Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Usar uma máquina fotográfica tradicional é coisa do passado?!

 

Se não é, pouco faltará para o ser!

Hoje em dia, ou se vêem os comuns mortais a tirar fotos com os telemóveis, ou se vêem os fotógrafos profissionais com máquinas fotográficas especializadas.

 

 

Aos locais e ocasiões em que tenho ido, e aproveito para tirar fotografias, sou a única que destoa dos restantes, com uma máquina fotográfica básica na mão, como se fosse uma alienígena de outro planeta.

Um telemóvel acaba por ser muito mais prático, está sempre à mão e, se for dos mais modernos, até consegue uma boa qualidade de fotos e vídeos.

A máquina, nem sempre a temos à mão. Não é algo que se leve para o trabalho, ou se use no dia a dia, para ter ali quando surge uma imagem digna de fotografar.

 

 

Por exemplo, num concerto dos Átoa, há uns anos, ainda nos tiraram a foto com a nossa máquina fotográfica.

Este ano, no concerto da Bárbara Bandeira, isso era impensável. Só com telemóvel.

 

 

As máquinas fotográficas parecem, assim, cada vez mais, uma coisa obsoleta, pertencente ao passado. Os telemóveis, por outro lado, são o futuro.

Só que, como já disse várias vezes, não sou fã dos telemóveis modernos. Embora reconheça o jeito que, muitas vezes, dariam quando mais preciso, e não tenho nada à mão.

 

 

Há já uns meses que a minha máquina fotográfica, comprada há 7 anos, andava a dar sinais de precisar de ser renovada.

Para além de a objectiva nem sempre abrir, a própria lente já estava com umas manchas que, sempre que se fazia zoom, se notavam e estragavam as fotos.

Mas lá fui adiando, adiando. Ainda tirava fotos. Era só não fazer muito zoom, e as imagens ficavam apresentáveis.

Ainda esta semana a utilizei. E arrumei-a no sítio do costume.

 

 

Quando fui tirar outra coisa, do mesmo sítio onde ela estava, caiu ao chão.

Mais tombo, menos tombo, já caiu tantas vezes.

Pois, só que desta, foi de vez!

A objectiva ficou estragada, e lá se foi a máquina.

E agora, lá terei eu que a substituir! Por outra semelhante!

Sim, ainda não será desta que me rendo aos smartphones 

 

 

 

Modernices - telemóveldependência

Resultado de imagem para telemóvel a carregar

 

No outro dia fui às Finanças.

Estava a abarrotar. Avistei um lugar disponível na fila de frente para a parede e apressei-me a ir para lá.

Num dos assentos, estava um homem com o seu telemóvel a carregar na tomada dessa parede, pelo que tive que pedir licença ao homem para passar. Ele lá desligou o cabo do telemóvel para eu passar, e voltou a ligar logo em seguida.

E pensei eu: "se me chamam primeiro que ele, lá vou ter novamente que pedir licença novamente, e esperar que ele desligue o carregador, para conseguir passar.

 

Hoje fui à Conservatória. Ali pelo átrio,ao que parece, também há umas tomadas à disposição e, como tal, ocupadas por pessoas que por ali estavam à espera da sua vez, a carregar os telemóveis.

 

Cada vez mais, seja onde for, se vê isto. Seja em serviços públicos, seja em festas ou celebrações especiais, como há dois anos, numa passagem de ano. É quase tão banal como chegar a um sítio qualquer e procurar ou perguntar a password de acesso a Wi-Fi grátis. 

 

Assim à primeira vista, consigo apontar duas causas para este novo fenómeno:

1 - Os serviços públicos são tão demorados, que as pessoas têm que se entreter com alguma coisa enquanto esperam, por vezes tão demorados que dá tempo de ficar sem bateria e, por isso, têm que pôr os telemóveis a carregar, ou simplesmente para poupar bateria

 

2 - Estamos tão dependentes dos telemóveis que não conseguimos passar o tempo de outra forma que não seja agarrados a eles, seja onde for, a que horas for, e com quem estivermos

Aceitam-se sugestões

 

O meu telemóvel Nokia velhinho avariou, e lá se foi a minha memória ambulante, e a luz que me iluminava!

Ou seja, fiquei sem aquela funcionalidade tão útil que era a dos lembretes, e sem a lanterna que tanto jeito me dava, até para procurar os brinquedos das gatas debaixo do sofá.

 

Agora ando à procura de um telemóvel barato, que consiga reunir essas duas funcionalidades, o que não é fácil porque, se têm uma, não têm outra.

 

Alguém por aí tem sugestões de telemóveis que se enquadrem nestes parâmetros, ou que pelo menos tenham a funcionalidade de agendar compromissos com alarme?

 

 

 

P.S.: Qualquer dia, as marcas podiam pensar em fazer telemóveis por encomenda, consoante as funcionalidades que o cliente desejasse...

A evolução dos telemóveis cá por casa!

Mobicom.jpg

 

O meu primeiro telemóvel era este "tijolo" Mobicom! Pesado, enorme, mas muito bonitinho. A rede, na altura, ainda era a Telecel!

Começou a dar problemas porque as teclas não obedeciam, principalmente quando eu queria desligar as chamadas, e estava a gastar dinheiro!

 

Alcatel.jpg

 

Assim sendo, comprei este Alcatel! Era da TMN, mas não me agradava muito o tarifário deles, na altura. Gastei alguns euros a desbloqueá-lo, para poder usar o meu cartão da Vodafone.

 

Siemens.jpg

 

Mais tarde, comprei este Siemens, que adorava! O telemóvel dos patinhos! Sempre que o desligava, aparecia uma fila de patinhos a caminhar :) E tinha aquela funcionalidade espectacular dos aniversários!

 

Vodafone.jpg

A minha aquisição mais moderna de sempre, e mais cara, foi este 3G da marca Vodafone! Adorava-o. Tinha uma boa câmera para fotografias e vídeos, como nunca vi em mais nenhum. E tenho lá belas fotos gravadas. Infelizmente, não vou conseguir voltar a vê-las. Avariou-se ao fim de uns anos. Liga e desliga, mas o visor aparece em branco. Não pensei em mandar arranjá-lo porque, provavelmente, saíria mais caro que comprar um novo.

 

Nokia.jpg

 

E foi, desde então, que me deixei de modernices!

Comprei este Nokia da UZO, desbloqueado, para usar o meu cartão de sempre da Vodafone, e pela tão útil lanterna e os já conhecidos lembretes!

 

Samsung.jpg

 

E este Samsung, que utilizo para o meu cartão da TMN, que neste momento é a minha rede de eleição, e que me serve muito bem como despertador! 

 

Como já perceberam, sou a "Maria das Recordações", e guardo os meus telemóveis velhinhos, religiosamente, numa caixa, para mais tarde, como hoje, recordar!

TMN agora é MEO?!

 

Então deixem lá ver se percebi:

 

Ontem, quando me deitei, utilizava a rede Tmn. Hoje, sou do Meo!

Ontem, recebi mensagens da Tmn. Hoje, recebo do Meo! 

Ontem, o meu tarifário era Moche. Hoje, o meu tarifário é Link!  

 

Por isso é que recebi há uns minutos uma mensagem do Meo a dizer que tinha que carregar o meu Link :)

Por momentos, pensei que fosse uma comunicação alienígena!

Assim, está explicado!

 

 

  • Blogs Portugal

  • BP