Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Uma espécie de votos para 2022

(inspirados pelo ano 2021)

Espiritualidade equilibrada: salmos de paz para uma vida iluminada

 

Vem aí mais um ano e, porque cada novo ano pode ser um recomeço, uma página em branco, uma nova oportunidade de fazer melhor, fazer diferente, ou manter aquilo que nos faz bem, aqui ficam, em jeito de resumo de 2021, os meus votos/ conselhos para 2022:

 

- Comecem o ano sem amarras, aquelas das quais anseiam soltar-se e não tiveram coragem até agora

- Preservem a vossa essência

- Façam as coisas por vós, e não pelos outros

- Aprendam a deixar os outros confortáveis desde que, e acima de tudo, também vocês se sintam confortáveis

- Sintam-se bem convosco

- Pratiquem a arte de saber ignorar aquilo que não tem importância

- Aprendam a dizer “sim”

- Usem o vosso medo como a melhor arma para o vencer

- Não transformem a vida numa eterna competição

- Percebam que são parte da Natureza, e que ela leva sempre a melhor

- Libertem as palavras, e deixem-nas chegar aos outros porque elas não pertencem somente a quem as pronuncia/ escreve

- Façam tudo com o coração porque, quando vem do coração, tudo sai melhor

- Subam, um a um, os degraus da escada da vida, sem pressa de chegar ao topo

 

Feliz 2022!

Votos para 2021

sociedade-5-0.jpg

 

Em jeito de balanço de 2020, e votos para o novo ano que aí vem, que em 2021 consigamos:

 

Viver o agora

Estar seguros daquilo que queremos

Fazer as coisas por paixão, e não por obrigação

Agir pelos motivos e com os objectivos certos

Valorizar as pequenas conquistas

 

Olhar mais para dentro de nós

Filtrar cada dia das nossas vidas

Esvaziar o lixo da nossa vida

Ter coragem de ser diferente

Enfrentar os fantasmas

Arrancar pela raiz as ervas daninhas da nossa vida

Manter o equilíbrio

 

Seleccionar as cordas a que nos queremos agarrar na vida

Calçar o sapato dos outros

Ouvir mais os outros

Olhar para além do superficial

 

Ser verdadeiros e sinceros

Não nos deixarmos influenciar pelo negativismo

Dar menos importância às aparências, e mais ao conteúdo

Dar hipóteses quando for o caso, mas também saber e aprender a desistir

Não usar as pedras, que dificultam o nosso caminho, como desculpa para não avançar

 

Não procurar nos outros aquilo que nos falta a nós

Evitar discussões inúteis

Comunicar mais

Perdoar

 

Dar valor à vida que, como já percebemos, se pode esvair num segundo

Não deixar nada por dizer, por demonstrar, por fazer

E ser ainda mais felizes!

 

Feliz 2021!

O melhor de 2019 traduzido em votos para 2020!

Imagem relacionada

 

A equipa do Sapo Blogs desafiou-nos a escolher aquele que consideramos o melhor post escrito por nós, ao longo de 2019.

A selecção levou-me a eleger vários cujas mensagens, conjugadas, acabam por se traduzir naquilo em que cada um de nós deverá apostar, em 2020, e um pouco ao longo de toda a nossa vida.

 

Assim, para 2020, cada um de nós deverá:

  • Dar mais vezes o primeiro passo
  • Não ter medo de tomar decisões (e assumir a responsabilidade por elas, se for o caso)
  • Assumir compromissos sem medo 

 

  • Eliminar as pedras que estão no nosso sapato
  • Abrir o coração à felicidade, sem ter a tendência a sabotá-la
  • Sair mais vezes da concha que nos protege, sem receios
  • Comunicar mais, connosco e com os outros

 

  • Respeitar os demais
  • Não olhar apenas para nós mesmos

 

