Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Os croissants simples (que afinal não o eram)!

1931653-pao-croissant-de-padaria-isolado-estilo-ic

 

No outro dia fui à pastelaria comprar croissants.

Perguntei se tinham croissants simples. A funcionária disse que sim. Só havia dois.

Ia levar um terceiro, de manteiga, mas depois vi um outro e acabei por trazer esse, com calda e canela.

 

Em casa, o meu marido perguntou-se do que eram. Disse que, à excepção de um, eram simples.

Ele pegou um, e ia abri-lo para fazer um croissant misto mas, afinal, ele já era misto!

Como assim?! Eu pedi simples.

Fui ver o outro e, também ele, tinha queijo e fiambre no meio.

 

Não é que nos tenhamos importado muito porque, bem vistas as coisas, o mais certo era comê-los mistos mesmo. Assim, poupou-nos trabalho, condimentos e dinheiro.

Sim, paguei-os como simples!

 

Dos textos que escrevemos...

Resultado de imagem para escrever em qualquer lado

 

Muitas vezes, não é uma questão de ser um bom texto, ou de estar bem escrito, ou bem estruturado.

De falar de um tema importante, ou polémico.

De fazer uma profunda reflexão ou análise sobre algo.

 

 

É uma questão de, esse texto que escrevemos, chegar às pessoas.

De estas se identificarem com as palavras que estão a ler, por mais simples e banais que sejam!