Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

WHAT IF?...

 

Mais uma série da Netflix a seguir, sem dúvida!

 

Neste thriller obscuro, que marca o regresso de Renée Zellweger, numa personagem muito diferente do que estamos habituados a vê-la, é explorado o efeito cascata, provocado por ações socialmente inaceitáveis, feitas por pessoas consideradas normais. 

 

What if (e se)... de repente, alguém chegasse ao pé de nós e nos propusesse realizarmos o nosso sonho, a troco de algo que nunca imaginaríamos?

 

Lisa é uma cientista que não consegue encontrar financiadores que invistam e apostem no seu projecto, e está a ponto de ter que despedir os seus colaboradores, com várias dívidas a saldar. Sean, o seu marido, tem a oportunidade de entrar para os bombeiros, mas isso significa deixar o seu trabalho actual, e com várias contas para pagar, é uma oportunidade que vai ter que abdicar. 

Até que, após uma conversa com uma cliente num bar, Sean consegue uma reunião para Lisa, com Anne Montgomery.
Esta misteriosa mulher de negócios, acaba por fazer uma proposta a ambos: ela avança com o financiamento de que Lisa precisa e, em troca, Lisa deixa o seu marido passar uma noite com Anne, sendo que, tudo o que acontecer naquela noite, não poderá ser revelado, sob pena de Lisa perder a sua pesquisa e projecto para Anne.
Depois de conversarem, ambos decidem aceitar a proposta, e assinar o contrato.
Mal eles sabiam que esse seria o primeiro passo para tudo o que viria a seguir, e para as voltas que as suas vidas iriam levar.
 
 
Ao mesmo tempo, temos Angela e Todd, amigos de Lisa e Sean, que estão prestes a ser pais, mas irão ver-se envolvidos num jogo doentio e perigoso, do qual poderão não sair com vida.
 
Por outro lado, temos Marcos, irmão de Lisa, gay, um rapaz tímido e muito fechado, que esconde um segredo que o atormenta, e que pode destruir a sua família tal como a conhece até hoje.
 
 
 
Na vida, muitas vezes, não passamos de meros peões, utilizados pelos outros para fazerem grandes jogadas à nossa custa, para bem dos seus próprios interesses.
Também aqui na série vemos isso, não só, mas sobretudo, na personagem de Anne.
Quem é realmente? De onde veio? Como fez fortuna? Ninguém sabe...
O que vemos, é uma mulher fria, calculista, pretensiosa, astuta, por vezes até, algo sádica, inteligente e poderosa, com um poder extraordinário para ler a mente das pessoas, antecipar os seus movimentos e prever as suas acções, como se conhecesse a fundo o que pensam, como se sentem, o que querem, a sua verdadeira personalidade.
 
 
Anne poderá ter sido, em tempos, uma vítima. Não o é mais. Mas não hesita em fazer vítimas, se isso lhe convier. Será que as escolhe ao acaso? Ou nada do que faz é ao acaso? 
E qual é o objectivo concreto de Anne, relativamente a Lisa e Sean?
Uma noite de sexo? A destruição de um casamento? Um negócio lucrativo? O simples prazer de pisar e inferiorizar as pessoas? A destruição da vida dos outros?
Ou haverá algo muito maior que isso? Um segredo há muito guardado? Uma verdade que tem que, inevitavelmente, vir à tona, e só o poderia ser desta forma?
 
 
O que Anne pode não contar, é que o feitiço se vire contra o feiticeiro e que, afinal, os peões do seu jogo da vida real, ao contrário do xadrez, tenham mais força e poder do que imagina, e consigam derrubá-la.
 
 
 

 

 
 
 
  • Blogs Portugal

  • BP