  • Encontrar o sentido da nossa vida
  • Sonhar
  • Acreditar
  • Permitir-se sentir
  • Fazer acontecer
  • Largar as bengalas a que nos agarramos, e caminhar por nós mesmos

 

  • Deixar de viver de aparências
  • Dar menos importância a coisas que não a têm
  • Fortalecer a linha com que cosemos a nossa vida

 

  • Combater a indiferença pelos que nos rodeiam 
  • Ajudar os que mais precisam, sem esperar nada em troca

 

  • Ser, sempre que possível, a melhor versão de nós próprios, aquela que nos faz sentir bem, e de bem com a vida

 

Tudo o resto, virá por acréscimo.

Que 2020 seja um ano muito feliz, pelo menos naquilo que depender de cada um de nós!

The Voice Portugal - semifinal de surpresas

A semifinal começou com a atuação do vencedor da edição passada - Fernando Daniel.

Não é que seja do contra, mas não só não sou grande fã do Fernando Daniel, como também não achei a música dele nada de especial.

 

Quanto aos finalistas apurados, confesso que tive surpresas.

 

Foto de The Voice Portugal.

Equipa do Anselmo - desde o início que torço pela Marta. Infelizmente, ficou por aqui na competição. Sempre pensei que o Anselmo fosse dar a votação maior à Marta, mas não o fez. O público, já se sabia que iria votar na Kátia.

Não achei que a música da Kátia fosse a melhor para ela. Não me dizem nada as actuações da Kátia. Não passa emoção para o lado de cá. Já a Marta, nota-se a garra, o que lhe vai na alma, tem mais presença, e adoro a música da Pink, embora não tenha sido das melhores actuações da Marta.

 

 

Foto de The Voice Portugal.

Equipa do Mickael - de entre estes dois concorrentes, a Inês seria a minha preferida, embora o Fábio tenha estado melhor nesta gala, que nas outras provas todas, à excepção da prova cega. A Inês também conseguiu estar melhor desta vez, e conseguiu o lugar de finalista.

 

 

Foto de The Voice Portugal.

Equipa da Marisa - estava a torcer pelo Tomás e, ao que parece, o público também, o que se viu pela percentagem com que foi eleito finalista.

Uma coisa tem que ser dita a propósito do Tiago - dentro do género dele, deixem-no cantar em brasileiro. É que ouvi-lo cantar em português de Portugal, é um atentado aos ouvidos, porque nem soa a português, nem soa a original, é uma tentativa de retirar o sotaque, sem o conseguir, porque eu continuava a notar a sua presença.

Quanto ao comentário à decisão da Marisa, acredito que os nervos o tenham feito dizer tamanho disparate, embora compreenda o que ele quis dizer ou, pelo menos, o que era suposto dizer.

Em relação ao Tomás, continuo a achar que há exagero, e que por vezes as músicas muito modificadas acabam por não soar tão bem quanto se quer. Não ponho em causa a voz que tem, mas não era algo que eu perdesse tempo a ouvir.

 

 

Foto de The Voice Portugal. 

Equipa da Aurea - as "princesas" Ana e Cláudia. Quase poderíamos imaginar aqui uma história da Disney, em que a Ana era a boa, inocente, bela, e a Cláudia, a "bruxa má" disfarçada!

Brincadeiras à parte, a Cláudia, que logo no dia da prova cega foi uma das minhas favoritas, acabou por mostrar, na maior parte das actuações, que canta quase tudo da mesma maneira, e com os mesmos malabarismos à voz que, segundo dizem, é para disfarçar os enganos, por nem sempre saber a letra. A ser verdade, o que sinceramente nunca reparei, parece que ontem nem isso lhe valeu, porque houve ali qualquer coisa na música da Carolina Deslandes, que não era suposto. 

Sabia que a Aurea a queria levar à final, e eu própria estava mais inclinada para a Cláudia, do que para a Ana Paula. Mas já sabíamos que, por muitos fãs e seguidores que a Cláudia tenha, ou não se manifestam, ou não a queria realmente na final, ou não conseguem bater os fãs da Ana Paula que, mais uma vez, e apesar dos esforços da Aurea para ela ficar pelo caminho, não falharam e a elegeram para finalista.

Sobre a Ana Paula, fiz-me a mesma pergunta que já tinha feito uma vez, e que todos fazem neste momento: porque é que não ouvimos mais vezes a Ana Paula neste registo que nada tem a ver com lírico? É que, por muito boa que possa ser em lírico, adorei ouvi-la a cantar com a Carolina Deslandes, e tem uma voz tão bonita!

 

Quanto aos convidados, a que menos gostei de ouvir foi a Sara Tavares, com os rapazes da Marisa, e os D.A.M.A, com as meninas do Anselmo.

João Pedro Pais, como o tempo passa. Era bom que muitos jovens de hoje em dia tivessem um pouco mais da tua forma de estar na vida e na música.

Foi a primeira vez que ouvi esta música da Carolina Deslandes - gosto da letra, não gosto tanto da música. Ainda por cima fiquei com o raio do refrão na cabeça! A Carolina é um bom exemplo de que a vitória nem sempre é o mais importante, e quando se quer, se tem talento e se trabalha, e quando conseguimos apoio das pessoas certas, tudo se consegue.

 

Uma última nota, dedicada aos apresentadores, sobretudo à Catarina. No outro dia falávamos da eterna comparação Catarina Furtado/ Bárbara Guimarães e até com a Cristina Ferreira, e de como a Catarina, desde cedo, primou pela sua classe e forma de estar em palco. Neste momento, essa classe está a desaparecer, dando lugar a uma Catarina cada vez mais "pindérica", até na sua forma de vestir.

Sinto falta da Catarina que existia há uns valentes anos atrás.

 

 

Imagens The Voice Portugal

The Voice Portugal - a semifinal

Foto de The Voice Portugal.Foto de The Voice Portugal.Foto de The Voice Portugal.Foto de The Voice Portugal.

 

Estão escolhidos os 4 finalistas do The Voice Portugal: Fernando, Marta, Francisco e Miguel!

 

 

Se eram os que mais mereciam estar na final? Isso vai do gosto pessoal de cada um, e da forma como cada pessoa vê o talento dos concorrentes. Vai também do número de apoiantes que tem cá fora, e que em muito contribuem para algumas surpresas.

Na minha opinião, poderiam estar neste lote outros concorrentes, mas foi esta a decisão tomada em conjunto por mentores e público e, por coincidência, semelhante.

 

 

 Foto de The Voice Portugal.

 

Equipa do Mickael:

 

Os primeiros concorrentes a saber o seu destino foram o Sérgio e o Fernando.

Nem seria preciso cantarem para saber que a escolha do mentor seria o Fernando, por vários motivos: foi desde o início da sua equipa, é o concorrente favorito à vitória e com uma enorme legião de fãs que lhe podem garantir a maior percentagem de votos, e a sua prova cega foi a mais vista.

 

 

Foto de The Voice Portugal. 

Ainda assim, o Sérgio não se deixou intimidar e deu tudo nesta semifinal. Adorei a escolha da música! Gosto da forma como canta, embora não aprecie muito o seu timbre. Ontem, foi muito superior ao Fernando!

 

Foto de The Voice Portugal. 

O Fernando, com uma enorme pressão em cima, por tudo o que disse atrás mas, sobretudo, pelos objetivos que ele próprio, certamente, se propôs, acusou ontem essa pressão com uma atuação muito aquém do que já fez. Já para não falar na péssima escolha de música.

 

 

Equipa do Anselmo:

 

Seguiu-se a equipa do Anselmo, também sem grandes novidades.

 

Foto de The Voice Portugal. 

Mais uma vez, o Márcio a cantar uma mulher, no mesmo registo de sempre. Na minha opinião, a atuação não lhe correu muito bem.

 

Foto de The Voice Portugal. 

A Marta, séria candidata à final devido a todo o seu percurso e apoio do público, não me convenceu nesta atuação. Por vezes, menos é mais. E ela poderia ter evitado tantos floreados, que me fizeram parecer que estava a imitar a Jessica. Não havia necessidade. Como se costuma dizer "keep it simple".

 

 

Equipa da Aurea:

 

Também aqui, e desde a prova cega, a Aurea soube que o Francisco era o seu trunfo para a final, embora tenha vindo, depois, uma Jessica poderosa.

 

 

Foto de The Voice Portugal. 

Gosto do Francisco e fiquei feliz por ele ter passado à final. Não compreendo bem como é que a Aurea, mal ele começa a cantar, já está de lágrimas nos olhos. Mesmo gostando de o ouvir, não teve ainda esse efeito em mim, embora perceba que ele tem um talento nato e características muito próprias. É daqueles artistas que, quando estivermos a ouvir, sabemos que é, indiscutivelmente, o Francisco.

 

Foto de The Voice Portugal. 

Sobre a Jessica, já muito foi dito. Que tem apenas 15 anos, que tem um enorme poder vocal, que é afinada, consistente e por aí fora. Na semifinal da passada edição, se não estou em erro, a Soraia cantou esta mesma música escolhida agora pela Jessica. Gostei mais de a ouvir na voz da Soraia.

 

 

Equipa da Marisa:

 

Nesta equipa, sim, houve surpresas inesperadas! Ou talvez não...

Para mim, a Andrea seria a justa finalista. Ainda que não fosse, sempre pensei que a maior percentagem, por parte da mentora, seria atribuída a ela. Fiquei de boca aberta quando a Marisa deu maior percentagem ao Miguel.

 

 

Foto de The Voice Portugal. 

A Andrea esteve, mais uma vez, brilhante nesta atuação, com mais uma boa escolha musical em bom português. Talvez gostasse de a ver também noutros registos, e penso que isso terá sido um ponto contra ela. Por outro lado, por muito que a Marisa a quisesse levar à final, sabia que a Andrea não conquistou muita simpatia e votos do público, e que o Miguel, não em termos de talento mas de votos, daria mais luta aos outros finalistas.

 

Foto de The Voice Portugal.

Quanto ao Miguel, desta vez não gostei muito de o ouvir, confesso. Com tantas boas músicas para escolher em português, tinha que ser esta? Na minha opinião não o favoreceu. No entanto, com os votos do público e a preferência da mentora, ele está na final! 

 

 

 

Foto de The Voice Portugal.

 

Quanto aos convidados, acho que tiveram a postura que se pede neste tipo de programa, que é deixar os concorrentes "brilharem" na sua música, sem os ofuscar. Não gostei de ouvir o Agir (ao vivo não soa tão bem).

 

 

Foto de The Voice Portugal. 

Destaque ainda para as atuações da mentora Marisa com os Amor Electro, num tema que não gostei muito, e do mentor Mickael, que recebeu o seu disco de ouro, vá-le lá saber como!

 

Por último, devo dizer que sempre gostei das escolhas da Catarina Furtado no que ao look diz respeito, mas confesso que, gala após gala, tem vindo a desiludir e a pautar pela falta de elegância. Ontem, parecia ter acabado de vir do Circo para apresentar o The Voice. O mesmo se aplica à Jani.

 

 

http://www.atelevisao.com/wp-content/uploads/2016/12/te-voice-990x543.png

 

E agora, quem vai vencer esta edição do The Voice? Apostas?

 

Eu confesso que iria adorar ver o Francisco Murta ganhar, nem que fosse para provar que, afinal, não está tudo feito desde o início para ser o Fernando o vencedor. Alguém mais está comigo? 

 

 

 

Imagens The Voice Portugal e Fantastic