mas - não gosto de surpresas, de me sentir obrigada a, e algumas vezes acabo por fazer algumas coisas contrariada. Também não sou muito adepta de experimentar coisas novas.

Mas ainda não me deu para ser tão desagradável e explodir daquela maneira.

 

Da Anabela:

A determinação, o lutar por aquilo que quero (às vezes), o facto de valorizar muito o carácter das pessoas, mais do que o seu aspecto físico.

 

Da Maria de Lurdes:

Dobrar e arrumar grande parte da roupa, sem a passar. Só passo o esseencial, e já é muito. Uma mulher já tem tanto para fazer, e tão pouco tempo, sobretudo para si mesma.

Também, tal como ela, não gosto de pessoas demasiado inseguras a quem temos que provar, a cada instante, que têm valor, porque elas próprias não o reconhecem a si mesmas.

Mas não sou tão "pra frentex" como ela, nem tão histérica!

 

Da Inês:

O saber levar as coisas com tranquilidade, sem grandes dramatismos.

De diferente, o facto de não me focar exclusivamente na carreira profissional.

 

Da Marta:

A veia meio jornalística.

Por oposição à minha personalidade, não sou assim tão "menina bonita, rica, enjoadinha, princesinha de Cascais"!

 

 

Já no que respeita ao sexo masculino, é mais o oposto - características nas quais não me revejo

Pedro e Luís:

Não me identifico com o lado desportivo, aventureiro e demasiado easy going, mais imaturo. Representam aquilo que, cada vez mais, seria um entrave numa relação.

 

António:

Não gosto de homens possessivos, inseguros, machistas que, à custa disso, azucrinam a vida às mulheres que com eles se relacionam, e acabam por as afastar com esse comportamento.

 

Hugo:

Não me identifico com alguém que gosta de touradas. Que tem um estilo de vida que passa muito por grandes almoçaradas/ jantaradas, com uns bons enchidos, pão e vinho alentejano à mistura 

 

Lucas:

O facto de ser ateia.

 

Paulo:

Para já, a excepção - identifico-me no que respeita à paciência.

 

 

 

E por ai, revêem-se em algum concorrente?

 

 

 

Imagem: movenoticias

 

Queremos mesmo pessoas iguais a nós ao nosso lado?

Imagem relacionada

 

 

Ouvimos, muitas vezes, no que respeita ao amor, a afirmação de que os opostos se atraem. Mas será mesmo assim?

São as diferenças entre as duas pessoas, que fazem com que se encaixem uma na outra, e a relação resulte?

Até que ponto serão, as diferenças, algo de positivo para a relação? Até que ponto elas condicionam o sucesso ou o fracasso da mesma? Até que ponto deixam de ser aceitáveis?

 

 

Por outro lado, será que procuramos, do outro lado, alguém exactamente igual a nós? Que pense da mesma forma, que aja da mesma forma, que tenha os mesmos gostos, ideais, feitio? Que seja uma "cópia" de nós?

Até que ponto isso não tornará a relação monótona, aborrecida, sem nada de novo a acrescentar? Até que ponto conseguimos conviver com alguém com as mesmas qualidades mas, também, com os mesmos defeitos?

Até que ponto as semelhanças funcionam melhor que as diferenças, numa relação?

 

 

Dizia a Graça, concorrente do Casados à Primeira Vista, em resposta à pergunta sobre se queria ao seu lado uma pessoa como ela mesma, que isto de que os opostos se atraem é coisa do século XX, e não do século XXI.

Mas, será que queremos mesmo pessoas iguais a nós, ao nosso lado?

 

 

Correndo o risco de mais um "lugar comum", penso que o segredo está num meio termo, entre as diferenças e as semelhanças.

Se, no início, até podemos ficar encantados com as diferenças, com o tempo, podemos perceber que elas nos afastam mais do que juntam. No entanto, há diferenças que nos fazem falta, para nos equilibrar. Por exemplo, se um é demasiado sério, o outro equilibra com a sua alegria; se um é mais gastador, o outro equilibra ao poupar mais; se um é mais infantil, o outro equilibra com a sua postura mais adulta; se um é pessimista por natureza, o outro equilibra com o seu optimismo, e por aí fora.

Por outro lado, se até nos identificamos de imediato com as semelhanças e tudo corre bem pode acontecer, com o tempo, deixar de existir novidade, ser tudo sempre igual, sem surpresas, sem o inesperado. E e, para o bem, pode ser fácil resultar. Já para o mal, afundam mais depressa.

 

 

E por aí, o que vos une mais?

Para qual dos lados da balança se inclinam mais? Preferem ter alguém igual a vocês, ou diferente, ao vosso lado?

 

O meu marido acha-me parecida com uma cabra!

 

 

 

Mas, atenção: não é com uma cabra qualquer. É uma cabra calmante!

Mais precisamente, a Lupe, do filme de animação Ferdinando 

Embora não tenha percebido muito bem a designação de cabra calmante, porque ela não tem lá muita calma.

 

 

Resultado de imagem para cabra ferdinando

 

Ferdinando não é um grande filme de animação, mas entretém. E a cabra Lupe é, sem dúvida, a minha personagem favorita, pelos momentos divertidos e cómicos que proporciona.

Quando o meu marido apanhou uma das cenas em que ela está, disse-me logo "pareces tu"!

Olhei para ele com aquela cara de "estás a chamar-me alguma coisa?!"

 

Já não bastava ser a macaca Marta, a lagarta Marta, a própria marta ser um animal, agora virei cabra?

Mas, aqui entre nós, concordo com ele!

 

As expressões que a cabra faz lembram-me as caretas que eu própria faço na palhaçada.

Tal como ela, também sou um pouco stressada quando se trata de deveres e compromissos, e gosto das coisas organizadas e feitas com tempo, para não ter surpresas.

Mas, no fundo, sou uma cabra... ups, uma Marta, simpática e amiga, que tenta sempre ajudar os outros!

 

As semelhanças entre artistas na Eurovisão

Neste Festival Eurovisão da Canção tivemos artistas para todos os gostos, alguns deles a lembrarem outros, já bastante conhecidos de todos nós, ou até figuras míticas.

Ora vejam:

 

César Sampson                              John Legend

Resultado de imagem para césar sampson Resultado de imagem para john legend

 

 

Michael Schulte                                                     Ed Sheeran

Imagem relacionadaImagem relacionada

 

 

Zana Bergendorff - Equinox                   Sia

Imagem relacionadaResultado de imagem para sia

 

 

SuRie                                                                            Katie Perry

Resultado de imagem para suri eurovisionImagem relacionada

 

 

Eleni Foureira                                                                    Shakira

Resultado de imagem para eleni foureiraResultado de imagem para shakira

 

 

Elina Nechayeva                                                           Sandra Celas

Imagem relacionadaImagem relacionada

 

 

 

Ieva Zasimauskaité - a sua voz a fazer lembrar Dolores O'Riordan

Resultado de imagem para ieva zasimauskaitė

 

 

 

Melovin, a fazer lembrar um vampiro

Resultado de imagem para melovin

 

 

Encontraram mais algumas semelhanças que queiram partilhar?

  • Blogs Portugal

  • BP