Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Manhã calma em Mafra

IMG_20210609_085951.jpg

 

Hoje está uma manhã calma, em Mafra.

Calma, e suave. Leve.

 

Está vento, mas não aquele vendaval dos últimos dias.

O céu está num tom azul clarinho, com algumas nuvens esbatidas aqui e ali.

Vêem-se muitos pássaros no céu, a voar de uma lado para o outro, em alegre dança.

 

Mafra está tranquila, a adivinhar o feriado que aí vem, e fazer esquecer que hoje ainda é dia de trabalho. E de aulas.

Olho à minha volta, e faz-me lembrar aquelas vilas dos desenhos animados, dos filmes ou dos livros.

Uma vila familiar. Com poucos habitantes.

 

Onde o dia ainda está a começar a despertar, e não teve início a azáfama das horas seguintes.

E onde não se vê aquele comboio de carros que circula, lentamente, pela estrada, em hora de ponta matinal.

 

Olho à minha volta, e sinto uma boa energia.

Um pressentimento de que será um bom dia. 

E que nada, nem ninguém, o irá estragar, venha o que vier.

Mas, de preferência, que não venha!

 

Do pôr do sol...

(a hora de ouro)

150395208_3640943172687628_739694073364982157_n.jp

 

É a hora em que tudo acalma...

É a hora do silêncio, e da contemplação...

Aquele momento que nos aconchega...

A hora da paz, e da esperança...

Aquele momento que nos aquece o coração...

Que nos ilumina na medida certa, e na luz perfeita...

 

É o momento em que a natureza fica ainda mais bonita.

Em que brilha, sem ofuscar.

Em que tudo ganha novas cores, e tonalidades.

 

É a hora da tranquilidade...

Em que sentimos que podemos "baixar a guarda"...

Em que nos entregamos aos seus raios, sem receio...

Em que relaxamos, sob aquele céu laranja...

 

É a hora que nos faz sentir gratos, pelo dia que chega ao fim.

Pelo que ele nos poporcionou.

E pelos dias que ainda teremos pela frente.

É um "adeus"...

E, ao mesmo tempo, um "até já"...

 

Quase a meio de 2020, é hora de voltar a emergir

Emergir - Espiritualidade - SAPO Lifestyle

 

Quando entrámos neste ano de 2020, que eu acreditei que seria um bom ano, a única resolução que pensei colocar em prática foi "pensar mais em mim".

E, claro, como todas as boas resoluções que fazemos, convictos de que as vamos levar a cabo, ao fim de algum tempo fui-me esquecendo dela.

 

Apesar de ser um ano que tinha tudo para correr bem, começou a andar a velocidade média, ficando aquém das expectativas para ele criadas.

Depois?

Depois veio a Covid-19, que mudou a vida, e os planos, de todos.

Uma realidade nunca antes vivida e, com ela, novas preocupações, novos hábitos e rotinas, novas prioridades.

E lá foram as resoluções, e expectativas, ao fundo.

 

É isso que sinto.

Que tenho estado a mergulhar estes meses todos, mas está na hora de voltar a emergir.

Estamos quase a meio do ano, e ainda vou a tempo de salvar o que resta dele. 

Então, repescando a resolução de "pensar mais em mim", espero, daqui em diante, aproveitar melhor os dias, com bom humor, paz, tranquilidade, energia e pensamento positivos, sempre que isso dependa somente de mim.

 

Não podemos controlar tudo o que nos acontece.

Mas podemos excluir o que não precisamos, sempre que nos faça mais mal que bem. E abdicar do que, ainda que necessário, nos prejudique.

Podemos bloquear aquilo que não queremos que entre na nossa vida.

Podemos agir de acordo com o que desejamos para nós.

Podemos escolher como reagir às situações.

 

Desvalorizar o que não tem importância.

Reduzir o stress.

Dar a volta aos problemas.

Criar defesas contra a toxicidade que nos rodeia.

 

Escolher a velocidade a que queremos avançar, o caminho que queremos percorrer, e quem querermos que esteja ao nosso lado a fazê-lo connosco.

 

E cuidar de nós.

Valorizarmo-nos.

Mimarmo-nos.

Ser felizes, sempre que isso esteja nas nossas mãos.

Viver continuamente sob stress...

Resultado de imagem para viver sob stress

 

... não é para mim.

Há quem goste dessa adrenalina, dessa correria, desse stress constante de viver sempre ali no limite, de ter mil e uma coisas para fazer e consegui-las, nem que seja no último minuto!

Para algumas pessoas, só assim a vida faz sentido, só assim se sentem vivas, activas, úteis.

 

 

Para mim, não dá.

A mim, faz-me sentir pressionada, ansiosa, preocupada, nervosa, stressada e, até, irritada.

Nunca fui disso, mas cada vez mais preciso de paz, sossego, calma, tranquilidade, de fazer as coisas ao meu tempo, e não em contrarrelógio.

De fazer as coisas por gosto, com a devida atenção dada a cada uma delas em particular, e não de as fazer de empreitada, como se costuma dizer "a aviar porcos".

 

 

Quando começo a ver muitas coisas a juntarem-se ao mesmo tempo, e percebo que não sei se terei tempo para todas elas, nem como vou dar conta delas em tempo útil e com a celeridade que, por vezes, é necessária, começo a entrar em parafuso.

Parece uma onda gigante que vem lá ao fundo e se está a aproximar, e da qual só nos apetece fugir.

No entanto, até ver, tenho-me mantido dentro de água e, quando a onda chega e passa por mim, afinal não era assim tão grande como parecia.

Até um dia...

 

 

E por aí, são daquelas pessoas a quem o stress dá energia e pica para viver, ou das que preferem a tranquilidade?

 

 

Lago dos Cisnes?!

Há anos que não ia para aquela zona, e nem sabia se ainda existia o lado de que tinha memória.

Não sei se está como antes, mas o espaço está muito bem aproveitado, e como fica numa estrada pouco movimentada, é um bom sítio para quem quer aproveitar para relaxar, ler em sossego ou, simplesmente, contemplar a natureza!

 

32974816_1652198114895487_6271094337438744576_n.jp33076221_1652198684895430_4070130134626074624_n.jp33147996_1652200744895224_7636666012242280448_n.jp33144254_1652198838228748_2124096455856619520_n.jp33020252_1652197941562171_285506078395858944_n.jpg

33123362_1652199848228647_5075817132374097920_n.jp

33020798_1652201624895136_4570842073443336192_n.jp33046822_1652202631561702_7709425455475982336_n.jp33105807_1652202341561731_1559116279984422912_n.jp32983286_1652204174894881_7040562875550662656_n.jp

33066066_1652203544894944_9100413080289935360_n.jp

32907952_1652203254894973_1475759009242808320_n.jp

33038903_1652203958228236_4970508494236024832_n.jp

33060222_1652203154894983_5134487437904445440_n.jp33060374_1652204674894831_8478064364820103168_n.jp33059954_1652204861561479_813689005995458560_n.jpg

33154439_1652205231561442_4606626585607405568_n.jp