Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

E foi assim a nossa tarde de ontem

 

O Auditório estava cheio e, como chegámos quase em cima da hora, os melhores lugares estavam ocupados. Assim, ficámos numa das filas de trás, em frente ao palco.

Enquanto aguardávamos o início, íamos ouvindo músicas infantis. Fecham-se as portas, apagam-se as luzes e abrem-se as cortinas.

Surge o primeiro artista, para dar início ao espectáculo. Tal como em outros circos, é o palhaço que chega, e se pinta e veste como tal. Faz umas brincadeiras para aquecimento do público, e assim começa a Aventura Mágica.

Com números de ginástica com arcos, malabarismo, ilusionismo e palhaço, o espectáculo foi seguindo, intercalado com algumas participações dos espectadores (para mim uma das partes mais engraçadas).

A primeira intervenção ficou a cargo das crianças, para simular os trabalhadores de uma fábrica de chocolates. E lá foram a minha filha, e o irmão do meu marido para o palco. Só foi pena não haver chocolates! Houve antes, isso sim, rebuçados, atirados pela "Estefânia" da Vila Moleza, mas como estávamos cá atrás, e ela tinha pouca força, não nos calhou nenhum.

Já a segunda intervenção, requeria papás fortes e resistentes. Foi a vez do meu marido dar o seu contributo com mais três candidatos. Fizeram-nos imitar uma coreografia engraçada, depois um exercício de equilíbrio, cooperação e resistência e assim os deixaram, até não aguentarem mais e cairem ao chão.

Pelo meio houve tempo para as visitas da "Frankie" das Monster High, da Minnie e do Mickey, do Phineas e Ferb, para brincar com bolas gigantes (que também ninguém passava cá para trás) e por último, as visitas da Dora, a exploradora, Sponge Bob e Kitty.

Claro que, no intervalo, como não podia deixar de acontecer, uma das meninas do circo veio com um cesto cheio de espadas mágicas e laçarotes da Minnie, para quem quisesse comprar.

E foi assim a nossa tarde de ontem - diferente e divertida!

Para quem estiver interessado, no próximo domingo vão estar na Ericeira. Mas sigam o meu conselho - vão cedo, e escolham os lugares da frente! 

Aperto

 

Naquela tarde de sábado, última de praia, antes do regresso ao trabalho, ela queria aproveitar ao máximo. Mas, por vezes, a felicidade não é completa.

Naquela tarde, depois de alguns dias passados a três, seriam só ela e a sua filha.

Desta vez, ele não poderia estar com elas. O trabalho esperava-o.

E foi com um aperto no coração que ela se despediu dele e o deixou em casa, sozinho, seguindo com a sua filha para a paragem do autocarro.

Naquele início de tarde, foi particularmente difícil a separação…

O calor deu-me para isto!

 

Hoje é, provavelmente, o dia mais quente de 2012. Pelo menos até agora. E neste dia de autêntico verão, o meu cérebro decidiu questionar e reflectir sobre coisas que consideramos como "dados adquiridos"!

É muito simples - ontem estava em casa a ouvir rádio, por volta das 20.30 horas, e a locutora disse "...só boas músicas neste final de tarde!".

Eu concordo com o termo utilizado, uma vez que para mim, ainda não era noite. No entanto, há quem não concorde comigo e afirme que a partir das 20 horas já é noite, e não tarde.

Ora, como é óbvio (ou não), comecei a divagar sobre isto e a questionar tudo.

Para começar, quando é que é manhã, tarde e noite? Quem é que assim o determinou? Porque é que não posso dizer bom dia à tarde, se a tarde faz parte do dia? Porque é que dizemos, por exemplo, 4 horas da manhã, se a essa hora é de noite. E voltamos à mesma questão - a partir de que horas é que é manhã? Partindo do princípio que, até ao meio dia é manhã, porque é que dizemos bom dia em vez de boa manhã? Quando é que é considerado dia e quando é que é considerado noite?

Para mim, dia é quando começa a clarear e o sol nasce, e noite, depois de o sol se ter posto, quando escurece. Seguindo esta minha lógica, apesar de, supostamente, ser tarde das 12 às 20 horas e, a partir daí, noite, não é assim que eu considero.

No inverno, quando cumprimento alguém a partir das 18/ 19 horas, já digo "boa noite", enquanto que no verão, às 21 horas, provavelmente ainda digo "boa tarde"!

E fico-me por aqui, antes que o meu cérebro atrofie mais com tantas perguntas!

 

Mistura explosiva em tarde de cinema

Depois de uma tarde caseira de cinema, passada no sofá, a assistir às ofertas dos vários canais, e que começou no Hawai, com a sua força especial...

 

    ESTREIA 2.ª TEMPORADA DE 'HAWAI: FORÇA ESPECIAL'

 

...não pude deixar de me fazer esta pergunta:

"Que mistura explosiva resultaria da aliança entre as habilidades manuais e físicas de Jackie Chan, e a avançada tecnologia do nosso já velho conhecido KITT?"!

Seriam uma boa arma no combate ao crime!

 

 

 

Mas, para todos aqueles que não conseguissem ser salvos por estes dois, ainda restaria a última esperança - o Guardião! 

 

 

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP