Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Marta - O meu canto

Guardamos tanta coisa só para nós - opiniões, sentimentos, ideias, estados de espírito, reflexões, que ficam arrumados numa gaveta fechada... Abri essas gavetas, e o resultado é este blog!

Um Ponto de Viragem

"Kate sofre um duro golpe quando, no auge da sua carreira como pianista clássica, descobre que é portadora de esclerose lateral amiotrófica. Sabendo que é uma doença degenerativa que em breve a deixará incapacitada, Evan, o marido, decide contratar alguém para a ajudar. É então que conhecem Bec, uma rapariga alegre que precisa de dinheiro para continuar os estudos universitários. Apesar da relutância de Evan, que a considera bem-intencionada mas pouco responsável, a espontaneidade de Bec conquista Kate, que a contrata. É assim que, entre duas mulheres muito diferentes, nascem laços de amizade profunda. Juntas, elas ver-se-ão crescer como pessoas e aprender a encarar a vida de uma maneira totalmente nova..."

 

35 anos, uma vida perfeita, uma carreira bem sucedida, um marido exemplar - Kate tinha tudo para ser feliz. Mas, no dia do seu 35º aniversário, a sua vida sofre uma reviravolta, ao lhe ser diagnosticada esclerose lateral amiotrófica.

Não será fácil imaginar uma pessoa que sempre foi activa, depender de alguém para tudo, até para as necessidades mais básicas, como comer, beber, ir à casa de banho, tomar banho, deitar. Pior, é ver que todos ao seu redor a olham com pena e que, não sabendo muito bem como agir, soltam aquelas frases cliché e palavras em que nem elas próprias acreditam, para tentar confortar, mas que acabam por ter um efeito contrário na pessoa a quem são dirigidas.

Kate está doente, mas não quer que a tratem como uma pessoa doente, não se quer sentir uma pessoa doente. Neste processo, o seu marido tem estado sempre presente, mas acaba por se transformar mais em enfermeiro, e esquecer que, acima de tudo, é seu marido. Acredito que também para ele não tenha sido fácil lidar com o problema da mulher. Ao mesmo tempo que contratam Bec para cuidar de Kate, esta descobre que o marido a traiu, e que não tem o direito de estragar a sua vida, prendendo-o a ela. Por isso, separam-se, e será com Bec que irá passar muitos dos últimos momentos da sua vida. Vai também conhecer uma outra mulher com a mesma doença, e será notória a diferença de atitude com que cada uma delas encara a sua situaçao.

À medida que a trama avança, vamos ver uma Kate cada vez mais frágil e debilitada, quase invisível para a família, e pouco desejada pelas amigas.

Bec tornar-se-á a sua grande e verdadeira amiga e, juntas, vão aprender e ensinar aquilo que cada uma delas precisa para mudar as suas vidas.

 

Mais um excelente papel desempenhado por Hilary Swank, que bem lhe poderia valer o terceiro óscar! Eu recomendo a todos que vejam este filme!

  • Blogs Portugal

  • BP

  • 3 comentários

    Comentar post