Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

A estreia do Got Talent Portugal

Foto de Got Talent Portugal.

 

Estreou ontem mais um Got Talent Portugal.

E, mais uma vez, um programa que abrange vários talentos diversificados, tende a valorizar aqueles, para os quais existem outros programas mais direccionados.

A culpa não é de quem se inscreve, nem de quem escolhe - é das regras.

Pelo pouco que vi, gostei da postura dos apresentadores.

 

 

Sobre os jurados

Foto de Got Talent Portugal.

Valha-nos o Pedro Tochas!

O Manuel, é o Manuel.

A Cuca, dispenso. Tragam de volta a Sofia Escobar :)

Deixei de simpatizar com a Cuca numa participação que ela fez, penso que numa das edições do Ídolos em que ela, ao invés de deixar brilhar o concorrente, ou pelo menos partilhar o brilho, ocupou-se de grande parte da música, deixando pouco para quem devia fazer mais.

E pelo que vi no domingo, a minha antipatia por ela mantém-se.

 

 

Sobre os concorrentes

Foto de Got Talent Portugal.

"Qual foi a parte da tua actuação, em que imitaste a Shakira?!"

Pergunto-me o mesmo!

E ela disse mesmo "youtuve"?!

Por momentos, confesso, pensei que fosse um travesti. Acho que, mal por mal, prefiro a Maria Leal!

 

 

 

Foto de Got Talent Portugal.

O Pedro Freitas surpreendeu-me. Quando ele disse que ia declamar poesia, pensei: "ui, já foste".

Mas a verdade é que foi espectacular! Do melhor que tenho visto no género. 

Poderoso, emotivo, expressivo. Só não sei até onde poderá chegar neste programa, que tende a valorizar sempre o mesmo.

 

 

 

Foto de Got Talent Portugal.

Mais uma "Micaela"? Sim, cantou muito bem, tem um dom incrível, mas pareceu-me que houve ali qualquer coisa (nervos, voz tremida?). Mas foi um momento marcante no programa. E teve direito ao botão dourado!

 

 

De resto, houve bons talentos a ser mostrados, e mais música e dança. 

Aliás, há concorrentes persistentes, e que já vamos conhecendo de outros programas. Foi o caso da Inês Gameiro na edição passada, e do Vadim, nesta. O que me faz alguma confusão é como bailarinos como estes, professores e habituados a competições, até a nível internacional, chegam a um programa e fazem uma atuação que levou os jurados a considerar apenas "suficiente", e com a Cuca a dar um "não".

 

Vamos aguardar pelos próximos capítulos!

 

Imagens Got Talent Portugal

Nada contra mas...

 

...entre tanto talento, tinham logo que escolher uma cantora?

Que falta de originalidade.

 

Vi, uma vez, uma parte de uma final de um programa idêntico noutro país, e lembro-me de ver os mais variados talentos, alguns até bizarros, confesso, mas nada de música.

Na final desta edição do Got Talent, temos muitas pessoas a cantar, muitas pessoas a dançar, e pouca variadade de talentos, já que muitos foram sendo excluídos ao longo das galas. 

Entre as actuações de ontem, destaco a dos The ArtGym Company, que venceram a edição anterior. Não conhecia mas, pelo que vi, foi uma vitória mais que justa. Há ali muito talento, muito trabalho, muita dedicação, para se conseguir uma coreografia daquelas de poucos minutos.

Quanto aos concorrentes, os meus favoritos à vitória eram a Mariana e o Alfredo, e talvez o António Ledo. Os primeiros, por terem aliado ginástica e dança, por toda a coreografia, música, intensidade.

Numa outra área de talentos, e entre os dois acordeonistas em competição, apesar de apreciar muito a naturalidade e à vontade da Luísa, penso que o António toca melhor. Talvez seja apenas uma questão de, por ser mais velho, já ter mais treino.

Relativamente à vencedora, Micaela, convenceu-me na audição. Daí em diante, não tenho gostado muito das suas actuações, embora tenha estado, a meu ver, melhor na final que na gala que garantiu o lugar para esta noite.

Sangre Ibérico - não nego que tenham talento, mas não aprecio aquilo que fazem. 

Contraponto - o mesmo que a Micaela - excelentes na audição, menos bem na gala, e um pouco melhor hoje, embora não ao nível da primeira actuação.

Pedro e Inês, Adilani e Ermelindo e Kayser Ballet - três estilos de dança diferentes. Os primeiros estiveram melhor que nas actuações anteriores. Os segundos e os terceiros mantiveram-se dentro do mesmo nível. Mas, ainda assim, a Mariana e o Alfredo, conquistaram-me, ao contrário destes.

As We Dance estiveram bem, mas penso que não deveriam estar nesta final.

O Daniel Seabra também não esteve na sua melhor noite. 

E o que dizer dos ilusionistas. O João esteve melhor que o Francisco, mas nenhum dos dois me convenceu.

Seja como for, e independentemente de as votações terem sido ou não manipuladas e de, possivelmente, já se saber que a Micaela iria ganhar, como se diz por aí, a verdade é que, entre tanta gente, e com tantos talentos que passaram pelo programa, acabou por vencer alguém ligado à música. Que também é um talento, é verdade.

Mas talento por talento, e havendo tantos programas onde mostrar este específico, poderiam ter apostado noutro género.

 

E, já agora, só uma aparte - não desvalorizando a forma como a Micaela canta (pessoalmente, não gosto), em termos musicais considero a Deolinda, vencedora do The Voice Portugal, um talento muito maior.

 

 

 

Got Talent e Pequenos Gigantes

 

Como tem vindo a ser hábito, nem sempre os melhores talentos são escolhidos pelo público ou pelos jurados, e a noite de ontem não foi excepção.

Relativamente às prestações dos concorrentes, gostei muito de ver o Hélio. Há ali muito trabalho investido, e não é qualquer um que consegue fazer todos aqueles movimentos com aquela flexibilidade, harmonia e destreza. 

Gostei dos Mini Feel It, mas concordo que não tenham passado à final, à semelhança do Rodrigo, que por muita razão que tenha quanto às condições e aquilo que era possível fazer dentro das mesmas, se alongou em demasiadas explicações ao júri. Como é óbvio, se fosse eu, assim que me pusesse em cima dos patins, caía logo. Mas penso que ele, como profissional, podia ter feito mais.

Aos Sangre Ibérico, reconheço o talento, mas não aprecio o género. A mesma coisa para o António Ledo mas, ainda assim, acho que preferi ouvir o António tocar o acordeão. Se pagava para ir ver um espectáculo de algum destes concorrentes? Não!

Os Opera Buffa são outro daqueles casos em que não pagaria para ver. E preferi muito mais a actuação na audição do que esta. A pianista foi a que esteve melhor, deste quinteto, e não percebo porque nunca a mostraram no vídeo do grupo, falando apenas dele como quarteto.

Os Guitardrums são mais um dos casos em que reconheço o trabalho que fizeram, mas a mim não me dizem muito.

O Angelo, não tendo qualquer formação a nível de dança, conseguiu cativar-me. A escolha da música também ajudou. Apesar dos percalços, gostei da actuação e tive pena de não ficar entre os 3 primeiros. 

Para mim, seria o Hélio, o António e o Angelo a disputar os lugares na final. Infelizmente, o Hélio não teve a sorte de ocupar um deles.

Muito se tem falado da injustiça de ter que escolher entre talentos diferentes, da injustiça de ter vários concorrentes a fazer o mesmo na final, em detrimento de outros com talentos diferentes. É verdade.

Mas não seria também uma injustiça não escolher alguém com talento, só porque já lá está outro a fazer o mesmo?

Como temos oportunidade de ver, a maior parte dos finalistas escolhidos até agora resumem-se a canto, dança e pouco mais. Todos os outros talentos diferentes acabam por ser eliminados e ficar pelo caminho. Não me parece que seja esse o espírito do programa, pelo menos tendo em conta o que se vê noutros países.

Quanto aos apresentadores, gabo a exibição do José Pedro a fazer o pino! E critico solenemente a vestimenta da Vanessa! Os convidados musicais, nem sequer ouvi.

 

 

Hoje de manhã, e enquanto me despachava, a minha filha foi ver a gala dos Pequenos Gigantes. 

Só tenho a dizer que, se as escolhas dos jovens talentos forem todas ao estilo António Raminhos, nem vale a pena ver o resto do programa!

 

 

Imagens www.endemolnoar.com e Got Talent Portugal

Estava tudo a correr tão bem...

 

...mas o Manuel Moura dos Santos tinha, mais uma vez, que abrir a boca e estragar tudo!

Na hora da decisão final, entre os candidatos mais votados - os bailarinos Pedro e Inês, e o cantor Jonathan - este senhor usou o pior e mais incoerente argumento para justificar a sua decisão de votar no par da dança "o meu critério é que o Got Talent é um programa de talentos, e cantar não é talento!".

 

Desculpe?

Cantar não é talento?

Concordo plenamente, como já disse várias vezes, que neste programa se procurem talentos que não se possam mostrar noutros concursos, mas isso tem que fazer parte das regras. Não fazendo, podendo lá ir qualquer um, não haver qualquer tipo de discriminação. 

Por outro lado, se cantar não é um talento, por que razão carregou no botão dourado quando a Micaela actuou?

Cantar bem e interpretar a letra da música é tão talentoso como dançar. E se existem outros programas para cantores, também o existem para bailarinos.

Mais valia ter votado, sem se alongar em justificações.

 

Quanto à gala e às actuações, gostei muito dos LTCTFG, mas os meus preferidos para a final eram a Luísa e o Jonathan. Parece-me que foi uma gala com mais talentos que a anterior, e tornou ainda mais difícil de escolher apenas dois concorrentes.

A Luísa acabou por ser votada pelo público. Já o Jonathan, ficou por aqui. Espero que a Sofia o possa ajudar e que ainda venha a ter um futuro brilhante.

Não achei justa a escolha do Pedro e Inês. Dança por dança, preferia os LTCTFG.

 

 

 

Quanto aos convidados especiais da noite, fiquei a conhecer o famoso single que juntou Carminho aos HMB. Até não desgosto da música, mas há ali qualquer coisa na voz da Carminho que não gostei muito, quando interpretou a parte dela. Prefiro a junção das duas vozes.

A música dos D.A.M.A. também não é má. Espero que os concertos deste ano sejam bem melhores que os do ano passado.

 

Imagens Got Talent Portugal

 

A primeira semifinal do Got Talent Portugal

Imagem portaldosprogramas.com

 

Assistimos ontem à primeira semifinal do Got Talent Portugal.

Escolher apenas 2 talentos, entre 8, não é fácil, principalmente porque são talentos distintos.

Mas a decisão foi tomada, em parte pelos portugueses, e em parte, pelos jurados.

 

O público escolheu a Micaela:

Confesso que não gostei muito da actuação dela na gala de ontem. 

E, apesar de este programa ser um programa de talentos, acabo por achar injusto para todos os talentos diferentes, que só têm mesmo uma oportunidade para se dar a conhecer neste tipo de programa, surgirem aqui pessoas a cantar, ou mesmo a dançar, quando existem programas específicos para esses talentos, e pelos quais, muitas vezes, já passaram.

Relativamente ao canto, a pior prestação foi mesmo do Luís Ramalho.

 

E os jurados, por maioria, a Mariana e o Alfredo:

 

Eram os meus preferidos, curiosamente, junto com o Ricardo Paz! E é difícil fazer uma escolha entre estes concorrentes, mas compreendo que tenha sido este par o escolhido, por todo o conjunto que caracteriza a sua actuação.

 

Destaco ainda a actuação dos EDAM, e o momento mais hilariante da noite - João Seabra e Manuel Moura dos Santos!

Imagem dioguinho.pt

 

Pessoalmente, divirto-me com as actuações do João e do Sidónio, mas não fazia qualquer sentido seguir em frente, com tantos talentos melhores na gala. No entanto, o momento em que Manuel Moura dos Santos foi "obrigado" a imitar uma galinha ficará, certamente, para a história!

  • Blogs Portugal

  • BP